quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Vade retro William

   “E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal.”  [Lucas 4:35]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Gosto de me sentir um super macho, pena que não escolhemos o que sentir.

  Nas manhãs de Domingo enquanto milhões de pessoas vão a cultos e missas eu faço uma longa caminhada, dura em média 2 horas, o tempo de um culto ou de uma missa.
  Mas uma caminhada comum qualquer macho faria então para me sentir um super macho coloco peso de 1 kg em cada uma das pernas.
  Claro que até chegar a isso houve várias etapas de adaptação, lembro que a primeira vez que decidi usar pesos comprei de meio quilo, depois de uns 3 km tive que tira-los das pernas e voltar para casa os carregando na mão, a dificuldade era tanta que quem me visse pensaria que estava com problemas intestinais.
  Quando atingi o que eu queria atingir surgiu um grande problema o TÉDIO.
  O que fazer? Caminhar por 3 horas, aumentar o peso das pernas?
  Pesquisei muito e cheguei à conclusão que colocar mais de 1 quilo poderia prejudicar minhas articulações no futuro e eu não quero isso, aumentar o tempo também não era viável não queria passar muito tempo do meu dia andando.
ºººººººººººººººººººººººººº
  Para encurtar o texto eu digo que um fractal trouxe uma solução muito eficiente para esta equação da caminhada.
  A música é feita de poucas notas em diferente tons que se repetem em combinações infinitas, sim senhoras e senhores a música é um fractal.

  “A sabedoria não nos é dada. É preciso descobri-la por nós mesmos, depois de uma viagem que ninguém nos pode poupar ou fazer por nós.”  [Marcel Proust]

  No começo já senti bons resultados, mas eles ficaram excelentes graças ao capitalismo que com sua necessidade de inovação nos trouxe o MP3, eu não precisava mais ouvir o que a radio queria tocar, tenho LIBERDADE de ouvir só os fractais agradáveis a minha mente.
  Finalmente quando estou caminhando me sinto um super macho, acordo bem cedo antes do sol surgir, sou muito sensível ao calor, característica genética ou saudades de outra existência em terras geladas? Quem poderia saber?
  Só sei que durante a caminhada embalado pela música surgem em minha mente textos maravilhosos, a beleza se faz presente em todas as coisas do caminho, não sinto frio, não sinto calor, o corpo parece indestrutível e a mente não sabe o que é o tédio ou o vazio.
  O Sol vai surgindo e com sua luz realçando os brilhos e as cores tudo a minha volta aparece como magníficos fractais, um momento sublime que talvez as pessoas sintam nos cultos e nas missas…
   Mas sabem como é não escolhemos o que sentimos, a caminhada acaba, tem que acabar, tenho os afazeres do dia a dia, na maior parte da semana tenho que trabalhar, o calor exauri minhas forças a falta de lógica das pessoas entedia minha mente e eu volto a ser William, um ser cansado e entediado.
   De vez em quando um sorriso ilumina meu rosto, para não terem a certeza que sou louco digo que recordei uma piada, mas em verdade vos digo que lembrei que por duas horas eu me senti um SUPER MACHO.

  Não escolhemos o que sentir, mas se eu pudesse escolher, escolheria me sentir poderoso 16 horas por dia e as 8 horas restantes dormir e não pensar em mais nada, nem sonho queria ter.
  Para que eu usaria esse poder?
  As possibilidades são infinitas, já seria algo maravilhoso ser um cara menos chato.
  Ontem [21/04/2011] estive em uma bela festa de casamento de meu sobrinho Lendel com a adorável Natalia desejo muitos momentos felizes ao casal, uma vida longa e próspera.
  Meus familiares como sempre reclamam da minha reclusão, se eles me conhecessem melhor iriam agradecer, eu gostaria de ser um super macho, mas o que sou mesmo é um super chato.
  Para minha mãe que me conhece bem eu não consigo disfarçar, ela vive falando “como esse Robson é chato”, quando minha mãe está certa…ela está certa.
  Minha esposa e filhas, acabaram se acostumando com meu jeito, já não cobram tanto que eu mude.
_____________________________
  Trazendo esse texto para 2013 acontece algo que me faz querer ficar ainda mais em casa... eu decepciono as pessoas.
  Elas leem os textos e esperam encontrar alguém falante, super comunicativo e só encontram o silencio, um cara chato que mal olha no rosto delas.
  Sei lá! Filosofia eu discuto na Internet, já escrevi um texto sobre isso:

 “A Filosofia para eu só faz sentido se puder acrescentar algum conhecimento, permitir uma troca de experiências, trazer algo que torne minha vida mais eficiente, que torne a vida do outro mais eficiente.
 A mudança não tem “obrigação” de acontecer, mas ela tem que ao menos ser “possível”. [Presença Física]

  Outras esperam que eu tenha sempre uma piada na ponta da língua!!
  Não sou comediante, muitas coisas só tem graça inseridas no “contexto do texto”.
  Mas as pessoas que mais decepciono são as que querem me exorcizar... é isso mesmo.
  Elas esperam encontrar um ser demoníaco e só encontram um pacifico cidadão, chato, profissional e silencioso.
  Por esses dias um colega passou por mim e falou algumas palavras em aramaico [pelo menos ele acredita que seja e eu não sei se é, não falo aramaico].
  Eu reconheci o som daquelas pessoas que falam línguas durante algum culto.
  Disse a ele com o ar meio sombrio, meio debochado:
  Você acha que vai conseguir expulsar o demônio de mim com essas frasezinhas em aramaico?
  HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! Foi muito engraçado.

  Não gosto de sair de casa, eu decepciono as pessoas...

anterior                                           <>                                                próximo




terça-feira, 29 de outubro de 2013

Buscando a Beleza

  “Aquilo que de fato os homens querem não é o conhecimento, mas a certeza.” [Bertrand Russel]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Se eu perguntar para minha filha quanto é 2+2 ela dirá satisfeita que é 4.

  Se eu perguntar qual a raiz de 2 a resposta já não virá tão fácil.
  Ela ainda não gravou este número na memória, quantas pessoas se lembram de como conseguir a raiz de 2 sem usar a calculadora?

  Minha filha confia em mim, se eu disser que raiz de 2 não existe esta “verdade” a deixará satisfeita.

  Minha filha só conhece os números Naturais então no universo conhecido dela eu não estaria mentindo, assim construímos um bom SOFISMA.
  Se eu disser que é 1 ela também ficará satisfeita, eu também não estarei mentindo, no universo de números que ela conhece o 1 é o resultado mais próximo.

  Russel está nos dizendo que minha filha ficou SATISFEITA com a CERTEZA que eu dei a ela mesmo que na REALIDADE o resultado não seja satisfatório.

  [Guardem esta dedução, ela é a chave para penetramos na profundidade da provocação de Russel]
ºººººººººººººººººººººººººººººººº
  Se eu ensinar minha filha como extrair a raiz quadrada ela provavelmente irá achar chato e trabalhoso, mas seu eu mostrar como conseguir na calculadora ela ficará satisfeita.

  Percebem que eu posso deixar minha filha satisfeita de várias maneiras e transmitir um conhecimento seria a “menos legal” delas?
  Claro que muitas mentes já vibram na frequência de adquirir conhecimento, mas a maioria quer tudo mastigadinho, não querem o trabalho de pensar, entender o mecanismo.
  Por isso essa utopia de tantos “educadores” de transformar o aprendizado escolar sempre em prazer é um DESPERDÍCIO DE ENERGIA.
  Sempre passo para minhas filhas que estudar é uma NECESSIDADE e não um passeio encantado pelo mundo do conhecimento.
  Alguns aprendizados elas irão gostar porque é do interesse delas e outros são necessários para exercitar seus cérebros, descobrir novas habilidades ou até descobrir o que não gostam, que caminho “não” seguir na vida adulta.

  Enfim, escola não é diversão, professor não é animador de auditório, minhas filhas tem noção que tem hora para brincar, mas escola É COISA SÉRIA.

  Era cansativo, mas eu gostei de aprender a extrair raiz, aqueles cálculos apareciam em minha mente como um labirinto e o resultado era o portal de saída, o vencer o jogo.
  Não, eu não lembro mais como fazer, teria que localizar o método em algum livro de matemática, mas adquirir aquele conhecimento mudou alguma coisa em meu cérebro, não sei como explicar, vou tentar:
  Eu conheci o universo das raízes em suas entranhas, quando eu escuto as palavras raiz quadrada um portal se abre para um universo com infinitas possibilidades.
  Para minha filha que não adquiriu este conhecimento a raiz é só um palavra que a faz pensar em arvore.
  Se eu disser que a raiz de 2 é 1,414, é apenas neste número que ela irá pensar, não surgem os portais.
  Ela está satisfeita com essa certeza que eu lhe dei.

  As pessoas querem a certeza, dispensam o conhecimento/duvida e com isto dispensam inúmeras POSSIBILIDADES.

  Eu posso dizer por exemplo que conheço religiões, várias correntes delas, então escrevo textos, monto e desmonto teorias das mais diversas maneiras.
  Uma pessoa que conhece apenas a religião que frequenta, herdada as vezes por TRADIÇÃO, tem uma certeza extremamente limitadora, mas sem dúvida nenhuma... bem mais confortável.

  A Fé lhe garante uma certeza que dispensa o conhecimento.

  “Se fizer isto será salvo, se fizer aquilo será punido.”
  Esta é uma certeza, a faz sentir bem, então não precisa saber porque pode ou não pode fazer, é assim porque é assim.
  Logo, quando adquirimos conhecimento as palavras abrem portais para universos tanto paralelos quanto os que se interceptam, qual a vantagem disto? Qual a importância disto?
  NÃO SEI.
  Mas se ficássemos satisfeitos apenas em andar jamais desenvolveríamos a roda.
  E se não tivesse a roda deixaríamos de viver? Claro que não, mas acho que a vida ficou melhor com o desenvolvimento da roda.
ººººººººººººººººººººººººººººººº
  Michelangelo quando olhava uma pedra de mármore, tirava os “excessos” e nos revelava figuras, a pedra de mármore de certo era bonita, mas a figura revelada era magnifica.
  Acho que tudo se resume em apreciar o que é belo, o conhecimento nos coloca diante de estruturas magnificas como os fractais e somos tragados por elas como em um canto das sereias.
  A raiz quadrada é bonita, mas entender seu mecanismo e implicações é MAGNIFICO é a beleza elevada a uma grande potência.
  A religião é bonita, mas observar as infinitas estruturas do pensamento que se formam a sua volta é magnifico, ultrapassa o conceito do bem e do mal.
  Algo como observar o poder, a beleza de um vulcão, que nos parecerá terrível se formos consumidos pelo fogo e inútil se ficarmos longe demais para tirar algum proveito dele.

  “Vamos imaginar o primeiro contato do homem com o fogo por exemplo.
  A Filosofia Matemática nos sugere que provavelmente foi um raio incendiando a floresta ou uma erupção vulcânica.
  Um covarde sairia correndo como uma bicha louca sem se aproximar do fogo em momento algum, já o audacioso se comportaria como um “pitboy” provavelmente seria atingido pelo incêndio correndo riscos desnecessários.   [Pitboys eBambis]

  O fogo é bom? O fogo é mau?
  Oras, o conhecimento sobre o fogo me abre portais de infinitas possibilidades, como Michelangelo quero revelar o que é belo.
  Parte da minha vida é conduzida pela lógica a outra parte passo buscando o que é belo, se a vida não tem sentido eu passei a dar o MEU sentido a ela, para isto há uma coisa indispensável, o CONHECIMENTO.
  Hoje eu vivo de Lógica e de Beleza…a vida fica bem melhor assim.




anterior                                           <>                                                próximo

sábado, 26 de outubro de 2013

Burlesco

   “Poucas pessoas conseguem ser felizes, a menos que odeiem alguém.” [Bertrand Russel]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
   Sempre me chama a atenção como as pessoas saem por aí DEMONIZANDO as coisas.

   Eu faço isso também, mas de maneira bem superficial, não é uma coisa que vem lá do fundo de minha alma é algo que eu falo por falar, um costume, algo para puxar conversa no sentido burlesco da coisa.
  Então eu de vez em quando falo mal da “chefia” não da pessoa do chefe, porque?
  Ah! Sei lá, falar mal do chefe é gostoso, tenho certeza que ele também fala mal do dele…HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!

  Eu já chefiei muitas pessoas e já ouvi de tudo, nunca levei para o lado pessoal, é algo como xingar a mãe do juiz, o chefe que não está preparado para tal situação…não está preparado para ser chefe.

  Eu ouvia a reclamação do funcionário e ficava surdo para os adjetivos que ele me dava no comentário com os colegas, se a reclamação era procedente eu me corrigia senão lhe permitia ao menos o desabafo.
ººººººººººººººººººººººººº
  Eu falo mal das mulheres no volante, principalmente quando estou entre mulheres, gosto daquela guerrinha de sexos, mas vou contar um segredo, não gosto de dirigir, sempre que minha mulher aceita passo essa função para ela, gosto de ir no banco do carona apreciando a paisagem, dirigir me dá uma léseira danada.
  Dirigir nem é o grande problema, fico maravilhado com a tecnologia que nos permite ter algo tão incrível como carro o saco mesmo é o trânsito, quanto mais intenso, pior.

  No entanto observo que pessoas desenvolvem ÓDIO por uma situação, ódio por outra pessoa, se elas não demonizam algo ou alguém parece que não tem assunto, não tem razão para viver.
  Eu não tenho ódio do Comunismo, se cubanos e chineses vivem bem assim, fico alegre por eles, mas tem gente que odeia o Capitalismo o culpa por toda e qualquer desgraça na Terra.
  Tem gente que realmente odeia o chefe, a empresa, o vizinho, os EUA, a ex do marido, o ex da esposa, os ricos, os pobres, os crentes, os ateus…

  A lista não tem fim, a pessoa precisa colocar a culpa em algo, em alguém, encontrar algo que seja um EMPECILHO PARA SUA FELICIDADE.

  Como sabemos a felicidade não existe, pelo menos aqui na Terra, mas esta é uma realidade muito dura de aceitar então estas pessoas demonizam tudo que elas acreditam que as impedem de serem felizes.
  O coitado do chefe só está fazendo a obrigação dele, mas a pessoa acredita que se aquele chefe sumisse tudo iria ficar bem!!!
  Oras, a matemática nos diz que seria colocado outro chefe que teria que cumprir com sua obrigação ou seria demitido também.
  Se a pessoa reclamante assumisse a chefia teria também que cumprir com sua obrigação de chefe ou não ficaria muito tempo no posto.
  Mas esse tipo de pessoa não pensa muito, se pensasse teria que admitir que a felicidade não existe e preferem morrer ou matar que admitir tal possibilidade.

  Para essas pessoas felicidade existe e elas a alcançarão de qualquer jeito, é só o Estados Unidos, Israel, o Capitalismo, a sogra, a celulite…desaparecerem, HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

  Aliás os dicionários definem burlesco como algo que incita ao riso por ser RIDÍCULO!




anterior                                           <>                                                próximo

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

É Fróide

  “Espíritos não existem, é tudo mistificação”.
  [Comentarista no Face]          

  



Mistificação Ação ou efeito de enganar (alguém); fazer com que uma pessoa acredite numa mentira; farsa.

Não confundir com ...

Misticismo Inclinação a acreditar em forças e entes sobrenaturais.
  Crença de que o ser humano pode comunicar-se com a divindade ou receber dela sinais ou mensagens.

  Já tive experiências suficientes para perceber que alguma coisa existe, não é ilusão do meu consciente ou inconsciente.
  Minha mente é bastante lógica, pouco sujeita a ilusões (não confundir com imune).

  Evidente que não posso responder pelo consciente ou inconsciente de outras pessoas, mas pela minha mente eu posso.

  Entretanto, vamos analisar Allan Kardec

 “Hippolyte Léon Denizard Rivail (1804 — 1869).
  Foi um influente educador francês.
  Sob o pseudônimo de Allan Kardec notabilizou-se como o codificador do Espiritismo também denominado de Doutrina Espírita.
  Foi discípulo do reformador educacional Johann Heinrich Pestalozzi e um dos pioneiros na pesquisa científica sobre fenômenos paranormais (mais notoriamente a mediunidade), assuntos que antes costumavam ser considerados inadequados para o meio acadêmico.
 Adotou o seu pseudônimo para uma diferenciação da Codificação Espírita em relação aos seus anteriores trabalhos pedagógicos.”

  Eu “acredito” (aposto) que Kardec teve contato com outras formas de vida.
 Porém NÃO acredito que essas formas de vida eram tão “superiores” quanto Kardec acreditava que fossem.  

  Uma corrente dos Judeus séculos antes de Kardec desenvolveu contatos com essas entidades, mas chegaram à conclusão que eram pouco evoluídas, o contato com elas era mais prejudicial que proveitoso.

  Uma corrente do judaísmo defende a reencarnação, mas não recomenda o contato com desencarnados.

  A reencarnação é mencionada em vários locais nos textos clássicos do misticismo judaico, começando com a importante fonte da Cabala, o Livro do Zohar.12

  “Se a pessoa é malsucedida em seu propósito neste mundo, o Eterno, Bendito seja, o desenraiza e o replanta muitas vezes mais.”
[Zohar I 186 b]

  “Todas as almas estão sujeitas à reencarnação; as pessoas não sabem os caminhos do Eterno.
   Elas não sabem que são levadas perante o tribunal tanto antes de entrarem neste mundo quanto depois que o deixam; são ignorantes das muitas reencarnações e obras secretas que têm de passar, e do número de almas nuas, e de quantos espíritos nus vagam no outro mundo sem poder entrar no véu do Palácio do Rei.
  Os homens não sabem como as almas se revolvem como uma pedra que é atirada de um estilingue.
  Porém chegará a hora em que estes mistérios serão revelados.”    
 (Zohar II 99 b)
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Já li todo o Evangelho Segundo o Espiritismo e participei de inúmeras sessões espiritas.

  As entidades contatadas falam “mesmices”, sem contar que não é raro aparecer alguma entidade ainda mais medíocre dizendo até palavras chulas.

  Que tipo de mesmice?
  Aquelas que o Sai Baba ou o Divaldo falam:

  “Precisamos de mais amor, precisamos de mais união, devemos suportar tudo com temperança, ame seu próximo…”

  Coisas legais e fáceis de dizer, porém difícil de colocar em pratica.
  Coisas que já vem sendo faladas por muito homens há milênios, mas que Divaldo e Sai Baba dizem com ar de grande novidade...

  “A mansidão faz-te compreender que necessitas de crescimento espiritual e, por enquanto, a dor ainda se torna instrumento educativo.”

  “A piedade evita que mágoas ou sequelas de aborrecimento tisnem os teus ideais de enobrecimento.”
 [Divaldo]

  Essas são palavras “psicografadas” de Joanna de Ângelis.

  Fala a sério, um espirito vem lá do além para falar algo tão simplório, encontrável em qualquer literatura romantizada da vida.

  Resumindo:

  A calma (mansidão) me faz entender que eu preciso de crescimento espiritual, a dor ainda é uma boa professora, a compaixão evita magoas que me desviariam do meu objetivo de enobrecimento da alma.

Resumindo mais ainda:

Tenha calma, suporte a dor, perdoe.

  NÃO, não acho um mau conselho, só não vejo nada especial que ela tenha falado que compensasse tanto trabalho e tantos textos.
  Seria muito mais eficiente ela se materializar e dar uma entrevista para o Jô Soares com fotos do Nosso Lar.

  Joanna pode até estar desencarnada, mas continua limitada mentalmente, tão medíocre quanto nós.
  Duvido que ela tenha conhecimento de uma cura para o Parkinson por exemplo.

  Deixo claro que:

  NÃO CONCORDO com “Freud” (ateus em geral) que diz ser tudo “mistificação”, fruto da nossa imaginação ou de um indecifrável (subjetivo) “inconsciente coletivo”

  O que é EU NÃO SEI.

  Ainda me coloco ao lado do meu amigo Shakespeare, há mistérios e eu tento entender…

  "Há mais mistérios entre o céu e a terra do que a vã filosofia dos homens possa imaginar"
[William Shakespeare]





anterior                                           <>                                                próximo

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Filho do seu Tempo

  “Não, mas o que eu acho que você desejou mesmo dizer é que, apesar dele falar bonito, ele (Paulo) era um “filho do tempo dele” - ao ponto de não perceber que suas ideias eram incoerentes.   [Nihil]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
   "Também nunca entendi o que Paulo teria a perder sendo um abolicionista!
  Porque ele não pediu a LIBERDADE de Onésimo a Filemon?" [Éassim porque é assim]

  Todos os textos apresentam inúmeras brechas, vamos seguir por esta que a Nihil escolheu.
  Meu grande debate com os Espiritas girava em torno de Kardec ser um “filho do tempo dele”.

  Kardec ter as idéias de seu tempo é natural, mas os “Espíritos Superiores” serem limitados a isto é uma subversão da lógica.

 
  Espíritos Superiores devem ser no mínimo TECNOLOGICAMENTE muito avançados, isto para ficarmos apenas no campo da “materialidade”.
  Vamos supor que eu voltasse 100 anos no tempo e conservasse meus conhecimentos atuais, mesmo sendo medíocre em 2013 eu seria um gênio em 1913.
  Mesmo sem contar com [digamos] “poderes mágicos” de cura ou multiplicação de alimentos seria quase inevitável que eu me destacasse até comprando ações das empresas certas.
  Uma vez rico poderia desenvolver pesquisas com produtos que eu tenho uma boa noção de como funcionam e ficaria ainda mais rico e poderoso.
  Logo, ficamos em dúvida de quanto eram superiores os espíritos os quais Kardec dizia ter contato. Ao invés de ficarem movimentando mesas porque não trouxeram para Kardec como conseguir antibióticos?
  Precisou Fleming através de exaustivas pesquisas desenvolver este produto?
ºººººººººººººººººººººººººººº
  Oras, movimentar mesas [manualmente] é algo possível desde que elas foram inventadas, os Espíritos Superiores fazerem mesas trepidarem não foi algo útil para a humanidade; sem contar as baboseiras “cientificas” apresentadas por eles no livro psicografado de Gênesis.

  Naturalmente como homem de ciência que era, e plenamente consciente de que poderia estar incorrendo em erro, deixou em aberto a questão, mas não sugeriu uma segunda hipótese, o que vem confirmar a sua simpatia pela teoria da geração espontânea. Isso fica bem claro na afirmação de Kardec no final dessa parte:
"A teoria da geração espontânea é uma hipótese não definitiva, mas provável, e que um dia talvez venha a ocupar par lugar entre as verdades reconhecidas.” [Espiritismo comProfundidade]

  Vejam bem que os adoradores de Kardec não entendem que ele como cientista ou filosofo poderia errar, mas se ele realmente falava em nome de Espíritos Superiores esses erros não poderiam ocorrer.
  Os ES de Kardec se ocuparam de nos repreender MORALMENTE como qualquer outra religião, mas paremos por aqui com o Kardecismo, retornemos a Paulo.
ººººººººººººººººººººººººººººº
  Paulo se dizia inspirado pelo ES [Espirito Santo, coincidência não?], que eu tenha noticia este também não nos trouxe nenhum avanço tecnológico, ele poderia ter nos dito por exemplo que mosquitos transmitiam doenças e muitos “milagres de cura” seriam até dispensáveis.

  O Espirito Santo de Deus também se ocupou de nos repreender MORALMENTE e mesmo neste quesito não foi além de seu tempo!!

  Para o ES a escravidão foi moralmente aceitável desde sempre, lembremos também que a mulher ser obediente ao homem e povos pagarem impostos exorbitantes foi e é moralmente aceitável desde sempre.
  Se questiono o conhecimento trazido pelo Espirito Santo ou pelos Espíritos “Superiores” no campo TECNOLOGICO, no campo da MORAL não tenho dúvidas que eles não foram além do tempo de Paulo ou de Kardec.
  Se Paulo estava enganado em questões básicas da moral como sermos contrários a escravidão, quanto a tratarmos as mulheres como nossas iguais e até não darmos carta branca para o Governo gastar como bem entender…
  Sobre quais outras coisas Paulo estaria enganado inspirado pelo Espirito Santo de Deus?

 “Decifra-me ou te Devoro!”


anterior                                           <>                                                próximo

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Sobre Especialistas

  “Mesmo quando todos os especialistas estão de acordo podem muito bem estar enganados.”   [Bertrand Russel]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Várias vezes recebo e-mails ou leio comentários como se já tivéssemos atingido o ápice do conhecimento e não houvesse mais nada a discutir, inventar ou desenvolver!!!!
  Tudo que havia para ser descoberto já foi e só nos resta tentar entender:

  *Então a Psicologia [por exemplo] é um ápice do nosso conhecimento e se eu não a entendo o problema está em mim e não na Psicologia.
  *A Bíblia é um livro sagrado e perfeito e se eu não a entendo deveria orar mais para receber a iluminação do Espirito Santo.
  *O homem já atingiu o ápice de seu avanço tecnológico então caminhamos para destruição exaurindo o planeta, pois não temos como construir maquinas ainda mais eficientes.
  *Já foi decidido que o futuro da humanidade é o Comunismo e absolutamente nada pode mudar isso.

  Sei lá! Houve uma época que todos os especialistas acreditavam que o átomo era indivisível e não é. Houve uma época que todos os especialistas achavam impossível que chegássemos ao espaço e chegamos, eu poderia ficar aqui horas dando exemplos em que os especialistas estavam enganados, mas de que adiantaria?
  Se os especialistas tem certezas eu tenho dúvidas.
  Quem tem certeza explica, quem tem dúvidas pergunta.
  Se eu pergunto e os especialistas não sabem explicar então concluo que o ápice está um pouco mais ou muito mais além.
  Na maioria das vezes, eles como especialistas tem uma explicação, mas nem sempre ela me parece satisfatória.
ººººººººººººººººººººººººººººº
  Tá, também tem a possibilidade de eu ser idiota demais para entender, mas um pensador que eu não me lembro agora disse algo muito interessante sobre a idiotice.

  “Idiotas não tem dúvidas porque não enxergam nem que existe um problema a ser resolvido.”

  Sabe quando o professor explica algo de física ou química e você não capta “neca de petiberibas” [nada] do que ele disse?
  Daí ele pergunta se você tem alguma dúvida e você claro não tem nem o que dizer, depois do “bom dia classe” tudo que ele disse foi ininteligível.
  Podemos dizer que neste dia você por N motivos esteve um completo idiota, foi incapaz de coordenar IDÉIAS.
  Bom, eu coordeno bem minhas ideias, por isto tenho dúvidas.
  Logo, nunca descarto a possibilidade de que os especialistas estejam enganados sempre que entendo bem a proposição, as explicações não são satisfatórias e tenho DÚVIDAS.




anterior                                           <>                                                próximo

domingo, 20 de outubro de 2013

É Assim Porque é Assim

   “A maior parte das pessoas prefere morrer a pensar; na verdade, é isso que fazem.” 
 [Bertrand Russel]


  

“A escravidão era uma realidade econômica e social aceita no
mundo romano. 
  Um escravo era propriedade de seu mestre, e não tinha direitos.
  De acordo com a lei romana, os escravos fugitivos poderiam ser severamente punidos e mesmo condenados à morte.
  Às revoltas dos escravos no séc. I resultaram em proprietários temerosos e suspeitos.
  Mesmo a igreja Primitiva não tendo atacado diretamente a instituição da escravidão, ela reorganizou o relacionamento entre o mestre e o escravo.
  Ambos eram iguais perante Deus (Gl 3.28), e ambos eram responsáveis por seu comportamento (Ef 6.5-9)” 
[Leitura Bíblica]

   Por estes dias falando sobre escravidão lembrei que segundo a Bíblia os Judeus ficaram escravos no Egito por 400 anos.
  Logo, a escravidão não foi uma invenção do homem contra a vontade de Deus a não ser que cogitemos a idéia do homem ter inventado alguma coisa e Deus o tivesse copiado.

  Também nunca entendi o que Paulo teria a perder sendo um abolicionista!
  Porque ele não pediu a LIBERDADE de Onésimo a Filemon?

  Jesus visivelmente infringiu a lei Mosaica ao trabalhar no sábado por exemplo, porque tanto cuidado com as leis Romanas!?

  Dizem que o tempo que Jesus passou “sumido” estava recebendo ensinamentos com sacerdotes na Índia ou Tibete, sei, sei, vão dizer que estou especulando, mas muita coisa na história antiga da humanidade é especulação/dedução, não há fatos bem registrados confirmando o detalhes.
  Apenas acho LÓGICO fazer uma correlação da atitude de Paulo com o sistema de castas na Índia.
  O que são os Párias senão pessoas que vieram da poeira do pé de Brahma, seres que nasceram para serem servos?

  Para os Indianos se um Dalit aceitar todas as suas provações sem reclamar poderá reencarnar em uma situação melhor.
  Para Paulo se o escravo aceitar todas as suas provações sem reclamar terá um lugar no céu, mesmo tendo nascido para ser servo.

  Para os Hinduístas se uma pessoa nasceu Dalit fez por merecer este castigo em uma existência passada, mas e para o Cristianismo que prega uma única existência, porque Onésimo mereceu nascer escravo e Filemon senhor?

  A maior parte das pessoas preferem morrer que PENSAR e é o que fazem, caminham para a morte sem nem ao menos tentar entender o que é a vida!

  É assim porque é assim...




  “A sociedade moderna se mantém hoje como se manteve no passado graças a escravidão.” 
[Sobre Escravidão]


▬▬▬//▬▬▬
“Onde você viu escravidão no Cristianismo??”
[Comentarista no Face]
▬▬▬▬▬▬▬
  Paulo manda que um escravo volte para seu dono.

  Onésimo antes de se tornar cristão, foi escravo de Filemón, que era proprietários de escravos na cidade de Colossos.
  A tradição religiosa cristã conta que Onésimo roubou seu amo e fugiu para Roma.
   Ali, recorreu ao apóstolo Paulo, que o perdoou e o converteu.

  O apóstolo Paulo enviou-o de volta a Filemón com uma carta recomendando de volta o escravo fugitivo.


  Onésimo foi perdoado e passou a trabalhar corretamente.


anterior                                           <>                                                próximo

sábado, 19 de outubro de 2013

O Melhor do Brasil

  “Podemos não ter muitos motivos para nos sentirmos completamente felizes por sermos “verde amarelos”, mas se ao menos, inventamos esses motivos, parece que tudo fica um pouco melhor”.  [Nihil]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Parece que fica, mas não fica, até piora a maioria das coisas.
  Inventando motivos para nos orgulhar ficamos mais alegres, mas eu chamo isso de alegria de bobo.
  Veja o que acontece na compra de um carro por exemplo:

  “E quem paga por tanta cobrança é o consumidor, que arca também com os impostos que se somam ao longo da produção, como os tributos sobre insumos, folha de pagamento, lucro etc. “Se for levar em conta a carga tributária real, o valor é ainda mais alto. Se o veículo custa 100 e a carga tributária 40, o custo do veículo é 60. A carga sobre o custo é de 67%”, explica Amaral.” [Globo]

  Você entendeu a matemática da coisa?
  Vamos um pouco além para amarrar isto em outro texto que escrevi, vem comigo!
ºººººººººººººººººººººººººººº

  Suponhamos que você FINANCIE um carro de 30 mil e seu valor final chegue a 40 mil.
  Para ficar redondo ficamos com a seguinte aberração:
  O produto, o carro em si, custou 10 mil, este é o valor que fica repartido por TODA a cadeia PRODUTIVA.
  O Estado fica com 20 mil! E os bancos com 10 mil!

  Quando você compra um carro zero, claro que fica alegre…ALEGRE DE BOBO.

  O melhor do Brasil é…seu território magnifico.

  O povo é uma triste comédia, como em minha vida a “lógica de Ford” prevalece então até consigo rir de vez em quando, mas gostaria que fosse diferente.
  Queria fazer parte de um povo do qual eu pudesse me orgulhar e não que fosse motivo de piada para qualquer pensador minimamente observador e que conheça matemática básica.
  Calma que ainda fica pior, se o problema fosse só impostos já seria ruim, mas achamos “chique” pagar caro, nossa noção de valor é deprimente.
   “O City sai de Sumaré, vai para o porto de Santos, navega 8 mil km num contêiner e chega às concessionárias mexicanas custando R$ 33.500. Aqui, o mesmo carro, da mesma fábrica, custa R$ 53.600. Aí só afogando as mágoas.”


  “Você pagaria R$ 6 mil numa geladeira? Uma família de classe média até tem como pagar R$ 6 mil numa geladeira – nem que seja financiando e parcelando a perder de vista. Mas não. Não paga. As pessoas acham R$ 6 mil demais para uma geladeira. Mas com carros tudo muda de figura. O brasileiro típico ainda acha normal hipotecar a vida num carro. E com a subida na renda média nos últimos anos, R$ 50 mil, R$ 60 mil já parecem um preço ok por um carro razoável. Mas não. Isso é preço de Mercedes lá fora.” [Alexandre Versignassi]


anterior                                           <>                                                próximo