sexta-feira, 21 de junho de 2013

Aflição

   “Gosto de viver.
   Algumas vezes me sinto muito, desesperadamente, loucamente miserável, atormentada pela aflição, mas mesmo diante disso tudo eu compreendo que estar viva é uma coisa grandiosa.”
 [Agatha Christie]

  Ainda não desenvolvi este gosto pela vida, talvez porque me falte trabalhar no que gosto, coisa que a amiga Christie visivelmente conseguiu e teve um estrondoso sucesso.
  Mas tenho minha família, amigos, saúde, fartura… então a vida atualmente me é bem agradável. 
  A amiga Christie nos dá este depoimento deste vazio existencial que esta dentro de cada um de nós, me tirando qualquer ilusão de que algo possa um dia me livrar de qualquer tormento ou aflição. 
  Nem dinheiro, nem amor, nem religião, nem lógica, nem sucesso profissional…é o Abismo dentro de nós.

  Mais uma vez nos deparamos com a imbecilidade das guerras ou do culto ao sofrimento, não podemos eliminar o “lado negro da força” nem que queiramos, lembraram de Yin/Yang, a “harmonia dos contrários” como bem disse nosso amigo Pitágoras.

  Quando estou loucamente miserável, atormentado pela aflição, escrevo mais um texto, durmo um pouco, leio outro tanto, como alguma coisa gostosa, vou me enchendo de pequenos prazeres até que a aflição passe.
  A maioria de nós diante do vazio quer soluções magicas, quer agredir o próximo fisicamente ou com palavras, quer esquecer o vazio com drogas ou outro vicio qualquer.
  Quando o efeito da atitude transloucada passa o vazio esta lá, maior e mais forte, aí xingamos mais, ofendemos mais, bebemos mais, nos perdemos mais…

  Ninguém melhor que eu ou meus amigos mortos para entender o quão difícil é ser humano, não somos deuses, não somos profetas, somos apenas humanos.
  De irmão para irmão eu te digo que talvez seja hora de olhar de frente para o Abismo. 
  Entender que o vazio existencial nasceu com você e ira te enterrar, foi assim com Niet, Hitler, Sócrates, Einstein.
  Não importa quantos enigmas decifre, inexoravelmente será devorado. E o que virá depois?  
  Oras, pode ser tudo, inclusive o nada.
  Decifrar enigmas é bom, pois nos ajuda a fugir do culto ao sofrimento, não sermos tragados pela loucura, pelo fanatismo.
  Sempre que o vazio for percebido, tente não se entregar ao “lado negro da força”, o alimentando com mais coisas negativas. 
  O vazio enquanto formos humanos vai sempre existir. 

    O vazio só não pode ficar maior que a VIDA, quando isto acontecer já é hora da morte acontecer, não morra antes que a vida termine…pra que pressa, como ter certeza que há uma luz no fim do túnel?

  O que nos garante que aquela luz não é um trem vindo para cima de nós…
VIVA ENQUANTO É TEMPO.



anterior                       <>                                próximo