quinta-feira, 25 de julho de 2013

Sobre Caráter

  “As causas não determinam o caráter da pessoa, mas apenas a manifestação desse caráter, ou seja, as ações.”  [Schopenhauer]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Acredito que se eu morasse em uma região de guerra onde convivesse com muitas mortes, matar seria fácil para mim.
  No entanto faria tudo para me livrar dessa situação, transformar aquele lugar ou ir para outro onde não houvesse guerra.

  Não sinto prazer em matar, isto não faz parte do meu caráter.

  Como qualquer jovem eu também tive acesso a drogas, cigarros, bebidas... mas nunca fiz uso de nada disso por não fazer parte do meu caráter.
  Meu caráter [personalidade] exige a lucidez e inebriar meus sentidos nunca achei ser uma boa solução, se bem que por vezes até achava e acho necessário.
  Tanta lucidez incomoda, confesso que para suportar certos dias algum estimulante iria muito bem, mas me sentiria culpado, culpado de quê? 
  De ir contra meu caráter, minha NATUREZA.
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Eu até posso ir contra minha natureza desde que eu observe um motivo lógico, que torne minha vida mais eficiente, como matar caso isto seja necessário.
  Então quando ouço que os amigos levaram um jovem para o “mau caminho”, ou que a droga destruiu a vida de uma pessoa já não vejo motivo para continuar um debate.

  O cidadão não procurou a droga, ela magicamente foi ao seu encontro!?

  O cidadão não tinha bons amigos para escolher, só os maus!?

  As pessoas querem me convencer que eu não sou normal, com relação ao caráter.
  Porque eu tive amizade com drogados e não me droguei, com gay e não virei homossexual, com alcoólatras e não viciei…
  Quero dizer que para cada “amigo” que o convida para droga tem outros dez dizendo para não usar, alertando sobre o perigo do vicio, tem o pai, a mãe, o professor, a mídia, a igreja…
  Porque culpamos as drogas e as companhias pelo “mau caráter” da pessoa?
  “Decifra-me ou te Devoro!”



anterior                       <>                                próximo
Postar um comentário