domingo, 31 de março de 2013

Filhos do Mundo

  “Todos nos beneficiamos de uma sensação de contato com a divindade, mesmo que a sensação seja apenas imaginada.”

[Dan Brown]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Podemos olhar só para os benefícios ignorando qualquer malefício, mas esta não é uma filosofia de boa qualidade.
  O principal beneficio talvez seja um “freio moral”, pessoas com uma índole muito perversa fiquem intimidadas diante de um Deus que vê tudo, não que se arrependam da perversidade, temem uma punição.
  Por outro lado esperamos que esse Deus que vê tudo faça justiça por nós e como na maioria das vezes ele se mantém distante a perversidade permanece impune.
  Quer coisa mais triste que aquele casal que nem provem direito seu próprio sustento e coloca filhos no mundo esperando que a divindade cuide?

  Ora, se a fé deles é tanta porque não pedem primeiro um bom emprego ou ganhar na loteria!

  Então pela lógica esta sensação de contado com a divindade já não é tão benéfica para as vitimas da perversidade e nem para as crianças com uma infância miserável.
  Quando a pessoa observa que é uma escolhida, as coisas dão relativamente certo para elas [a vida de ninguém é uma maravilha] ainda vale a pena dar um peso maior para as coisas do “sagrado”. 
  [Luan Santana, Restart, Lek Lek…só por Deus!] 

  Mas a maioria de nós somos criaturas e os “pés no chão” deveria ser prioridade.
  Uma coisa é você ser filho do patrão ou o patrão o considerar como filho, outra coisa é você imaginar que é filho do dono.
  Eu posso imaginar que sou filho do Antônio Ermirio o duro vai ser conseguir minha parte na herança.
  Trabalhar, estudar, não ser perdulário irá trazer mais benefícios para eu e os que me cercam que a minha imaginação.
  Mas este é um pensamento de alta qualidade, quem liga para qualidade o importante é a quantidade…

  Quantos livros Brown vendeu?

  Quantas Bíblias e Corãos foram vendidos no mundo?

  Quantas criaturas vivem uma vida de muitas “provações” e acreditam que serão recompensadas no pós morte quanto maior for seu sofrimento na Terra?


ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
    Vi uma matéria que mostrava que todo órfão sonha ser resgatado do orfanato por seu pai ou sua mãe, quando atingem 18 anos são colocados para fora e só encontram o mundo…os filhos do mundo.

  É quando a realidade invade a imaginação.
  Como culpar quem mentalmente ainda fica preso ao orfanato? 
  Naquele lugar desagradável ainda podia sonhar, fora dele não tem lugar nem para dormir.

  Mas muitos sobrevivem, procuram companhia, constituem família, se transformam para os filhos os pais que nunca tiveram, em uma intangível superação de dar o que nunca teve.
  
  Na maior parte do tempo escrevo para as criaturas, mesmo para as que não percebem sua condição, estão mentalmente presas ao “orfanato.”

   Um forte abraço a todos esses meus irmãozinhos…OS FILHOS DO MUNDO!
Vida longa e próspera!


anterior                       <>                                próximo