sábado, 1 de agosto de 2015

Escola do crime?

  “Eu concordo com a redução da maioridade penal, contudo, os presídios estão lotados, esses adolescentes vão sair pior do que entraram.” [Comentarista no G+]

  Porque não podemos construir mais presídios?

  Ninguém nunca me responde isso, parece que nossa Constituição proíbe a construção de presídios.

  Li uma matéria na Veja a qual não tenho como concordar.
  Ela faz uma associação direta entre o marginal ser preso e o aumento de sua violência.
  Para eu isso não é tão claro/direto quanto sugere a reportagem.

   Todos nós “melhoramos com o tempo” na “profissão” que escolhemos ou que exercemos mesmo a contra gosto.

  Eu não morro de amores pela minha atividade profissional, mas claro que estou muito mais eficiente nela hoje do que estava no meu primeiro ano de emprego.

  Você gosta de skate?
  No começo suas manobras são tímidas, mas com o tempo você vai ficando mais confiante, mais “corajoso”.

  Você gosta de sexo?
  Na primeira vez você é muito desajeitado, mas com o passar do tempo vai pegando alguma pratica, pode até ficar muito bom nisso.

   Eu nunca fiquei preso com um grupo de “escritores de alta periculosidade”, mas com o passar do tempo fui ficando confiante no meu estilo de escrever e abordando temas cada vez mais complexos.

  Você já deve ter captado minha mensagem, entende porque eu detestei a matéria.

   Alguém que vai para o mundo do crime não tem uma boa índole.

   O crime é sua “profissão” seu ganha pão.

  O garoto começa com pequenos furtos e a tendência é, mesmo que ele não seja preso, ir praticando crimes cada vez maiores chegando ao latrocínio.
  Se ele nunca for preso torna-se ainda mais confiante.
  Se ele é preso, mas pega penas leves como no Brasil o crime fica mais atraente ainda, o risco é pequeno.
  A maioria dos crimes não são resolvidos.

  Entenda que quem rouba GOSTA DE ROUBAR.
  O indivíduo naturalmente vai evoluir na sua “profissão”.
  Entenda que o ladrão ganha por produtividade, quanto mais ele “trabalha” mais ele ganha.
  O uso da violência lhe dá prestigio, o torna mais respeitado e temido no meio.

  Um cabeleireiro com 10 anos de profissão geralmente está bem melhor, mais confiante, mais “ousado” do que quando estava no primeiro ano.
  O repórter da Veja quer nos vender uma ilusão que alguém que rouba carteira, vai sempre roubar carteira, só vai partir para crimes mais maléficos se for preso!!!
  Alguém que vende maconha, vai sempre vender maconha, só passará a vender crack e cocaína se for preso.
  Então a “solução” é não prender!?

  Se nossa sociedade é contra a construção de presídios e também contra a superlotação nos que existem...vamos parar de prender por falta de vagas.

  É mais um daqueles pensamentos que jogam toda culpa no Sistema/Sociedade e tem o marginal como uma vítima das prisões horrorosas que oferecemos a eles!!



  Se o bandido fica cada vez mais ousado/violento em suas ações a culpa é sua leitor...acredite se quiser, EU NÃO ACREDITO!
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬  
  “A solução não está em alterar a maioridade penal, mas em corrigir as causas da delinquência juvenil.” [Marco Aurélio Mello - Ministro do STF]

  Muito bonito essa fala do ministro, mas é semelhante aquelas respostas de miss universo cuja intenção é agradar todo mundo e não resolver ou se comprometer com nada.
  O que você quer para o mundo?
  - “A paz mundial.”

  E só levar essa mensagem da miss a 7 bilhões de pessoas e viveremos felizes para sempre.

  Na cabeça de quem pensa como o ministros todos nascemos puros e bons e a sociedade nos torna maus.

  Eu não acredito/observo que todos nascemos puro e bons, mas vamos supor que o ministro esteja certo e eu errado, sigamos por esse plano de pensamento.
  Vamos ver o que é possível fazer para corrigir as causas da delinquência e acabar com o crime cometido por menores.
  Vejam bem que nenhum povo no mundo encontrou a solução para acabar com os crimes, mas o ministro sugere que isso seja possível.

  Uma causa da delinquência é a pobreza?

  Reduzir a maioridade penal e diminuir a impunidade é possível com algumas reuniões no Congresso e uma canetada da Presidente, acabar com a pobreza é muito, mas muito mais difícil.
  Tem mais alguns complicadores:
  O que não falta em nosso país e criança pobre e a maioria chega a fase adulta honesta e trabalhadora.
  Claro que devemos fazer todo o possível para reduzir a pobreza, mas acreditar que isso acabaria com os crimes...não tem fundamento observável.
  Além do mais o Governo nos diz que tirou milhões da miséria e todos concordamos e observamos que o Bolsa escola desenvolvido no Governo FHC foi muito eficiente na redução da miséria.
  A grande pergunta científica é?

  Se a criminalidade está diretamente ligada à pobreza e observamos que a pobreza diminuiu porque a criminalidade não diminuiu!?

  Outra causa da delinquência seriam falhas na Educação?

  Antigamente a taxa de analfabetismo era bem alta, poucos sabiam ler.
  O analfabetismo nunca impediu ninguém de ser honesto e trabalhador.
  A qualidade do nosso ensino nas escolas deixa a desejar em relação a outros povos, mas não temos como matematicamente negar que há muito mais crianças nas escolas.
  Ainda mais aqui que o foco dos professores é “formar cidadãos” e não transmitir o conhecimento humano acumulado.
  Com mais crianças estudando e o empenho de nossos professores em doutrinar nossos filhos a criminalidade deveria praticamente estar extinta em nossa sociedade.

  Se a educação escolar não pode acabar com os crimes a educação familiar pode?

  Muitos menores delinquentes tem pais honestos e trabalhadores não é possível que esses pais incentivem os filhos ao banditismo, logo, os menores em geral tem o exemplo de honestidade e a orientação para a honestidade.
  Se todos nascemos puros e bons por onde entra o mal!?
  Nas más companhias?
  Mas somos nós que escolhemos com quem andar!!!

  Eu concordo que mesmo um espírito de índole má se nascer em uma família de boa qualidade pode ter suas características nefastas amenizadas.
  Mas como fazer que todas os casais sejam pais responsáveis.
  Qual a fórmula mágica para isso?

  Até onde sei a Suzane Richthofen e o Guilherme de Pádua tiveram boa criação e boa situação financeira; porque cometeram crimes!?
  Se você fizer uma pesquisa geral sócio econômica dos assassinos presos verá que o argumento de vida miserável e família horrível não se sustenta.

  Fica muito claro que solução para o crime NÃO existe.

  Sim devemos fazer de tudo para diminuir a pobreza.
  Sim devemos cuidar da qualidade do ensino.
  Sim devemos ser exemplo de honestidade para nossos filhos.
  Sim devemos fazer campanhas exaltando a paternidade responsável.
 
   Sim, quem cometeu um crime tem que ser punido de acordo com o crime que cometeu independentemente da idade.
  Um garoto ingênuo e inocente não cometeria estupro, se cometeu...não é tão ingênuo e muito menos inocente.

  Nascer de uma mãe drogada em crack é uma terrível falta de sorte, mas isso não pode servir de desculpa para alguém de qualquer idade me assaltar ou assassinar.
  Procure órgãos de apoio e de certo algum será encontrado.
  Sei, sei não é justo seu vizinho ter um pai trabalhador e você nem saber quem é seu pai.

  Infelizmente a vida não é justa.

  Você que nasceu em uma situação difícil deve decidir se vai fazer parte dos homens de bem que promovem a justiça ou dos maus que que cometem injustiças
  Se você opta pela bandidagem você é meu inimigo e como inimigo eu vou te tratar.
  Se eu puder prender eu prendo se precisar matar eu mato.

  Como cidadão civilizado eu deleguei Justiça e Segurança ao Estado.

 [Por isso minha preocupação quando um ministro do STF esquece a justiça e espera soluções mágicas.]




Destaque da Veja:




Anterior          <>        Próximo