quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Escrever para Pobre

  “Eu não sei escrever pra gente pobre. Eu detesto”, diz Fischer. Para ela, a vida dos ricos é mais interessante. “Cada livro tem pelo menos uma viagem ao exterior.”  [Folha]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Nós pobres passamos tanto tempo tentando conseguir dinheiro que resta pouco tempo para outras coisas que não seja trabalho.
  Eu mesmo só consigo escrever porque desisti de trabalhar mais em troca de dinheiro.
  Com tantas contas e impostos para pagar em Janeiro se não pisarmos no freio em Dezembro é difícil iniciar um feliz ano novo.
  Imagino que a vida dos ricos seja mais interessante, mas não menos difícil que a nossa, o vazio interior que nos acompanha não faz distinção de classe social, a própria Vera já esteve em situações bem complicadas.

  Deve ser muito bom comprar aquele carro que vimos na televisão, ir a um restaurante preferido sem se importar com a conta, dar a alguém o presente que queremos dar e não o que podemos dar.

  A parte mais legal de ter alguma grana deve ser poder trabalhar no que gosta e por um tempo se dar ao luxo de nem trabalhar até encontrar alguma atividade para qual temos talento.
  “Hoje em dia” nada me deprime mais que ter que ir trabalhar, faltando umas duas horas para o inicio do turno já me dá uma angustia.
  [esse texto foi escrito em 2010, na Empresa atual as condições de trabalho são muito melhores]

  Não, nada a ver com a empresa ou o ambiente, tem a ver comigo mesmo, não é nada interessante fazer algo só pelo dinheiro. E olhe que eu sou um espirito capitalista.
  Fico imaginando a Vera em seu apartamento luxuoso escrevendo calmamente seus romances…que inveja!
  Sigo firme e forte para o trabalho, o faço com extrema competência e profissionalismo, afinal ficar desempregado seria muito mais deprimente.
  A vida de gente pobre é mais chata justamente porque só podemos escolher entre o pior e o menos pior, ah! como seria bom poder escolher do bom e do melhor isto sem duvida seria muito interessante…

  Boa sorte Vera! [Como se ela precisasse]

  Então boa sorte para mim, que 2011 seja menos pior que 2010.
[E foi, no atual emprego minha vida melhorou bastante, comecei em 14 de fevereiro de 2011]

  Eu detesto ser pobre! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Quanto a escrever... eu escrevo para qualquer um que tenha algum vazio existencial. Não! Não tenho pretensão nem condição de preenche-lo só observo que o vazio é uma das poucas coisas comuns a todos nós.

  É quando Vera, William e o favelado mais desgraçado se descobrem “irmãos”.

  Mesmo quando a vida não é interessante precisamos viver, encontrar algum motivo que nos tire da cama ao amanhecer.

“É preciso viver e viver não é brincadeira não.”

  Bom dia a todos, para quem não pode ter grandes prazeres que se permita ao menos os pequenos prazeres 
  É menos pior ter alguns momentos alegres que não ter alegria em nenhum momento…

Quando o jeito é se virar
Cada um trata de si


anterior                       <>                                próximo



Postar um comentário