sábado, 5 de setembro de 2015

Ateísmo e Livre Pensamento

  Blogueiros ateus estão sendo mortos em Bangladesh. [BBC]
  O bengali Ananta Bijoy Das, de 33 anos, caminhava rumo ao trabalho na terça-feira quando foi atacado por um grupo de homens mascarados e armados com facões na cidade de Sylhet, em Bangladesh.
  Ananta Bijoy Das escrevia para o Mona Mukto ("Mente livre", em tradução livre), um site que propaga o racionalismo e se opõe ao fundamentalismo.
  Bangladesh é um país oficialmente secular, mas a maioria de seus 160 milhões de habitantes é muçulmana.

  Nessas horas me acho com sorte de ter nascido em um país “pelo menos” igual o Brasil.

  Temos aqui uma liberdade de expressão mais respeitada que em muitos outros povos como Bangladesh por exemplo.
  Lamento que nesses povos a associação direta entre ateísmo e Livre Pensamento acabe prevalecendo.

  Eu considero o ateísmo um primeiro estágio do Livre Pensamento.

  Mas isso só acontece porque o mundo hoje é predominantemente religioso então no primeiro momento o livre pensador questiona a religião.
  No passado remoto quando o sapiens ainda não era religioso acredito que Livre Pensador era aquele que se perguntava se estamos realmente sós, se não havia seres de uma natureza diferente dividindo o planeta conosco e interferindo em nossas vidas ... seres espirituais.

  Os Livre Pensadores de Bangladesh ainda são primários.
  Nos povos culturalmente mais desenvolvidos os Livre Pensadores questionam as tradições mal fundamentadas.
  É evidente que como as religiões são muito ligadas as tradições elas também são muito questionadas, mas o Livre Pensador não se limita a isso.

  A percepção que não estamos sós fica cada vez mais forte entre os Livre Pensadores.

  Até pouco tempo atrás eu não passava uma semana sem ter um debate forte com ateu, agora esses embates estão cada vez mais raros.
  Noto que há cada vez mais “agnósticos”.

  “Para um agnóstico, a razão humana é incapaz de prover fundamentos racionais suficientes para justificar tanto a afirmação de que Deus existe quanto a afirmação de que Deus não existe.
  Na medida em que uma defende que nossas crenças são racionais se forem suficientemente apoiadas pela razão humana, a pessoa que aceita a posição filosófica de agnosticismo irá perceber que nem a afirmação de que Deus existe nem a afirmação de que Deus não existe é racional.
  O agnosticismo pode ser definido de várias maneiras, e às vezes é usado para indicar dúvida ou uma abordagem cética a perguntas.” [Wikipédia]

  Plagiando uma frase celebre eu diria que:

  Um pouco de Livre Pensamento nos leva ao ateísmo, mas à medida que aprofundamos nossas meditações é o espiritualismo que encontramos.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Que espiritualismo é esse que encontramos?

  Por enquanto é algo inconclusivo, há essa percepção que não estamos sós, mas nos faltam fatos para “empiricamente” provar alguma coisa.
  Só podemos fazer suposições “lógicas".

  Na ciência, o empirismo é normalmente utilizado quando falamos no método científico tradicional (que é originário do empirismo filosófico), o qual defende que as teorias científicas devem ser baseadas na observação do mundo, em vez da intuição ou fé.” [Dicionário Informal]

  Como podemos ser lógicos se nossos fatos não são concretos?
  Esse é um processo bem interessante uso muito nos meus textos e as pessoas confundem com contradição ou incoerência vamos ver se hoje torno esse processo mais entendível.

  O Super Homem existe?
  Claro que não.
  Um ser que veio de outro planeta e combate o crime aqui na Terra não é um fato concreto é uma abstração.
  É um personagem fruto da imaginação de alguém.
  Logo, o Super Homem não existe no mundo real, mas existe em um mundo imaginário/abstrato.
  Nós podemos transportar nossa lógica, nossa capacidade de dedução para esse mundo imaginário?
  Claro que sim.

  “A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado. A imaginação circunda o mundo.” [Einstein]

  Não concordo que a imaginação seja mais importante que o conhecimento, mas vamos conceder uma licença poética ao amigo Einstein e aceitar essa provocação.

  O autor do personagem Super Homem nos deu muitas características sobre ele.
  Se eu disser que o Super Homem foi jogado do quinto andar e se machucou é lógico?
  Não, o personagem consegue voar e tem a pele dura como aço.

  Se eu disser que ele estava muito debilitado por ter sido exposto a criptonita ... agora faz sentido, pode ser.

  Veja que são duas suposições lógicas em um mundo imaginário.
  Duas suposições lógicas sobre um ser que não existe concretamente.
  Mas para alfinetar Einstein, entenda que saber, ter o conhecimento que Super Homem não existe de fato é mais importante que tudo que imaginarmos sobre ele.
  Nesse sentido a imaginação é importante para buscar algo que ainda não temos, um super androide ou um super humano.
  A imaginação é importante para nos despertar um desejo, mas se não produzimos conhecimento...tudo fica no campo dos sonhos.
  Sonhar podemos sonhar qualquer coisa, mas o que faz diferença em nossa vida é o que concretizamos.
  Sonhar que tem 10 milhões em sua conta e ter de fato são situações bem diferentes.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Quando dizem que não posso fazer suposições lógicas sobre a Bíblia por não acreditar nela ... não faz sentido para mim.
  Mesmo se as histórias bíblicas forem 100% fruto da imaginação de homens elas nos fornecem características de seus personagens podemos fazer deduções lógicas.

  A Bíblia por exemplo nos dá a característica da onisciência de Deus de Abraão
  Mas deduzimos que ele não é.
  Deus faz testes, quem testa não tem certeza, quem não tem certeza não é onisciente.
  Defender a onisciência de Deus nas histórias bíblicas é impossível, não é lógico.
  Seja a Bíblia 100% real, 100% imaginaria ou uma mistura em diferentes proporções.

  “A Bíblia Sagrada se refere ao Deus como um ser onisciente, aquele que possui plena e perfeita sabedoria e está ciente de tudo o que ocorre, e que é a própria fonte de todo o conhecimento.
  A Deus é atribuída também a qualidade de onipotente – aquele que tem o poder ilimitado, que é o todo poderoso. Ainda lhe é atribuída a qualidade de onipresente – aquele que está ao mesmo tempo em toda parte.” [Significados]

  Foi só um exemplo prático, vamos para os finalmentes desse texto.
▬▬▬//▬▬▬
  Minha percepção é que não estamos sozinhos.
  Se isso é real ou só fruto da minha imaginação não dá para saber porque não disponho de fatos empíricos.
  Minha percepção é que esses outros seres não são oniscientes, onipotentes e onipresentes, mas estão em uma situação onde podem visualizar a vida de maneira muito mais abrangente, afinal eles podem nos ver e até influenciar de alguma maneira nossas vidas e nós não os vemos nem sabemos se os afetamos de alguma maneira.

  Uma boa pergunta que você poderia me fazer seria:
  Essa sua percepção da possibilidade da existência de espíritos é só achismo?
  Não é só achismo, a percepção tem base em observações.

   “Eu nunca me senti possuído, mas sem dúvida já me senti perseguido por acontecimentos negativos que desafiam todas as leis da probabilidade, uma estranha subversão da lógica. [William Robson]
  Clique no Link, é um texto muito interessante.



Anterior          <>        Próximo


Postar um comentário