sábado, 9 de fevereiro de 2013

Inventor de Mundos

   “O homem procura um princípio (uma ideologia) em nome do qual possa desprezar o homem (que não pensa igual ele).

  Inventa outro mundo para poder caluniar e sujar este; de fato só capta o nada e faz desse nada um Deus, uma verdade, chamados a julgar e condenar está existência.”
 [Friedrich Nietzsche]





O homem procura uma ideologia em nome da qual possa desprezar quem não pensa igual ele.

  Se o indivíduo se encontra “fanatizado” no ateísmo despreza quem se diz espiritualista.

  Se o indivíduo se encontra “fanatizado” em alguma religião despreza quem se diz ateu ou de outra religião.

  Se o indivíduo se encontra fanatizado pela ausência total de Estado, despreza quem quer grande intervenção do Estado.


Inventa outro mundo para poder caluniar e sujar este; de fato só capta o nada e faz desse nada um ideal.

  O MUNDO IDEAL DOS ATEUS É UM MUNDO SEM RELIGIÃO.

  No século passado surgiram vários Estados Ateus com resultados decepcionantes.
  Apesar do “empirismo” ateus fanáticos desprezam os resultados observados.

 “Para a ciência, empírico é um tipo de evidência inicial para comprovar alguns métodos científicos, o primeiro passo é a observação, para então fazer uma pesquisa, que é o método científico.
  Nas ciências, muitas pesquisas são realizadas inicialmente através da observação e da experiência.”
[Significados]
 
  O MUNDO IDEAL DOS RELIGIOSOS É ... OUTRO MUNDO 😆 

  O engraçado é que nem o crente mais fervoroso quer ir para esse mundo maravilhoso.
  Essa frase cristã sintetiza tudo:

  “Todo mundo quer ir para Jesus, mas ninguém quer morrer.”

  O religioso passa mais tempo na igreja e/ou decorando seu livro sagrado que debatendo política.
  Despreza debater as soluções para esse mundo.
  Fica se preparando para um outro mundo o qual ele não tem certeza se existe.
  Sua tristeza pela morte de pessoas próximas e seu próprio medo da morte deixa claro “empiricamente” sua incerteza.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Gosto da humanidade, por isso a defendo tanto sem ficar cego para seus defeitos, afinal não sou “apaixonado” pela humanidade, apenas gosto.

  
  Penso em outro mundo, mas tenho consciência que vivo nesse, então busco torna-lo o melhor possível, mais eficiente.

  Sempre encontro pensadores que pregam “acabar com tudo isso que está aí”.
  O Estado e um grande Líder tomarão conta de todos nós, nos dirá o que fazer e viveremos um paraíso Socialista na Terra.

  Sempre encontro com pensadores que idealizam um mundo maravilhoso pós morte para “seus” correligionários.
  Os que discordam irão para um inferno ou serão aniquilados.

   Esses e pensadores inventam um outro mundo para desprezar esse.

  Se vestem de glórias para desprezar outro homem.

  Por isso assumo meus fracassos, não posso tudo, aliás posso bem pouco.
  Assumo minha ignorância, tantas coisas que não entendo.

  Gostaria de inventar um mundo maravilhoso aqui na Terra.
  Gostaria de inventar um mundo maravilhoso para ir depois de minha morte.
  Gostaria de ter respostas para tudo e me vestir de glórias.

  Entretanto só sei que pouco sei e me sentiria ainda mais ignorante inventando mundos.
  Afinal não sou um deus, nem ao menos um grande líder.

Eu sou apenas um rapaz
Latino-Americano
Sem dinheiro no banco
Sem parentes importantes
E vindo do interior


  Tenho que conviver com isso.
  Essa é a realidade empiricamente observável.

  Não invento a realidade apenas a observo.



anterior                       <>                                próximo



---------





Postar um comentário