sexta-feira, 24 de maio de 2013

Maria Guerreira

  “A pobreza não é, necessariamente, vergonhosa. 
  Mas há muito pobre sem vergonha.”
 [Millôr Fernandes]



   “Maria Guerreira” esse é o apelido que deram a uma moradora da Vila Gilda em Santos. Seu grande feito?
  Ter 5 filhas!! Dizia a repórter emocionada com tanta “bravura”.
  A Maria tem ainda mais do que se orgulhar, suas filhas também “guerreiras” encheram a palafita com mais crianças que vivem em péssimas condições.
  Calma, ainda não fiquem emocionados com tanta bravura, uma de suas filhas está no sétimo mês de gravidez, agora sim, façam coro a reportagem transformando em heroínas mulheres que demonstram tão pouca consideração pela vida.
  A matéria diz que a alta criminalidade na Vila Gilda é fruto do abandono do Governo [sociedade] daquelas crianças.
  Em nenhum momento toca na falta de responsabilidade de seus pais.


Tudo é culpa da Sociedade/Governo!?


  Este é mais aquele tipo de matéria que me revira o estômago, por isto assisto pouco TV, principalmente se estiver comendo alguma coisa.
  Fico observando as marias, suas filhas e todos os casais irresponsáveis do mundo sendo tornados heróis, guerreiros. 
  Ainda mais depois da reportagem Maria Guerreira se tornou mais um bom exemplo a ser seguido. 
  E aqueles adolescentes vendendo crack nas vielas? 
  Ora as guerreiras não tem nada a ver com isto, é culpa do Governo que não cuida de suas crianças. 

  As guerreiras já deram o melhor de si abrindo as pernas para qualquer um sem se preocuparem com pílulas ou preservativo.

  Confesso aos senhores que tenho mais admiração e respeito por prostitutas que pelas marias guerreiras da vida. 
  Trazer uma criança no mundo para morar em uma Vila Gilda é uma sacanagem que eu não tenho nem como classificar, crime hediondo é pouco.
  Vendo reportagens como esta é que infelizmente tive que ficar favorável ao aborto, um mal menor diante da monstruosidade que estas mulheres cometem com o aplauso de muitos a sua volta.
  Tenho um certo desprezo por adolescentes gravidas, todo mundo acha lindo, eu acho uma lástima. 
  Se é o primeiro filho até me é suportável, acidentes acontecem, mas se já é o segundo “sem pai” quase não consigo olhar para o rosto da cidadã, só fico pensando na desvantagem que a criança terá ao nascer e fico muito deprimido.
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Todas as crianças deveriam nascer amadas e desejadas por seu pai e sua mãe em condições dignas de sobrevivência senão era melhor nem nascer…
  Temos marias guerreiras demais em nossa sociedade alguém deveria começar a gritar o quanto elas são desprezíveis, mas a solidão sólida me alcança, fico desesperadamente gritando sozinho, ninguém me ouve, apenas choro por nossas crianças, “frutos que apodrecem antes de ficarem maduros.”
  Tento fazer minha parte, tento de alguma forma ajudar estas crianças, mas posso tão pouco. 

  Vida longa e próspera aos bons pais, estes são meus HERÓIS.
  Nem toda a caridade do mundo pode substituir um bom pai e uma boa mãe.

 Meus pêsames pela morte da razão em todas as Vila Gilda deste mundo.







anterior                       <>                                próximo