sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Jeitinho na Lei

  “Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.
   Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.
   Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.
   Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.” [Bíblia]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%

  “Naquele tempo passou Jesus pelas searas, em um sábado; e os seus discípulos, tendo fome, começaram a colher espigas, e a comer.

 E os fariseus, vendo isto, disseram-lhe: Eis que os teus discípulos fazem o que não é lícito fazer num sábado.

  Ele, porém, lhes disse: Não tendes lido o que fez Davi, quando teve fome, ele e os que com ele estavam?
  Como entrou na casa de Deus, e comeu os pães da proposição, que não lhe era lícito comer, nem aos que com ele estavam, mas só aos sacerdotes?
  Ou não tendes lido na lei que, aos sábados, os sacerdotes no templo violam o sábado, e ficam sem culpa?
  Pois eu vos digo que está aqui quem é maior do que o templo.
  Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes.
  Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor.” [Mateus 12:1-8]

  Nesse texto vemos mais uma vez que a tão propagandeada humildade de Jesus é pra lá de questionável.

  Ele se diz maior que tudo e todos se dando o direito de violar a lei.
  Uma lei que para ele deveria ser fácil cumprir.
  Porque seus seguidores estavam com tanta fome a ponto de ignorar a lei?
  Bastava Jesus ter multiplicado no dia anterior um alimento qualquer e Sábado seus discípulos poderiam até jejuar.
  Vejam que não só Jesus se dá o direito de violar a lei, mas também todos que estavam com ele. [Parece politico brasileiro]
  Se lembrarmos que Jesus disse que não veio mudar as leis então o que ele fez, criou exceções, deu um jeitinho?

  O “jeitinho brasileiro” foi inspirado em Cristo?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Dizem que não devemos nem tentar entender os desígnios do Deus bíblico, mas como eu não ligo para isso vamos prosseguir.

  Em muitas questões podemos ter visões/analises diferentes, vou separar 3 analises para essa questão de guardar o Sábado:

  Há muito tempo um pastor me passou uma visão muito bonita dessa lei de não trabalhar no Sábado supostamente deixada pelo Deus de Abraão.

1- Deus em sua infinita sabedoria e amor deixou essa lei para que o trabalhador não fosse explorado pelo patrão, tivesse ao menos o Sábado para descansar.
  Eu achei isso lindo... ó glória a Deus! [Eu era presbiteriano na época]
  Mas a proibição é muito abrangente não é algo que se restrinja ao trabalho.
  Logo, a bonita tese do pastor está fora.

2-  Separamos o sábado para ir à igreja?
  Vamos supor que o culto dure 4 horas ainda sobra muito tempo, porque essa exigência de não fazer nada?
  Os cultos da Quarta e Domingo são dispensáveis?

  Você nota que a lei e tão sem sentido que coloca em xeque a sabedoria do Deus Bíblico.
  Pouquíssimas correntes cristãs praticam essa lei.
  Se Jesus ao menos tivesse acabado com a obrigatoriedade os crentes teriam uma desculpa para desrespeitar, mas Jesus só abriu exceção para ele e poucos outros.
  Logo, se você é evangélico a faz alguma atividade no Sábado coisa simples como varrer a casa ou lavar roupa está contra a lei do Deus de Moisés e Abraão, aquela que Jesus disse que não veio mudar.

  Resta ainda uma ajeitadinha.

3-  Descansar no sétimo dia não está implícito que é Sábado.
  Na tradução da Bíblia que chegou até nós não resta dúvida que está implícito que é para não fazer obras no Sábado, mas tem gente que tira o Sábado da tradução só para defender sua argumentação, diz que houve falha na tradução.
  Vou analisar isso também.
  Você pode trabalhar de Segunda a Sábado e descansar no sétimo dia que seria Domingo.
   Ainda assim temos essa complicação da Bíblia não se referir ao trabalho remunerado, mas a qualquer atividade que se assemelhe a trabalho.
  Vejam que os apóstolos estavam pecando não por comerem o milho, mas sim por colhe-los.
  A ação de colher o milho era uma obra/atividade/trabalho.

  Lavar louça, passar roupa, consertar a bicicleta do seu filho... trabalho, trabalho e trabalho.

  Muitos dizem que a Bíblia é o manual da vida, tente segui-la sem “jeitinhos” e veja se vive bem.
  Tente por exemplo não pecar nem em pensamento.

  Um manual que cria problemas ao invés de trazer soluções!


  [Eu não deveria ter pensado isso, mas como evitar?]




   “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim revogar, mas cumprir.
  Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.
  Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.”
[Mateus 5:17-19]


Anterior          <>        Próximo