quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Presos Trabalhando

  Todos queremos alguma coisa.
  O querer é livre, acontecer o que queremos nem sempre é fácil ou possível.

  Você quer o amor de uma garota e faz tudo para conquista-la, pode até conseguir, mas todos sabemos que o amor é um sentimento difícil de prever ou controlar.
  Amar você não depende só da vontade da garota, as vezes esse sentimento simplesmente não rola.

  Em filosofia é bem assim.
  Você quer uma coisa e ela pode até ser nobre, mas essa nobreza não obriga a vida a fazer que aconteça.
 É nobre querer que todos os presos trabalhem? Sim é.
 Vamos meditar sobre a possibilidade disso acontecer.

  Em um mundo ideal não haveria crimes, quem não quer um mundo assim?

  Como não conseguimos um mundo sem crimes então desenvolvemos o sistema judiciário e as prisões.

  “O preso deve trabalhar.”

  Repetem isso a exaustão nos debates como se fosse a coisa mais simples do mundo faltando só vontade ou inteligência política.
  Já tentei montar mentalmente uma situação em que a maioria dos presos trabalhassem, mas sempre tem detalhes que inviabilizam o processo.
  O primeiro detalhe é “se” o preso quer trabalhar.

   Se presos gostassem de trabalhar não entrariam para o mundo do crime.

  A princípio se um ladrão gostasse de trabalhar ele trabalharia, se optou por roubar...isso diz muito sobre o caráter dele.
  E se ele for assassino?
  É, um assassino pode ser trabalhador uma coisa não tem nada a ver com a outra.
  Tirando aqueles matadores de aluguel cujo trabalho é matar, os assassinos mais comuns geralmente tem emprego.

  De qualquer forma para o preso trabalhar você precisa oferecer um benefício a ele.

  Redução de pena?
  Sei lá eu não gosto, o indivíduo matou alguém e pegou 30 anos.
  Não entendo porque ele trabalhar minimiza esse grave delito.
  Se eu trabalhar 20 anos adquiro o direito de matar alguém!?
  A pena dada pelo juiz passa a ser apenas uma sugestão de pena que pode ser reduzida de várias formas.

  Com nossa polícia e justiça pouco eficientes muitos crimes nem ao menos chegam a ir a julgamento e os que conseguimos apurar enchemos de indulgências como inúmeras saidinhas e reduções de pena sem contar prisão domiciliar e prisão albergue.
  Se um indivíduo fizer algum trabalho terá sua pena ainda mais reduzida!!!

  Se não dermos a redução de pena como benefício temos outras alternativas.
  Pagar salários.
  Ou punir mais gravemente caso ele se recuse a trabalhar.

  O indivíduo já está preso, não consigo pensar em nenhuma outra punição que não configure tortura.
  Negar-lhe comida?
  Manter na solitária?
  Chicotear?

  Se obrigarmos o preso a trabalhar sem oferecer nenhum benefício isso configuraria ESCRAVIDÃO.
  Me desculpem, mas não tenho nenhum argumento para defender a escravidão mesmo para criminosos.

  Sei, sei quem é mais habilidoso filosoficamente deve ter chegado ao mesmo argumento que cheguei.

  SE A ALTERNATIVA DO PRESO FOR A PENA DE MORTE ELE VAI PREFERIR A ESCRAVIDÃO.

   Não achei essa situação satisfatória.
  Se meditarmos com mais profundidade veremos que a opção pela escravidão é vantajosa apenas para o preso e muito prejudicial a sociedade.
  Um escravo sempre pode fugir.
  Quero dizer que o condenado que “merecer” prisão perpetua, vai sempre tentar fugir nos obrigando a fazer prisões mais seguras e mais caras.
  Quando você coloca um preso para trabalhar tem que lhe fornecer ferramentas, tira-lo da cela, é evidente que isso cria muitas oportunidades de rebelião e fuga.
  Você prender um leão em jaula é uma coisa, passear com ele em uma coleira é outra...
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  E se pagarmos salários aos presos.
  Se os salários forem iguais ou maiores que o do homem livre, não sei que vantagem a sociedade leva, que tipo de empresário preferiria empregar presos?

  Teríamos então que pagar salários baixos.
  Transformar nossos presídio em empresas cria uma competição desleal.
  Como competir com uma empresa que usa trabalho escravo ou paga “legalmente” salários bem abaixo do mercado?

  De repente você vai tirar postos de trabalho do cidadão de bem em favor de quem tem graves problemas com a lei!!!

  Calma, esse texto não está propondo acabar com programas onde presos trabalhem.
  Claro que o trabalho deve fazer parte da vida do preso sempre que possível.
  Aqui em Campinas presos varrem ruas e capinam canteiros, fazem um bom trabalho.

  Esse texto é para mostrar que colocar TODOS os presos para trabalhar não é tão fácil quanto parece em teoria.
  Quem defende essa bandeira fica com uma RAIVA improdutiva das autoridades.

  “O Político, o juiz, o delegado...não fazem porque não querem, esses cornos.”
 
 Todos queremos alguma coisa.

  O querer é livre, acontecer o que queremos nem sempre é fácil ou possível. [William Robson]


Anterior          <>        Próximo
Postar um comentário