sábado, 28 de junho de 2014

Esqueçam o que Escrevi

  "A gente escreveu tanta coisa, então é cobrado sempre pelo que escreveu.”
[Fernando Henrique]


  José Paulo Kupfer: Por que o senhor mandou esquecer tudo que o senhor tinha escrito?

Fernando Henrique Cardoso: Essa frase eu nunca disse, perdão, essa frase eu nunca disse.

José Paulo Kupfer: Então é um bom momento para [desmentir].

Fernando Henrique Cardoso: Mas eu já disse um milhão de vezes que eu nunca disse isso. Já escrevi que eu nunca disse isso e desafio quem diga a quem eu disse isso, quando e como. Nunca disse, isso é um absurdo.

Heródoto Barbeiro: Mas, senador, é bom o senhor repetir porque tem perguntas nesse sentido. O senhor Luis Carlos Simões, do Itaim, fez exatamente essa pergunta. Foi até bom o senhor repetir para que as pessoas...

Fernando Henrique Cardoso: Então eu repito: esta frase: “Esqueçam tudo o que eu escrevi” é simplesmente... isso é o papel da infâmia na política, é uma infâmia. A quem eu disse isso? Quando? Já perguntei sempre: em que circunstâncias? Nunca disse, nunca disse, [mas] repetem, repetem. Aí é a técnica do [líder nazista Joseph] Goebbels [1897-1945]: repete, repete até parecer que é verdade.
[Roda Viva]  Clique Aqui
_________________________________
   Eu aceito que as pessoas mudem de opinião porque eu mudo de opinião.
  Nunca fiz segredo que votei em Lula no primeiro mandato.
  Um dos meus grandes arrependimentos em votações foi votar em Francisco Amaral, um péssimo prefeito para Campinas.

   Se FHC mudou de opinião sobre coisas que escreveu, não vejo isso como algo terrível.
  Quero dizer que mesmo que ele tivesse dito para esquecerem tudo que ele já havia escrito no sentido dele ter mudado de opinião seria aceitável.
  Eu tinha uma visão do Cristianismo hoje tenho outra.
  Eu tinha uma visão do Socialismo hoje tenho outra.
  Acredito que minhas opiniões atuais estão estruturadas em argumentações de muito melhor qualidade, nesse sentido... “esqueçam tudo que escrevi”.
  Eu sou o que penso agora.

Fernando Mitre:  É claro, mas eu queria lhe fazer uma pergunta que é a seguinte.
  O Plano Real é evidentemente o maior estímulo da sua campanha, isso é óbvio; ele está indo bem, mas ele corre riscos. Amanhã, por exemplo, é um dia que pode ser difícil para o Plano Real.
  O presidente Itamar convocou uma reunião onde ele deve decidir sobre essa questão do aumento do funcionalismo, incluindo os militares, aumentos que, diga-se de passagem, são muito justos, eles ganham muito mal e precisam mesmo desse dinheiro. Só que parece que não há esse dinheiro para dar para eles. O presidente Itamar está tendente a concordar com a reivindicação, que, como eu disse, é justa. Mas, se o senhor fosse ministro da Fazenda, que conselho o senhor daria ao presidente Itamar nessa reunião de amanhã?

Fernando Henrique Cardoso:  A mesma coisa que eu fiz sempre e que o ministro [da Fazenda Rubens] Ricupero está fazendo: não pode haver aumento que não seja em função de uma receita. 
  Isso porque, se não tiver receita, não deu aumento, todos se enganaram, porque isso vai ter uma pressão inflacionária e esse aumento é fictício, porque vai desaparecer pela pressão inflacionária.   

  Uma grande injustiça que fazem com o Governo FHC é a de insinuar que ele não mandava verbas porque não queria.
  Ele estava arrumando a casa, nossas reservas cambiais não eram tão grandes, o mundo não estava com a abundância de capital que foi de 2000 até 2008.
  O Lula pegou uma fase de crescimento mundial muito grande e soube aproveitar bem pouco.
  Se fosse um FHC [não ele, mas alguém tão competente quanto] provavelmente estaríamos muito melhores, uma economia muito mais eficiente, o famoso crescimento sustentável.
  Não se esqueçam que quem criou o Bolsa Escola foi o governo FHC.
  Esse foi um dos programas que mais beneficiou as famílias mais carentes depois o PT mudou de nome e disse que era dele.

  Eu nem sei porque TROCAR O NOME de um programa que já existia é mais importante que ter o colocado em pratica, quem me explica:

  “O Bolsa Escola, o Auxílio Gás, o Bolsa Alimentação e o Cartão Alimentação.
  A então primeira-dama do Governo FHC, D. Ruth Cardoso, impulsionou a unificação dos programas de transferência de renda e de combate à fome no país.” 



  Como podem ver Lula se apropriou de um projeto que já estava em andamento, apenas mudou o nome.
  Se Serra fosse eleito acabaria com o projeto iniciado por FHC?
  Duvido muito, se nem o Lula acabou.
   Esses benefícios no Governo FHC beneficiavam 5 milhões de famílias.
  Hoje deve beneficiar uns 11 milhões.
  Em 12 anos de governo o PT pouco mais que dobrou o número famílias beneficiadas.
  Isso é bom? Isso é mau?
  Sei lá! Só passando um pente fino em todos que são atendidos. 


  O projeto do PT era o Fome Zero que nem sei que fim levou ou quando funcionou.




Anterior          <>        Próximo

sexta-feira, 27 de junho de 2014

A Maior Dor

  “Não há maior dor do que a de nos recordarmos dos dias felizes quando estamos na miséria.” [Dante Alighieri]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Eu não sei dizer qual é a maior dor, neste mundo tantas coisas nos fazem sofrer.


  Um dia meditando sobre o que leva uma pessoa ao suicídio identifiquei 3 situações básicas: Perda do amor, perda de dinheiro, perda da saúde.
  A perda da saúde fica bem atrás, um dia falarei porque, hoje vamos nos concentrar no pensamento de Dante.
 Não nasci na pior situação do mundo, mas era bem precária então tudo que veio depois foi lucro, minha situação econômica e sentimental na maior parte do tempo esteve em ascensão.
 
  Quando perdi meu emprego na indústria minha situação econômica estagnou, no entanto minha esposa se manteve bem empregada e por conta disto não posso dizer que tive uma grande queda no padrão de vida que já havia alcançado.

  Sentimentalmente segui o roteiro desejado por todos, vivi romances, conheci minha esposa, namorei, casei, tenho filhas saudáveis.

   Minha situação atual não é de Felicidade porque já disse que isso não existe.
  Não é todo dia que acordo bem disposto ou humorado, sou preguiçoso e não vou para o trabalho feliz da vida.

  Minha esposa é uma outra pessoa, não somos “um só”, é evidente que não concordamos sempre em tudo.
  Minhas filhas fazem um barulho e uma bagunça danada, por vezes me deixam doido.
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Mesmo minha vida não sendo perfeita tenho momentos muito alegres com meus companheiros de trabalho, minha esposa e filhas me dão muito mais prazer que transtorno, logo, se eu fosse privado do convívio com minha família ou impossibilitado de trabalhar fatalmente a quantidade de momentos alegres em minha vida seriam drasticamente reduzidos, seria muito difícil suportar.
  Vamos para um exemplo que muitos já viveram.

Situação 1: Você mulher esta apaixonada por um homem e o vê beijando uma colega sua, é duro, é chato, você gostaria de estar no lugar dela, mas a vida segue em frente.

Situação 2: Você namora com esse homem, ele esta apaixonado por você, os dois vivem momentos maravilhosos, mas um dia você o pega beijando outra mulher.
  É terrível, mas ele diz que é você seu grande amor, pede mil desculpas pelo deslize e o relacionamento fica em suas mãos, por conta da SUA DECISÃO, se o amor que sente é capaz de superar aquela traição ou se é melhor colocar um ponto final em tudo.

Situação 3: Você tem com esse homem uma satisfatória vida a dois. Ama seu companheiro, mas ele chega para você e diz que gosta de outra, você agora é só uma grande amiga.
  Tenho certeza que você nem precisa ver ele beijando outra. Olhar nos olhos dele e sentir que já não te ama mais, não te quer mais é algo como o fim do mundo.
  Seguir adiante com a relação não depende de você, não é sua a DECISÃO, acabou...

  Em sua infinita dor chegamos ao inferno de Dante, desejas até a morte ou não ter conhecido aquele homem, desejas não ter vivido momentos tão felizes, a LEMBRANÇA do que viveu multiplica sua dor incontáveis vezes.

  “Detalhes tão pequenos de nós dois são coisas muito grandes para esquecer e a toda hora vão estar presente, você vai ver.”  Clique Aqui

   Não há dor maior no mundo que recordar dos dias felizes quando nosso amor nos diz adeus…
  “Não há maior dor do que a de nos recordarmos dos dias felizes quando estamos na miséria.”



Trocando em miúdos, pode guardar
As sobras de tudo que chamam lar
As sombras de tudo que fomos nós
As marcas de amor nos nossos lençóis
As nossas melhores lembranças

Aquela esperança de tudo se ajeitar
Pode esquecer
Aquela aliança, você pode empenhar
Ou derreter  Clique Aqui



Anterior          <>        Próximo

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Solidão Sólida

   Os sinais de que sofremos interferências estão por toda parte.
[William Robson]


  Porque não sou ateu?

  Faz algum tempo escrevi o texto "Mistério do Lago" onde mostrei que coisas muito estranhas acontecem deixando claro que vivemos cercados por poderosas interferências.
  Eu não invento realidade, apenas a observo.



  "David era um aluno de boas notas, nunca teve registro disciplinar e não há qualquer informação de que sofria bullying na escola municipal Alcina Dantas Feijão, em São Caetano do Sul.
  Esta é a avaliação feita por Márcia Gallo, a diretora do colégio, considerado modelo no município.
  Segundo ela, o menino estudava desde 2008 na escola e era um aluno regular."



  “Aluno de 10 anos atira em professora e se mata no ABC Paulista.”


  Que ligação tão perturbadora o garoto teria com essa professora a ponto de "planejar" algo tão Shakespeariano?
  Eu fui atingido pelo amor aos meus 11 anos, foi por uma garota de 10 anos, mas e se fosse por minha professora?
  Conhecer o sentimento de amor foi algo trágico, toda aquela dependência de outra pessoa.
  Não sou a medida de todas as coisas, fico imaginando se o que senti foi apenas metade do que David sentiu.
  Será que ele se apaixonou pela professora?
 [Se David sentiu um inexplicável ódio o pensamento não se altera muito]

  Meu primeiro grande desejo de suicídio ocorreu aos 14 anos, tanto sofrimento não fazia nenhum sentido, meu irmão Michael com hidrocefalia não fazia nenhum sentido, a miséria não fazia sentido, a vida não fazia sentido, queria a todo custo me libertar dela, e aqueles carros, naquele dia de chuva passando tão próximos...
  Um possível milagre que atribuo a Maria evitou um lamentável desfecho ou pelo menos o adiou, de qualquer forma poucos como eu conseguem entender o tormento na mente do pequeno David.

   Ainda bem que a professora está fora de risco, não sei como sua mente lidará com isso é um péssimo lugar para estar nesse momento, o único lugar pior que o dela é o coração da família atingida.

   Os sinais de que sofremos uma grande interferência estão por toda parte.

  Ateus são pessoas que fecham os olhos para uma enormidade de coisas, tentam encaixar tudo em seu “psicologismo.”

  Quando não é a psicologia são genes incrivelmente poderosos ou quando tudo isso não atende as expectativas creditam tudo a uma recorrente e incrivel coincidência.

  Os religiosos, assim como eu, percebem a enormidade de sinais, mas estranhamente a busca da sabedoria e do conhecimento que é valorizada em quase todos os campos da atividade humana é desprezada pelos religiosos na hora de analisar esses sinais.
  Para eles se você quer entender os sinais tem que buscar a mais completa ignorância, o "fogo do Espirito Santo", nem sei porque levam suas crianças à escola se isto fatalmente tornará a salvação delas mais difícil!
  De que vale ganhar o conhecimento do mundo e colocar em dúvida os sentimentos sobre Deus, perder a salvação?

  "Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus."

  O que mais escuto quando analiso a Bíblia ou qualquer outro livro sagrado é que me prendo a letra, mas o que está nestes livros não são letras!?

  Lembrei agora de um colega que me perguntou se o Sol gira
  Eu disse: "Claro, ele gira em torno de si mesmo".
  O que veio a seguir me deixou boquiaberto, ele disse que entre a ciência e a Bíblia ele fica com a Bíblia e no livro sagrado está escrito que "Deus parou o Sol".
  Eu até pensei em lhe dizer que o Universo parece estar em expansão e o Sol como todas as estrelas tem esse movimento também, mas meditei...para quê?
  Achei melhor fechar minha boca e ficar em silêncio, não gosto de perder tempo.
  Cá entre nós pensem um pouco:

  Segundo sabemos, se Deus queria prolongar o dia deveria ter parado a Terra e não o Sol.
  Mesmo que Deus tivesse parado o movimento de rotação do Sol isto não alteraria a duração do dia, logo, para quem não foi a escola só para comer merenda deve saber que para prolongar o dia Deus deveria parar ou desacelerar o movimento de rotação da TERRA, deveria ter parado o planeta Terra.

  Outra coisa fascinante é que um ser com tanto poder, com tanta capacidade de gerar energia poderia destruir o exército inimigo facilmente, seria mais fácil por exemplo mandar um raio na cabeça de cada soldado do qual desgostasse.
  Ao invés disso preferiu prolongar o dia para que o banho de sangue continuasse, humanos matando humanos, temos aí um Deus com estranho prazer por carnificina!?
  Não sei quanto aos senhores, mas para eu é ASSUSTADOR.

  Não sei como terminar esse texto, são tantas pontas soltas, tantas dúvidas que não consigo pensar nenhum final que combine com ele.

  Ateus tem certeza que não existe nenhuma interferência espiritual ou coisa do tipo.
  Qualquer evento pode ou poderá ser explicado psicologicamente, geneticamente ou não passar de coincidência.
  Não tenho certeza, então não sou Ateu, inclusive aposto na existência de outras formas de vida que chamamos de espiritos.

  Religiosos tem certeza que todas as explicações sobre estes fenômenos inexplicáveis estão em seus livros sagrados, ainda não encontrei um livro sagrado que me desse essa certeza, até me deixam com mais dúvidas, então não tenho certeza, não sou religioso.

  Para ateus eu não sou ateu porque "imagino" observar sinais, perceber interferências.

  Para religiosos eu sou ateu por colocar em dúvida as historinhas contadas em seus livros sagrados.

  Senhoras e senhores sejam bem vindos ao meu mundo, uma solidão tão densa, tão profunda, uma...SOLIDÃO SÓLIDA.

   


  “Segundo o capitão do 6º BPM de São Caetano, Robinson Castropil, a criança pediu para ir ao banheiro e quando voltou, atirou contra a professora, saiu para o corredor e atirou em si mesma.”
 [UOL]
  




👩 “Pobre vida ceifada pela falta de juízo dos pais que tinham revolver em casa.” 
[Comentarista no G+]          
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Não é tão simples assim colocar a culpa nos pais.
  Por isso considero um mistério.
  A grande maioria das pessoas tem repulsão por armas.
  Observei que a simples presença desse objeto já causa desconforto em inúmeros indivíduos.
  No exército a maioria dos garotos já com 18 anos tem um certo receio de mexer com o armamento, o primeiro tiro, o coice do armamento…
  Depois, como não tem jeito a gente se acostuma, ali não é um lugar que queiramos passar por frouxo, mas observo que o desejo de ter armas não é comum na população.
  As pessoas tem essa ilusão de que é muito fácil atirar, poucos sabem que após meros 50 metros o projetil perde muito da precisão, não é como você vê nos filmes.
 Outra coisa mais observável para a maioria é o quanto é difícil atentar contra a própria vida, ir contra nosso instinto natural de sobrevivência.
  O garoto David se aproveitou habilmente de um descuido do pai, olhou nos olhos dele e mentiu muito bem a ponto de convence-lo, atirou com muita precisão em direção a professora [até onde se sabe sem nenhum treinamento], não hesitou no momento de tirar a própria vida…
  Caraca!
  Acreditem, é muito para uma mente tão nova a não ser que ela seja mais antiga que seu corpo…mistério.

  O que ocorreu parece mais uma “encrenca” de existência passada.

  Freudianos criarão uma ATENUANTE ambiental ou genética, senão apelarão para coincidências.

  Muitos religiosos gostam de dizer que Deus dá o frio conforme o cobertor, sei lá, neste caso sobrou frio ou faltou cobertor?
  Foi obra do demônio?
  Faltou Deus em uma família Presbiteriana?

  A vida não é exata, não nos dá a certeza dos ateus nem a certeza dos religiosos.
  Eu prefiro ficar em dúvida que forçar uma resposta inventando realidade.
  Não tenho explicação para o que aconteceu e recuso a me enganar que tenho. 



Anterior          <>        Próximo





----------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 24 de junho de 2014

Sobre o Inferno

 “O Senhor é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo?
  O Senhor é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?”    Sal. 27:1.
%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Evangélicos passam horas em oração, deveriam ter a certeza da salvação e não temerem minimamente a morte...é isso que observamos?


  Flutuando pelo Abismo não tenho certeza de nada, diante das coisas que observo faço minhas apostas.
  Eu por exemplo aposto que não existe Inferno naquele sentido de um destino eterno para minha alma onde ficarei sendo cozinhado em água fervente.
  Pela falta de sentido que observo em muitas coisas aqui na Terra, considero a vida aqui mesmo um Inferno.
  Deve ter alguns lugares ainda piores, Infernos mais [digamos] sofridos, mas nenhum deles é fruto de um “julgamento final” sem possibilidade de recorrer.
  Dante teorizava isto dizendo que há nove tipos de infernos e os localizava no interior da Terra, já Jesus dizia que na casa de seu Pai há muitas moradas sem especificar um número.
  Dante era muito teatral e nesse caso fico com Jesus.
  Como há vários tipos de moradas nas proximidades de Deus, deve ter muitas moradas longe de Deus, matéria e anti-matéria…humm, melhor ir por outra brecha, essa ficará muito complexa.
ººººººººººººººººººººººººººººº
  Meu amigo Dante é extremamente provocativo eu não discordo dele apenas mudo as coisas de lugar, fica mais ou menos assim:

  Os sentimentos graduam o tipo de Inferno que estamos, o Inferno não esta localizado no interior do planeta mas no interior de nossas almas e como a Terra em si já é um Inferno, aqui nunca conseguimos estar suficientemente perto de Deus para estar no “céu” sermos plenamente felizes, a felicidade neste planeta não existe justamente porque aqui é um planeta infernal.

  Para quem ainda não está conseguindo acompanhar o raciocínio pense nos países.
  Não sei de nenhum holandês que seja plenamente feliz, mas na Holanda de maneira geral a população sofre bem menos que na Somália, entretanto isso varia de acordo com o SENTIMENTO, da frequência que a alma vibra.
  Pode ter um holandês nesse momento sofrendo muito por uma doença grave ou um amor perdido enquanto um somali pode estar nesse momento muito de bem com a vida apesar de todas dificuldades.
ººººººººººººººººººººººººººººººº
  Outra possibilidade que aposto é a ANIQUILAÇÃO, acabou, acabou, a máquina biológica se decompõe e é o fim de tudo.

  Quem lê meus textos e conhece a minha rotina percebe que eu claramente vivo como penso, eu cubro minhas apostas.
  Eu não entendo uma pessoa que nem apostar aposta, ela tem total certeza de uma “salvação”, irá para um lugar maravilhoso com Jesus, Maomé, Anjos, Santos ou o próprio Deus [dependendo da igreja que frequenta]…e tem pavor da morte!

  Como o suicídio é um pecado mortal na maioria das religiões, até entendo que esse tipo de morte deva ser evitado, um religioso não pode se matar.
  Mas a morte natural, por doença ou acidente deveria até ser festejada e desejada.

  Se a salvação é algo tão maravilhoso porque ficar em um lugar tão horroroso quanto a Terra!?

  Acho engraçado que quando um evangélico esta muito enfermo, no hospital tudo que ele prega vai por água abaixo.
  O pastor tem que orar bem próximo ao doente de preferência lhe colocando as mãos e transmitindo muitos germes para aquele corpo já fragilizado…

Tiago 5  
14 Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungido-o com óleo em nome do Senhor;
15 e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.

  Poxa vida, se a Fé do indivíduo e a oração do pastor são suficientes para cura-lo então é sacanagem sobrecarregar o SUS, deixem o leito para alguém que não é daquela igreja poderosa, sejam ao menos misericordiosos, é pedir muito!?

  Os católicos ainda tem a tradição da extrema unção, mas e os evangélicos?

  Se a oração do pastor não fez nada por eles na igreja porque fará tanta diferença em um leito de hospital?

  Além do mais se Deus esta em todo lugar porque a oração não pode ser feita de longe, o pastor e os irmãos da igreja precisam ficar jogando perdigotos no doente?

  Da parte do paciente, ele que sempre nos encheu o saco falando na necessidade da conversão agora não quer receber o grande prêmio, morrer e ir para o céu ou dormir tranquilamente até a volta de Jesus!
ººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Sei lá, eu entendo o sentimento de saudade, afinal geralmente é uma pessoa legal, um trabalhador honesto, um pai, uma mãe, um filho que faz parte de nossa vida e que por um bom tempo [ou para sempre] deixará de fazer.
 Mas o drama que os evangélicos fazem diante da morte é algo que me leva a seguinte conclusão:

  A morte é uma realidade muito dura para quem vive de historinhas, vive de ILUSÃO.

  Essas pessoas com certeza da salvação falam, falam, mas não acreditam no que falam, quanta perda de tempo… estamos todos no Inferno.
  Eu ao menos vivo como penso, não gosto de perder tempo.


 

Anterior          <>        Próximo 

sábado, 21 de junho de 2014

Deus Lindo

 Se Deus quisesse que intelectuais decifrassem as suas instruções, transformando-as em verdadeiras teorias individuais, JESUS não teria escolhido os apóstolos que escolheu, bem como, teria nascido em uma família de nobres, pois que teria a possibilidade de desfrutar dos mais avançados estudos de sua época.” [E-mail]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Eu poderia escrever dezenas de textos só utilizando essa provocação acima, fica até difícil escolher por qual brecha seguir.


   Poderia dizer por exemplo que se Deus quisesse criaria o homem “obediente” e seriamos poupados de tantos tormentos.

  Se Deus quisesse poderia “endurecer o coração” da Eva para o que dizia a serpente e Eva poderia exercer seu livre arbítrio para todo o resto menos em comer o tal fruto que segundo a Bíblia foi tão prejudicial para toda humanidade.

  Logo, não dá para assinar em baixo a respeito da escolha dos apóstolos como sendo um plano perfeito de Deus ao mesmo tempo que culpamos Eva por ter cedido a oferta da serpente.

  Não podemos usar o “se quisesse” só quando ele se encaixa na nossa ideologia.

  Quero dizer que pelo mesmo raciocínio exposto no pensamento em destaque, Adão e Eva não teriam sido desobedientes se Deus não quisesse porque foram mais que criaturas escolhidas, foram criadas pelo próprio Deus.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Não entendo porque Jesus teria que ter acesso aos mais avançados conhecimentos humanos aqui na Terra.
  Se ele e Deus são um só então participou da criação do Universo conhecendo muito bem seus mistérios melhor que qualquer gênio que tenha passado por este planeta.
  Segundo conta a Bíblia, com 11 ou 12 anos Jesus já discutia de igual para igual com grandes entendidos religiosos.
 
  É inevitável eu pensar que ao invés de ter curado um ou outro Jesus poderia ter feito muito mais pela humanidade entregando a formula dos antibióticos pelo menos para os Judeus ou seus apóstolos.

  Conversando com um colega ele me disse que Jesus cura Câncer e AIDS, basta ter Fé.
  Perguntei se é a Fé da pessoa ou Jesus que cura.
  Foi dito que é Jesus, mas ele só cura se você tiver Fé, logo, chegamos naquela fórmula magica dos fanáticos onde Jesus [ou qualquer outra entidade espiritual] não tem como perder.

  Se a cura acontecer a glória é de Jesus se não acontecer a culpa é sua que não teve fé o suficiente.

  É algo como fazer uma aposta esportiva, eu aposto que o São Paulo irá ser campeão.
  Se o São Paulo for campeão você me dá 100 reais se ele não for campeão eu ganho 100 reais de você…

  Bem, eu sei que os índices de cura de vários tipos de câncer só aumentam a cada dia.
  Você vai ao hospital passa por um tratamento cientifico e nem precisa dizer que religião professa, muçulmano, budista, ateu, umbandista, xintoísta…são todos igualmente atendidos.
  Os hospitais estão cheios de evangélicos e católicos que vivem nos falando sobre a importância da Fé, que só ela já nos basta, se eles fossem só visitantes tudo bem, mas são pacientes também, o que eu posso dizer… hipócritas?

  Não, não estou dizendo para que abandone sua Fé, só estou mostrando que a descoberta da penicilina trouxe um bem universal para toda humanidade, não se limitou egoisticamente a salvar apenas um pequeno grupo de pessoas, pense nisso quando ouvir dizer que um religioso é alguém amoroso e um cientista alguém frio e calculista.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººº
  A parte mais intrigante é que Biblicamente observamos que as pessoas que buscam sabedoria, conhecimento, estão mais ferradas até que os ricos em termos de “salvação”!!!!
  Não me espanta que nosso povo dê tão pouco valor a uma educação de qualidade.
  Para ser bem direto e não prolongar mais o texto, eu digo que nos enganamos apontando certos defeitos que o Capitalismo não tem.
  Dizem que o Capitalismo precisa de pessoas burras e ignorantes para exercer o seu domínio, no entanto sabemos que o Capitalismo para render o seu melhor precisa de trabalhadores muito bem escolarizados e profissionalizados.
  As religiões é que precisam de pessoas burras e ignorantes para exercer o seu domínio.

  “Um pouco de ciência nos afasta de Deus… muito, nos aproxima.” [Louis Pasteur]

  Einstein também parece ter dito algo nesse sentido.
  É senhoras e senhores, jogo no time dos meus amigos Pasteur e Einstein.
  Não quero viver de historinhas, quero CONHECIMENTO e SABEDORIA.
  Estou em busca de Deus, não me convidem para suas igrejas, apenas me desejem boa sorte…
  Não quero o fim das religiões, só desejo que tenham melhor qualidade.
  Estou em busca de Deus, mas não qualquer Deus, um Deus que seja digno desse título.
  Não um Deus feito de historinhas, mas um Deus lindo de observar, lindo de VIVER.


 


Anterior          <>        Próximo

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Sobre Ética

  “A Moral e a ética, quando pregadas em demasia e como forma de controle, são escoras da incompetência.  Ou ainda uma cortina de fumaça dos defeitos psicológicos”
  [Bibiana Zaparolli]



  Recebi um e-mail sugerindo que eu devo dedicar mais tempo meditando tendo como base a ética e não a lógica.


  Sei lá, eu prefiro a lógica mesmo, a ética é muito ligada a moral e a moral é muito instável porque esta ligada a costumes e a uma definição do que seja bem e mal. [ou bom e mau]

  Praticar Filosofia tendo como base a moral se mostrou muito ineficiente, justamente por isso escolhi a matemática como base e sua parceira ideal é a Lógica.
  Vamos a alguns exemplos ilustrativos.
  Se todas as vidas tem o mesmo valor então imagine a seguinte situação:

  Você é um ferroviário e pode fazer dois trens se chocarem matando 100 pessoas.
  Um terrorista sequestra sua filha e diz que a matará caso não provoque o acidente.

  Pela lógica o mais eficiente seria sacrificar sua filha salvando 100 pessoas, não dá margem para outro tipo de decisão.
  Você tentará salvar sua filha até o último segundo, mas não havendo jeito pela lógica só existe uma decisão a ser tomada, se todas as vidas tem o mesmo valor você esta sacrificando 1 em favor de 100.

  Pela moral/ética minha filha que conheço tem muito mais valor que 100 pessoas que não conheço.
  Dificilmente eu seria condenado moralmente ou eticamente por alguém em preferir exercer meu amor de pai.

  Percebem que a Lógica me indica o que seria o “certo” a fazer, mas a ética me joga em um conflito que eu não desejo para nenhum ser humano na face da Terra?
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Vamos a outro exemplo complexo.
  Sou um político que já desviei muita verba e todos sabem disso, tenho até mandado de prisão expedido pela Interpol, acontece que eu concorri a eleições limpas e fui eleito.
  Estarei faltando com a ética se continuar desviando recursos? Por quê?

  O povo que me elegeu acredita que mesmo roubando eu sou melhor que outros políticos honestos, oras, se eu tenho o aval do povo para continuar como sempre fui, seria falta de ética não agir como o povo espera que eu aja, como estou acostumado.

  Já expliquei em texto anterior que se você não faz parte da panelinha não tem lógica votar em corruptos, mas se você GOSTA do cara, acredita que ele é o melhor para sua Cidade, não vejo falta de ética, o voto é livre e seu, tem direito de votar em quem bem entender mesmo que eu não entenda. Clique Aqui

  Votar em um corrupto não é lógico, mas também não é antiético, você não é obrigado a acreditar na mídia ou Interpol e mesmo que acredite tem direito de exercer sua liberdade de voto.
  Bem, eu não voto em corrupto porque prefiro a lógica, a ética é muito movediça.

 Você deve estar se perguntando se eu sacrificaria minha filha?

  Nada é tão simples este é o tipo de situação que nunca quero estar.
  A Filosofia sugere que não escolhemos o que sentir e eu sinto que para eu a vida de minha filha é muito mais importante que a vida de nem sei quantas pessoas.
  Eu faria de tudo para salvar a todos, mas naquele último segundo, se não houvesse jeito, provavelmente salvaria minha filha.
  Se fosse uma criança desconhecida faria de tudo para salvar todos mas no último momento pouparia as 100 vidas.
  Percebem que a ética necessariamente envolve um sentimento e a Lógica considera esta variável “sentimento”, mas vai muito além dela?

  A moral se prende a “bons costumes” a lógica analisa se o costume é eficiente, de acordo com a situação.
  Para a ética religião, por exemplo, não se discute para a lógica religião afeta tanto a vida das pessoas que é impossível não ser discutida.

  Concluindo eu digo que minhas decisões não tem como sempre serem lógicas porque tenho sentimentos, mas a lógica é minha conselheira de maior peso evito ao máximo contraria-la.
  E a Ética, moral e bons costumes?
  Sei lá! GOSTO mais da Lógica…não escolhemos o que sentir.






Anterior          <>        Próximo

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Conversão de Paulo

  Após a ressurreição Tomé não estava presente na primeira aparição de Cristo e duvidou do testemunho de TODOS os seus companheiros apóstolos até que 8 dias depois Jesus apareceu para ele, então passou a crer fervorosamente.

  Os 12 primeiros apóstolos foram escolhidos por Jesus pessoalmente.



  Eu acredito que uma das melhores características de um bom líder é saber escolher bem a sua equipe e nesse quesito [se a Bíblia foi fiel ao relato dos fatos] a boa liderança de Jesus pode ser bastante questionada.
  Veja bem que Tomé não acreditou no testemunho de 10 de seus companheiros, pessoas especialmente boas e honestas escolhidas pelo próprio Jesus o qual Tomé teve a honra de conhecer e conviver com ele.
  Poxa vida, dá o que pensar em?

  Se Jesus não tivesse aparecido para seus apóstolos quantos deles continuariam a pregar o evangelho?

  Por esses dias um colega disse que é grande admirador da Fé de Paulo, escuto muitas pessoas dizerem isso.
  Acontece que Jesus depois de ser morto na cruz aparece para Paulo no caminho de Damasco, não só fala com ele como o faz ficar cego e deixa claro que se ele não se converter ficará cego pelo resto da vida...
  Caraca! Não sei quanto a vocês, mas até eu viraria cristão.
  Imaginem a situação, eu judeu saindo de casa para atormentar a vida de alguns frequentadores da Igreja Universal e Jesus me aparece, me pergunta porque estou perseguindo sua Igreja, me deixa cego e diz que só voltarei a enxergar se procurar um pastor da IURD.
  Caraca! Edir Macedo para eu passa a ser o cara, me inscrevo na fogueira santa de Israel hoje mesmo...


    A super valorização que tantos religiosos dão a conversão de Paulo e o fervor da sua Fé é tragicômico, nem sei se rio ou choro.

  Lembrei agora que meu amigo Sócrates começou a questionar o excesso de deuses adorados pelo gregos.
  Por observar que o homem deveria ser mais responsável por seus atos e que possivelmente haveria um único Deus, foi condenado a pena de morte.
  Sócrates só precisava pedir desculpas por ter ofendido os deuses gregos, mas Sócrates sem nenhuma aparição de Jesus ou ameaça de cegueira permanente, preferiu morrer e manter o que OBSERVAVA.
  Esse é meu amigo Sócrates...enorme prazer em conhece-lo!
  O Livre Pensamento desafiando homens e deuses, não os tratando como inimigos, mas humildemente tentando entende-los.

    O livre pensar é preciso, viver é dispensável.
  A Fé dispensa o pensamento então dispensemos a Fé.

  Não podemos dizer que Paulo ou Tomé tinham grande Fé, eles observaram Jesus Cristo em uma grande demonstração de poder, assim até eu.

  E os demais apóstolos, quanto devemos valorizar a fé deles?

  “Decifra-me ou te Devoro!”





Anterior          <>        Próximo