quinta-feira, 21 de março de 2013

Poder da Oração


  “Se você não acorda cedo, nunca conseguirá ver o sol nascendo.
    Se você não reza, embora Deus esteja sempre perto, você nunca conseguirá notar sua presença.”
[Paulo Coelho]



  Eu ver ou não o Sol nascendo é algo quase irrelevante para o acontecimento das coisas.
  O Sol irá seguir seu percurso e provocar todas as consequências mesmo que eu passe o dia inteiro no escuro do meu quarto.
  Se ver o Sol nascendo é uma imagem que me dá prazer posso até acordar mais cedo, mas não que isto vá alterar algum acontecimento, apenas acordei mais cedo para ver o Sol nascer e depois posso até voltar a dormir.

  Na “MINHA” vida cheguei a essa mesma conclusão com relação a reza ou oração.

  Eu orava muito e tinha a ilusão que as coisas “boas” que ocorriam eram em grande parte consequência de orações.

  É engraçado como tornamos algo ruim em bom imaginando que o ocorrido poderia ter sido pior.
  Um acontecimento ruim, é… ruim.
  Não se torna bom porque poderia ter sido pior.

  Você desenvolveu um câncer, mas conseguiu ser curado e credita a cura a presença de Deus em sua vida.
  Desde quando ter uma doença se tornou algo bom!?

  Se você foi a igreja e milagrosamente se curou ainda vá lá, mas se passou por um longo e sofrido tratamento como pode dizer que a oração foi o mais importante?

  Observei que os “escolhidos” não precisam de oração, será que o Tiririca ou Lula são crentes tão fervorosos assim?

  Para nós criaturas a oração é pura perda de tempo, somos deixados a própria sorte, algumas coisa dão certo e outras errado devido a uma “SEQÜÊNCIA DE EVENTOS” onde a oração não passa de placebo.


  Mas se você gosta de orar, assim como o Paulo Coelho gosta do nascer do Sol, ore e acorde mais cedo, sinta a presença de Deus e observe a racionalidade se distanciando, sumindo no horizonte dos eventos…



anterior                       <>                                próximo
Postar um comentário