domingo, 19 de maio de 2013

Pessoa Melhor


  “Nós poderíamos ser muito melhores se não quiséssemos ser tão bons.”

[Freud]


 Gostava de ver aqueles filmes de faroeste pela objetividade dos diálogos.

Joe: - Porque você bateu naquele cara?

Phil: “- Ele chamou nossa mãe de prostituta.”

Joe:  - Mas nossa mãe era prostituta…

😆   😆😆

   Vejo pessoas que tem uma vergonha danada de serem pobres, realmente a pobreza é algo bem desagradável, mas não tem lógica ter vergonha dela.

  Lembro de um colega de escola ao ver meu tênis todo furado embaixo me disse:
  “Nossa como você é pobre”, eu simplesmente repliquei, “grande novidade”.
  Não via nenhuma vantagem em esconder minha situação, percebi logo cedo que só me traria mais problemas.
  E me envergonhar do que!?
  Eu nasci daquele jeito, se eu pudesse teria nascido filho do Silvio Santos.

  Uma colega de escola tinha ficado de recuperação e queria aulas particulares na minha casa.
  Caraca! Minha casa não era algo que eu queria que ela visse.
  Querendo ser “bom” me propus a ir dar aula na casa dela. Acontece que sua casa ficava longe, era necessário tomar ônibus ou andar muitos quilômetros.
  Com vergonha da minha casa, camelei igual um condenado arranjando uns trocados para o ônibus ou caminhando quilômetros.
  Sua casa era uma casa de “frente”, linda.
  Como naquela cena de "E O Vento Levou" decidi que aquela menina nunca iria na minha casa, mas conhecem aquele seriado “Todo mundo odeia o Cris”?
  Eu me vejo tanto naquele rapaz, com uma grande diferença, a casa dele era bem melhor que a minha…😆

 
  Meu pai também não tinha dois empregos, isso não melhorava em nada as coisas.
 [ Nessa época meu pai não tinha emprego nem morava conosco, na pratica eu nem tinha pai...]

  Bom, depois de umas 10 aulas particulares “pagando penitencia” estava tudo acabado, sofri, mas tive sucesso na minha decisão…

  Isso é o que eu desejava, mas sabem o que aconteceu?

  No dia da prova a garota queria uma última revisão rápida, ligou na casa da minha vó dizendo que já estava a caminho, um dia chuvoso como os atuais, minha casa mais encardida que nunca, cheirando mofo com suas incontáveis goteiras.

  É podem cantar aquela musiquinha… todo mundo odeia o William.

  No filme é engraçado, depois de anos é engraçado, mas fico feliz das minhas filhas não viverem a mesma situação.

  Desisti de querer parecer melhor que sou, não estou ficando melhor, só mais velho, não vou engana-los, não vou me enganar, não vejo LÓGICA.







anterior                       <>                                próximo