sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Sucesso e Sorte

  “Ela tem talento pra caramba. Mas eu conheço tanta gente que tem talento e não tem sorte… Por isso, eu acho que o cara que pensa mesmo em ser artista está ferrado, porque pouca gente consegue fazer sucesso. E são pouquíssimos os que conseguem fazer uma carreira por muito tempo. Igual a mim, é raríssimo.”   [Martinho da Vila] Clique Aqui
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Na minha vida observei o mesmo que Martinho, foi o que me fez parar de ler livros de autoajuda.

  Não, não estou falando para não lerem esse tipo de literatura, acho até bastante útil, só cheguei à conclusão que para ter sucesso precisamos de SORTE.
  Tenho certeza que se meu pai fosse o Veríssimo eu desde cedo teria emplacado bons livros e hoje seria um escritor respeitável, poderia até viver de escrever, mas não tive sorte ou não foi “determinado” que eu nascesse filho de alguém influente então escrevo um tanto só, escrevo para eu mesmo.
  Algum texto poderia ter caído no gosto de alguém "importante" e me aberto alguma porta, mas isso também nunca aconteceu.
  Modéstia à parte, já escrevi alguns textos antológicos, textos que ao reler o arquivo eu penso: Caraca que coisa maravilhosa!
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Exemplo: Claro que Paulo Coelho tem talento para escrever, mas não dá para ignorar o componente sorte.
  Tem um pensamento de Paulo Coelho que diz:

  “Não existe nada de completamente errado no mundo, mesmo um relógio parado, consegue estar certo duas vezes por dia” [Paulo Coelho]

  Alguns colegas já me falaram de como esse pensamento é BONITO.
  Eu digo que nem por isto deixa de ser uma me#da.
  [Eu não falo essa palavra no cotidiano, ela não faz parte do meu vocabulário oral]
 Digo que é um pensamento bem intencionado, mas raso e todos ficam horrorizados exigindo uma explicação ou retratação.
  Oras, um dia tem 86.400 segundos, estar certo apenas em dois míseros segundos é abaixo de medíocre.
  Para quem acha fezes bonitas e interessantes este pensamento de Paulo Coelho é magnifico. Eu não pagaria um tostão furado por ele.
  Para os leitores de Paulo eu recomendaria que trabalhassem com aquele pessoal que realiza exames de fezes. [Agora eu peguei pesado, não levem tão a sério é só para “dramatizar” um pouco o texto]
  Claro que entendo o que Paulo quis dizer:

   Mesmo aquela ideia que parece totalmente errada tem alguma coisa aproveitável.

  Mas convenhamos, meu texto “Sobre Equações” é muito mais direto, mais objetivo e se presta menos a sofismas de autoajuda.
  Do jeito que Paulo escreveu fica um incentivo para que nos agarremos as poucas situações em que estamos certos deixando em segundo plano as que somos deficientes.
  Paulo parece tentar elevar a autoestima, mas quem consegue sentir alguma valorização por estar na maior parte do tempo fora da realidade, estar errado!?
  Se nos sobrar algum tempo claro que devemos analisar a fundo a proposta daquele colega de trabalho doidão, mas é mais eficiente dedicarmos a maior parte de nosso tempo para aquele colega de trabalho que traz com mais frequência boas ideias, boas soluções.

  A vida não é exata e seguir a lógica matemática não nos garantirá o sucesso, mas nos trará a EFICIÊNCIA que já é algo fabuloso.

  E o sucesso?
  O sucesso depende da SORTE e como conseguir ter sorte é um grande mistério.
  Aqui no Abismo nunca notei que a eficiência atrapalhasse a sorte, o sucesso quando esta “determinado” a acontecer, acontece até com pessoas extremamente ineficientes, então tente ser eficiente e BOA SORTE!

anterior                                           <>                                                próximo