quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Filho do seu Tempo

  “Não, mas o que eu acho que você desejou mesmo dizer é que, apesar dele falar bonito, ele (Paulo) era um “filho do tempo dele” - ao ponto de não perceber que suas ideias eram incoerentes.   [Nihil]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
   "Também nunca entendi o que Paulo teria a perder sendo um abolicionista!
  Porque ele não pediu a LIBERDADE de Onésimo a Filemon?" [Éassim porque é assim]

  Todos os textos apresentam inúmeras brechas, vamos seguir por esta que a Nihil escolheu.
  Meu grande debate com os Espiritas girava em torno de Kardec ser um “filho do tempo dele”.

  Kardec ter as idéias de seu tempo é natural, mas os “Espíritos Superiores” serem limitados a isto é uma subversão da lógica.

 
  Espíritos Superiores devem ser no mínimo TECNOLOGICAMENTE muito avançados, isto para ficarmos apenas no campo da “materialidade”.
  Vamos supor que eu voltasse 100 anos no tempo e conservasse meus conhecimentos atuais, mesmo sendo medíocre em 2013 eu seria um gênio em 1913.
  Mesmo sem contar com [digamos] “poderes mágicos” de cura ou multiplicação de alimentos seria quase inevitável que eu me destacasse até comprando ações das empresas certas.
  Uma vez rico poderia desenvolver pesquisas com produtos que eu tenho uma boa noção de como funcionam e ficaria ainda mais rico e poderoso.
  Logo, ficamos em dúvida de quanto eram superiores os espíritos os quais Kardec dizia ter contato. Ao invés de ficarem movimentando mesas porque não trouxeram para Kardec como conseguir antibióticos?
  Precisou Fleming através de exaustivas pesquisas desenvolver este produto?
ºººººººººººººººººººººººººººº
  Oras, movimentar mesas [manualmente] é algo possível desde que elas foram inventadas, os Espíritos Superiores fazerem mesas trepidarem não foi algo útil para a humanidade; sem contar as baboseiras “cientificas” apresentadas por eles no livro psicografado de Gênesis.

  Naturalmente como homem de ciência que era, e plenamente consciente de que poderia estar incorrendo em erro, deixou em aberto a questão, mas não sugeriu uma segunda hipótese, o que vem confirmar a sua simpatia pela teoria da geração espontânea. Isso fica bem claro na afirmação de Kardec no final dessa parte:
"A teoria da geração espontânea é uma hipótese não definitiva, mas provável, e que um dia talvez venha a ocupar par lugar entre as verdades reconhecidas.” [Espiritismo comProfundidade]

  Vejam bem que os adoradores de Kardec não entendem que ele como cientista ou filosofo poderia errar, mas se ele realmente falava em nome de Espíritos Superiores esses erros não poderiam ocorrer.
  Os ES de Kardec se ocuparam de nos repreender MORALMENTE como qualquer outra religião, mas paremos por aqui com o Kardecismo, retornemos a Paulo.
ººººººººººººººººººººººººººººº
  Paulo se dizia inspirado pelo ES [Espirito Santo, coincidência não?], que eu tenha noticia este também não nos trouxe nenhum avanço tecnológico, ele poderia ter nos dito por exemplo que mosquitos transmitiam doenças e muitos “milagres de cura” seriam até dispensáveis.

  O Espirito Santo de Deus também se ocupou de nos repreender MORALMENTE e mesmo neste quesito não foi além de seu tempo!!

  Para o ES a escravidão foi moralmente aceitável desde sempre, lembremos também que a mulher ser obediente ao homem e povos pagarem impostos exorbitantes foi e é moralmente aceitável desde sempre.
  Se questiono o conhecimento trazido pelo Espirito Santo ou pelos Espíritos “Superiores” no campo TECNOLOGICO, no campo da MORAL não tenho dúvidas que eles não foram além do tempo de Paulo ou de Kardec.
  Se Paulo estava enganado em questões básicas da moral como sermos contrários a escravidão, quanto a tratarmos as mulheres como nossas iguais e até não darmos carta branca para o Governo gastar como bem entender…
  Sobre quais outras coisas Paulo estaria enganado inspirado pelo Espirito Santo de Deus?

 “Decifra-me ou te Devoro!”


anterior                                           <>                                                próximo

Postar um comentário