sábado, 31 de outubro de 2015

Para CIA

  Gosto dos Estados Unidos, depois do Brasil é o país pelo qual mais me interesso.

  Não sei qual a estratégia deles para a questão Síria mas vou dar minha sugestão.

  Se eu fosse Presidente dos Estados Unidos o que eu faria?

  Uma reportagem feita com iraquianos mostrava que para eles o Iraque está melhor sem Saddam Hussein, mas se queixam de uma coisa:
  “- USA e Inglaterra não ofereceram mais nada aos iraquianos.”

  Fico pensando sobre o que americanos e ingleses ainda tinham que oferecer!
  Os iraquianos queriam ser colônia do USA ou da Inglaterra?
  Conhecendo os islâmicos tenho certeza que não, atentados contra soldados inglese/americanos seriam uma constante.

  Os americanos (e eu) esperavam que uma vez tirado o ditador Saddam, os iraquianos se organizariam democraticamente e começassem a construir um Iraque mais moderno, com mais liberdade política, econômica, religiosa.
  O Iraque “dando certo” poderia induzir outros povos daquela região a seguir o mesmo caminho criando um efeito dominó.
  Teríamos um Oriente Médio menos fundamentalista, mais laico, mais democrático e pacifico.

  Os americanos a meu ver fizeram a parte deles.
  Não, não foram perfeitos, perfeição não existe.
  Tivemos imagens horríveis de cidadãos sendo torturados, mas em uma guerra é difícil manter absolutamente todos sob controle.
  Indivíduos americanos foram processados e punidos pelo excesso.
  Lembre-se que se Saddam tivesse ganho a guerra e seus soldados fizessem coisa parecida seriam até condecorados.
  Radicais islâmicos sequestram e torturam e são ídolos entre os seus.
  Quando o pessoal de Osama colocou abaixo o Word Trade Center matando propositadamente mais de 3000 civis não faltou gente comemorando.
  Osama passou a ser herói no mundo islâmico.
  Alguns militares cometem excesso durante uma guerra no Iraque e demonizamos todo povo americano!!
  Não podemos taxar todo islâmico de terrorista, mas visivelmente o abuso de militares americanos causa muito mais indignação entre os cidadãos americanos que os ataques terroristas causam indignação entre os islâmicos.

  Se a maioria dos cidadão islâmicos não praticariam o ato terrorista em si, minha percepção é que no mínimo 50% o apoiam.
♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦
  Os Iraquianos não acham que a responsabilidade de construir um Iraque melhor é deles querem que americanos e ingleses fiquem responsáveis por isso.

  Com um detalhe, americanos e ingleses não devem tentar mudar a cultura dos iraquianos e nem governar o país.
  Pela vontade dos islâmicos, Inglaterra e USA devem pegar parte dos impostos pagos por seus cidadãos e enviar a fundo perdido para os cidadãos iraquianos para que eles tenham uma vida de abundância.
  O exército americano deve apenas manter a segurança em todas as localidades do Iraque e nas fronteiras fazendo um trabalho de policiamento ... as próprias custas evidentemente.

  Percebem o ridículo da coisa?

  Antigamente um povo entrava em guerra com outro e o povo perdedor deveria ficar agradecido se não fosse escravizado ou totalmente destruído hoje em dia o povo perdedor exige todas as benesses possíveis e imagináveis.

  Fica claro que há muitos povos que desenvolveram uma cultura pra lá de ineficiente e não pretendem mudar.

  Islâmicos e democracia por hora não dá liga é bobeira  insistir.
  Talvez um dia eles evoluam para estados laicos/democráticos, mas por enquanto vão se auto destruindo em guerras tribais até que algum ditador surja e consiga colocar no cabresto a maioria.

  Com a lição deixada pela ação no Iraque qual deve ser a posição do EUA na Síria?

  A Primavera Árabe deu uma falsa esperança que as coisas mudariam nos povos islâmicos, mas ainda não foi dessa vez.
  Alguns ditadores caíram e o que aconteceu?
  Surgiu anarquia ou outra ditadura no lugar.

  Vale a pena gastar dinheiro dos impostos para derrubar Bashar?
  Eu penso que não.
  A Síria vai virar uma anarquia ou surgirá outro ditador islâmico de alguma tribo.

  Diante dessa enrascada Vladimir Putin foi a melhor coisa que poderia aparecer para os americanos.

  Entenda porque:
  A Rússia tem um exército fabuloso, com ele apoiando Bashar (Ditador Sírio) a tendência é parar o avanço dos rebeldes sírios levando alguma estabilidade e evitando mais fuga de sírios para países da Europa.
  Fala sério, mesmo uma Alemanha tem graves dificuldades para absorver tanta gente.
  Sírios com uma cultura visivelmente ineficiente [Não vivem em paz nem em seu próprio país], cheios de crianças e que nem falam alemão.

  Putin naturalmente aumenta sua influência na Síria e quão relevante é isso?
  A Síria é só mais uma nação conturbada em uma região conturbada, é um "carro" muito depreciado.
  A Rússia vai ficar com um fusquinha 1969, todo enferrujado e de motor fundido na garagem ... grande aquisição.
  Guerras custam caro, sabemos que com a baixa do preço do petróleo a Rússia não vive seu melhor momento econômico, não vejo como torrar bilhões em guerras pode melhorar sua situação.
  É o dinheiro dos impostos do cidadãos russos que está indo para o ralo ... problema deles.

  A Rússia é uma ameaça militar para o Ocidente?
  Não vejo como Putin pode atacar o Ocidente e evitar sua própria destruição.
  Ao Ocidente cabe fazer esse jogo de cena, deixar Putin acreditando que é o bambambã, o “Grande Líder.”
  No final do ato o Ocidente terá uma Síria estabilizada sem tanta fuga em massa e a Rússia com uma economia ainda mais fragilizada.
  Putin irá “vencer”, ficará muito prestigiado e em Wall Street americanos estarão dando gostosas gargalhadas.



Síria – Fusquinha 69


População- 18 milhões   
PIB 2010-   107 Bilhões
Renda per capita- 5 mil
IDH-  118º





Brasil – Brasília 74


População – 190 milhões (Estimativa 204 milhões em 2015)
PIB 2014- 3 Trilhões
Renda per capita- 15 mil
IDH 2013- 79º






Alemanha – Mercedes 2015


 População – 82 milhões
PIB 2014- 3,6 Trilhões (com menos da metade da população do Brasil)
Renda per capita- 44 mil
IDH 2013- 6º




Rússia – Lada 80


População – 143 milhões
PIB 2014- 3,6 Trilhões
Renda per capita- 25 mil
IDH 2013- 57º







Anterior          <>        Próximo

sábado, 24 de outubro de 2015

Pega no meu Pênis

 “Abraão disse ao servo mais antigo de sua casa, que administrava todos os seus bens: “Mete tua mão debaixo de minha coxa. (Gênesis 24, 2)

  Pôs, então, o servo sua mão debaixo da coxa de Abraão, seu senhor, e fez-lhe o juramento que ele pedia.” (Gênesis 24, 9)

  Estava em um debate e o indivíduo escreveu o seguinte:

  “Para poder responder a essas perguntas com precisão, devemos primeiramente abandonar o sentido que a palavra mito assumiu nos dias de hoje,” [Comentarista no Face]
▬▬▬▬▬
  Não sei porque me convidam a fazer isso?

  “Mito são narrativas utilizadas pelos povos gregos antigos para explicar fatos da realidade e fenômenos da natureza, as origens do mundo e do homem, que não eram compreendidos por eles.
  Os mitos se utilizam de muita simbologia, personagens sobrenaturais, deuses e heróis.
  Todos estes componentes são misturados a fatos reais, características humanas e pessoas que realmente existiram.” [Significados]

  Sei da importância de conhecer a história da palavra, mas vivemos hoje e não em algum século antes de cristo.
  Há séculos atrás se eu dissesse:

  “José da Silva é coitado.”

  Entenderiam que alguém estava sodomizando o José.
  Hoje em dia se eu falo a mesma frase significa que Jose é humilde ou coisa paralela, mas nunca pensariam que alguém estivesse o estuprando.

   O importante para nós é a conotação que a palavra mito tem hoje.
   A um filosofo/cientista cabe separar o fato da crença.

  Mito para eu é algo que muitos tem como verdade, mas carece de comprovação.

  Jesus é um mito?
  Claro que sim!
  Não há nada que comprove sua existência tal qual é “narrada” na bíblia.
  Algo importante aconteceu, mas nos faltam fontes confiáveis de pesquisas.
  Jesus permanecerá um mito até que volte por entre as nuvens ou dê provas cabais de sua existência e nos conte o que ocorreu de fato naqueles dias.

  Maomé tem histórias místicas, mas sua existência não é um mito, sabemos que Maomé existiu de fato, há dados comprovando isso, ele formou um império.

  Muitos pensamento creditados a Sócrates, podem não ser dele.
  Sócrates nunca escreveu nada, Platão o biografou.
  Mas a existência de Sócrates não é mito, por várias fontes confiáveis sabemos de sua existência.

  Precisamos separar FATOS de BOATOS.
  Isso é o mais pragmático/eficiente em nossas vidas, uma vez que o passado não volta mais.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Devemos desprezar os ensinamentos creditados a Jesus por ele ser um mito?

  Claro que não!

  Idéias são idéias não importa de onde elas venham.
  Você lê uma frase bonita a qual percebe um sentido profundo, devido o autor ser desconhecido a frase deixa de ser bonita ou profunda!?
  Se for de Einstein você gosta mais ainda, se for do José da Silva deleta da sua mente?

  Eu já ouvi muitos pensamentos provocativos em filmes de todo tipo.
  Você entende que o autor é desconhecido ... pelo menos do grande público?
  Uma frase/pensamento de House ou Spock ... não são dos personagens ou atores que os interpretam.
  Algum roteirista que você nem sabe quem é cunhou a frase.

  Aprenda a meditar sobre um pensamento sem se importar com quem o proferiu é o que sempre faço.

  Depois é interessante se possível conhecer a biografia do autor, tentar entender em que contexto formulou o pensamento.
  Nesse tipo de viagem, para quem gosta, passa ser interessante conhecer a origem das palavras e o que ela significava caso o autor seja de uma época muito antiga ou de um povo com outra cultura.

  É, minha imersão filosófica foi profunda, mas eu gosto disso, cada pessoa tem um gosto.

  Veja um exemplo interessante.

  E, aproximando-se do seu termo os dias de Israel, chamou o seu filho José e disse-lhe:
  “Se achei graça diante de teus olhos, mete, rogo-te, tua mão debaixo de minha coxa e promete-me, com toda a bondade e fidelidade, que não me enterrarás no Egito.” (Gênesis 47, 29)

  Em algumas passagens bíblicas está escrito para alguém levar a mão à coxa.
  Isso foi uma suavização da escritura.
  Em verdade vos digo que eles levavam a mão ao pênis.
  Porque?
  O pênis era um órgão “sagrado” em muita culturas na época em que foi escrito o Velho Testamento, na cabeça deles era o responsável por gerar a vida, uma vara mágica.

  O que importa isso?
  Nada, pesquisei só porque fiquei intrigado com o hábito deles de levarem a mão à coxa.
  Lembre-se que quando pesquisei isso não tinha Internet.
  Eu tinha que ficar revirando livros na biblioteca atrás de outras referências.
  Assim eu fui lendo, lendo, lendo...
  Evidente que prefiro hoje quando com poucos cliques esclareço uma dúvida/curiosidade.

  Com a pesquisa entendi que muitos pegaram no bilau de Abraão.
  O que isso acrescentou ao meu entendimento do Velho Testamento?
  Nada.
  Geralmente é assim.

  A filosofia se apresenta chata para muitos por causa dessa fixação de muitos professores em se prenderem em detalhes do passado.

  A vida é aqui e agora.
  Aqui no Blog, sem ignorar o passado, eu falo de uma filosofia que lhe seja útil no presente.
  A imersão filosófica é para quem tem esse dom, vibra nessa frequência.
  Pense em um smartphone.
  O indivíduo que tem o dom de entender circuitos eletrônicos entende muito bem aquela linguagem complexa eletrônica, sabe para que serve a maioria dos componentes (ninguém sabe tudo).
  Eu não tenho esse dom da eletrônica e qualquer explicação dele é chata e sairá da minha mente em poucos minutos.
  No entanto eu tenho smartphone e é muito útil em minha vida.
  Ainda bem que os indivíduos da eletrônica desenvolveram esse ótimo produto que fica cada dia mais eficiente.
  Eu não preciso de uma imersão na eletrônica para que os eletrônicos tornem minha vida muito mais eficiente.

  Você não precisa de uma imersão na Filosofia para que ela torne sua vida muito mais eficiente.
 
  Agora que eu lhe passei esse importante conhecimento, jure que não irá esquecer, seja um bom evangélico enfie a mão dentro da minha calça e pegue no meu pau ...HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAH!


                                                                       Geesuis!

   Priapo é o deus grego da fertilidade, filho de Dionísio e Afrodite.
   Sua imagem é apresentada como um homem idoso, mostrando um grande órgão genital (ereto).
   Priapo era considerado como protetor de rebanhos, produtos hortícolas, uvas e abelhas.

  Abraão era fiel a Deus, mas mantinha Priapo por perto?

  Decifra-me ou te Devoro!

Anterior          <>        Próximo 

sábado, 17 de outubro de 2015

Educação não é Negócio!?

  “A palavra negócio deriva do latim, e quer dizer a negação do ócio.
   Negócio não trata apenas de negócio financeiro ou comercial, mas sim toda a atividade humana que tem efeitos jurídicos.”

  No meu entendimento tudo que provoca um custo/despesa e gera lucro ou prejuízo se encaixa na definição de Negócio.

  Um negócio pode ser ou não com fins lucrativos, mas com fins de prejuízo ou déficit é ... INSANO.

  “Em economia, negócio, é referido como um comércio ou empresa, que é administrado por pessoa(s) para captar recursos financeiros para gerar bens e serviços, e por consequência proporciona a circulação de capital de giro entre os diversos setores.
  Em apertada síntese, podemos dizer que, entende-se por negócio toda e qualquer atividade econômica com o objetivo de gerar lucro.” [Wikipédia]

 1- Escola pública é uma empresa estatal.
 2- É administrada por pessoas.
 3-Capta recursos financeiros: Impostos.
 4- Gera serviços: Alfabetização, transmissão de conhecimento.
 5- Proporciona circulação de capital: Merendeiras, professores, diretores de escola ... todos recebem salários, nada vem de graça para escola, tudo é comprado de fornecedores e pago pelo Estado/Sociedade.
  Se Educação não é negócio todos os envolvidos nessa área deveriam trabalhar como voluntários, sem fins salariais.

  Escola pública é um negócio sem fins lucrativos, “eu” considero insano que ela tenha como fim dar prejuízo.
  Quando falamos de Estatais e outras Empresas sem fins lucrativos não usamos os termos lucro e prejuízo e sim superávit e déficit.

  No entanto, nos “finalmentes” a matemática é a mesma.
  Nenhuma empresa pode ser considerada sustentável/saudável se só dá prejuízo/déficit, a busca pela eficiência permanece.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Segundo o IBGE, a população com idade de 5 a 19 anos cairá de 49,8 milhões  para 33,6 milhões até 2050.

  A diminuição da quantidade de filhos por casal é um FATO.
  É um fato bom porque quanto mais pessoas, mais usamos recursos do planeta que já estão sendo exauridos.
  Não acho inteligente nessa fase da humanidade estimular a procriação humana.


  Escolas estaduais têm vagas ociosas.
  Escola Clóvis Beviláqua, Fortaleza/Ceará, atualmente tem 1100 alunos entretanto ainda restam 200 vagas ociosas. [Diáriodo Nordeste]

  Vejam bem que essa notícia é da região Nordeste.

  Vi na TV protestos violentos aqui em SP contra uma possível fusão de escolas públicas.
  Até onde entendi a proposta é boa não estou entendendo o protesto a não ser por aquela máxima de alguns grupos de vândalos:

  "Se há Governo sou contra."

  Ao invés de conhecerem a proposta, os argumentos, analisar, fazer sugestões simplesmente protestam/depredam!?

  Vamos meditar sobre a proposta.

  O Governo alega que escolas com capacidade para mil alunos estão com metade disso.
  Esse dado é muito fácil de ser verificado pelas inúmeras entidades que participam do protesto se o dado é falso contestem.
  Eu acredito que de 20 a 30 alunos na sala de aula é uma quantidade razoável.
  Menos de 20 defendo que aumenta muito os custos e mais de 30 dificulta o aprendizado.
  Como somos um país em “construção” [Infraestrutura ineficiente], com Estados e União endividados, eu sugiro 35 alunos por classe até que naveguemos em mares econômicos mais tranquilos/desenvolvidos.
  Não adianta “comer angu e arrotar peru.”

  Eu estudei no Geny Rodrigues aqui em Campinas e tinha muita criança.
  A rua Minas Gerais ficava repleta de alunos.
  Anos mais tarde minhas filhas estudaram na mesma escola e fiquei surpreso com a pouca quantidade de alunos.
  Na minha percepção, quando estudei tinha 3 vezes mais crianças.

  Sinceramente não vejo sentido em manter prédios públicos subutilizados, não é lógico.

  É matemática básica.
  Ha 3 escolas próximas com capacidade de 1000 alunos cada.
  Mas a região só precisa de 1800 vagas para atender satisfatoriamente a população.
  Oras, concentramos os alunos em 2 prédios e damos alguma destinação mais útil ao terceiro.
  Creche, posto de saúde, Poupa Tempo, Escola Técnica ...
  As projeções não indicam que a natalidade entre os brasileiros irá aumentar devemos adaptar a administração pública a nova realidade.

  No Capitalismo temos um processo que chamamos de Economia de Escala.

  “Economia de escala é aquela que organiza o processo produtivo de maneira que se alcance a máxima utilização dos fatores produtivos envolvidos no processo, procurando como resultado baixos custos de produção e o incremento de bens e serviços.
  Ela ocorre quando a expansão da capacidade de produção de uma empresa ou indústria provoca um aumento na quantidade total produzida sem um aumento proporcional no custo de produção.” [Wikipédia]


  Se você tem uma empresa com capacidade para produzir 1000 carros é essa capacidade que deve tentar alcançar.
  Os equipamentos, quantidade de funcionários, área construída foram calculados para uma escala de produção de 1000 carros, quanto mais perto dessa meta melhor a produtividade.

  No caso das escolas fica mais fácil distribuir professores para 2 que para 3, há uma concentração de esforços e recursos.
  Há uma otimização de recursos humanos e financeiros.

  O único problema que consigo prever é a distância de deslocamento que inevitavelmente aumentará para alguns.

  Vamos conversar analisar os casos, ver o que pode ser feito para amenizar o problema.
  Mudar linhas de ônibus, facilitar a aquisição do passe escolar para os mais prejudicados, colocar bicicletários nas escolas...

  Entendam que ser mais eficiente não significa alcançar a perfeição, pelo simples fato de não existir perfeição.

  Nós temos um uso ineficiente das escolas públicas, estamos com vagas ociosas, devemos tornar a utilização mais eficiente, porque ser contra isso?
 "Decifra-me ou te Devoro!"





  Depois a polícia desse o cacete e é demonizada:

  “Um raríssimo e até onde se tem notícia, único exemplar no Brasil, do esportivo inglês Ultima GTR, que não tinha culpa nenhuma, foi apedrejado em um caminhão plataforma durante uma manifestação, ontem, 15, na zona sul de São Paulo.

  Mascarados que estavam em meio a professores que exigiam melhores condições de trabalho e a não redução das salas de aulas e escolas estaduais, além de apedrejarem o carro tentaram invadir o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, mas foram contidos pela Polícia.” [Estadão]



Anterior          <>        Próximo 

sábado, 10 de outubro de 2015

Pobre está usando mais Avião?

  Comecei a guardar arquivos históricos porque percebi que as pessoas “contam estórias”.

  Estória: Palavra preferencialmente usada para designar uma narrativa de ficção.
  Narrativa de cunho popular e tradicional; estória da vovó.
  É um neologismo proposto por João Ribeiro (membro da Academia Brasileira de Letras) em 1919, para designar, no campo do folclore, a narrativa popular, o conto tradicional.
   O termo acabou por não ter uma aceitação generalizada, figurando em poucos dicionários portugueses e nem em todos brasileiros.
  Apesar de ter sido usada na linguagem coloquial, o termo nunca figurou na norma culta.
▬▬
 “Foi no governo do PT que todos tiveram acesso a muitos benefícios, quem poderiam andar de avião de um estado a outro? [Comentarista no G+]

  “Empresas espremem mais assentos em aviões para garantir lucro.
  Falta de conforto na classe econômica aumenta conflitos entre passageiros.
  Fabricantes tentam compensar criando cadeiras com recursos tecnológicos.” [G1]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  A competitividade do Capitalismo vai barateando as coisas.
 
  Embora a “festa da gastança e endividamento” no Brasil tenha beneficiado temporariamente também a “Classe C”, se você pesquisar verá que no Mundo em geral hoje em dia muito mais pessoas utilizam o transporte aéreo.

  Se o PT só governa o Brasil, como o mundo todo “voa mais de avião” !?

  Ocorreu o barateamento das passagens aéreas por conta do avanço tecnológico da indústria aeronáutica e até perda de conforto...o espaço entre as poltronas foi diminuído para caber mais gente.

  Há 50 anos atrás uma ligação internacional era uma fortuna, hoje você se comunica pelas redes sociais com custo praticamente zero, claro que você tem que ter uma boa Internet.

  O PT diz que hoje pobre anda de avião graças ao São Lula e a mãe Dilma.

  As passagens aéreas continuam com preço elevado em relação a outros meios de transportes, mas em vista do que custavam, mesmo quem ganha pouco pode fazer uma economia e viajar de avião.
  Uma ponte aérea Rio/São Paulo custa em média 150 reais.
  Viajar de ônibus Rio/São Paulo custa em média 90 reais.
  Convenhamos que se você quer muito andar de avião até trabalhando com reciclagem (catando latinha) você vai juntar rápido dinheiro para trajetos curtos.
  Por cerca de 2.200 reais você vai e volta de Portugal, mesmo ganhando salário mínimo não é algo impossível de realizar.
  Não é que a renda dos brasileiros tenha aumentado tanto é o preço das passagens que caíram bastante e só não são mais baratas porque a carga de impostos aqui é cavalar.

  Fica claro que o mundo todo utilizar mais o avião foi um avanço do capitalismo com sua eterna busca por diminuição de custos e aumento da eficiência.
  Tanto que as companhias aéreas de baixo custo se iniciaram na Inglaterra e USA, países Liberais/Capitalistas.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  A riqueza e inovação proporcionadas pelo Capitalismo são tão intensas que impactam muito além das fronteiras dos povos mais desenvolvidos.

  Você vive em um país Socialista ou em um tipo o Brasil com graves problemas de identidade ... é capitalista em teoria, mas na prática tem uma intervenção do Estado muito maior que o máximo recomendado pelo bom senso.
  Muitos avanços que você atribui ao Governo pode não ser bem assim.
  É evidente que o Governo tem seu mérito, mas não é o principal fator/agente da melhoria.
  Vou expor alguns exemplos que valem para maioria dos casos é só você expandir a situação.

  A expectativa de vida no Brasil (e no mundo) cresceu bastante nas últimas décadas.
  Isso foi possível graças ao grande avanço da medicina, mas esse grande avanço não foi obra dos brasileiros ou do Governo.

  Pense no antibiótico um produto que revolucionou o tratamento de inúmeras doenças.
  Desde 1910 já havia pesquisas acontecendo na Alemanha a respeito de antibióticos.
  Mas foi em 1928 que o inglês Alexander Fleming conseguiu um grande avanço com a penicilina.
  No entanto o antibiótico só começou a ser produzido em escala indústria na década de 40.

  É mérito do governo distribuir eficientemente esse medicamento, mas para ser distribuído ele precisou existir.

  Você que utiliza ou já utilizou antibióticos deve agradecer muito a alemães e ingleses.

  Veja o caso do coquetel anti-HIV.

  José Serra quebrou a patente do remédio que trata AIDS e brindamos isso como um grande feito.

  “Brasil quebra patente de remédio contra Aids
  O ministro da Saúde, José Serra, determinou na tarde desta quarta-feira a primeira quebra de patente de medicamento do país.

   O medicamento Nelfinavir, fabricado pelo laboratório Roche, teve quebrada a patente devido ao preço elevado para o consumidor.
   Cada comprimido do medicamento custa a equivalente US$ 1,36.  
   O remédio é usado por 25% dos pacientes com Aids no país.” [Folha]

  O primeiro grande avanço na luta contra a AIDS foi a descoberta do vírus HIV feita por Luc Montgneir do Instituto Pasteur, França.
  O segundo grande avanço (na minha opinião) foi o uso do AZT desenvolvido pelo americano Dr. Jerome Horwitz.
  A companhia farmacêutica americana Burrougs Wellcome pediu para testar o uso do AZT em portadores do HIV e teve sucesso.

  É evidente que o grande feito foi a existência dos medicamentos e tratamentos proporcionado pelos países desenvolvidos.

  Nós dos países subdesenvolvidos apenas “roubamos” as fórmulas e invenções dos países desenvolvidos porque simplesmente não achamos justo pagar pelas descobertas deles.


  Um soro positivo pode ser muito grato a José Serra e aos governos que se seguiram por bancar um tratamento tão caro [mesmo com a quebra de patente continua caro], mas deve ter consciência que a gratidão maior racionalmente deveria ser a quem desenvolveu o produto e ainda viu seu lucro grandemente diminuído pelas quebras de patente.
  Quebrar patente, copiar fórmulas, desrespeitar propriedade intelectual qualquer governo/povo pode fazer.

  Criar um ambiente de inovação tem sido infelizmente capacidade de poucos povos.

  Outro grande responsável pelo aumento da expectativa de vida é sem dúvida o saneamento básico, sabe por onde ele começou?
  Pela Inglaterra e outros povos foram copiando o sistema.

  Fica claro que se sua vida melhorou [ficou mais fácil em relação a vida de seu avós] devido a inovação capitalista nos países desenvolvidos.
  Se muitas coisas baixaram de preço os subdesenvolvidos devem pouco aos governos locais... claro, isso em uma visão mais ampla/holística.

  A Apple desenvolveu um bom Smartphone com tela sensível ao toque, no começo era caro, era para poucos, mas a inovação não parou e hoje tem similares a um preço bem accessível a maioria.
  Nossa vida melhorou com o uso dos modernos celulares?
  Eu gosto.
  Foi graças a algum governo comunista, islâmico ou das repúblicas das bananas?
  Bem, a China com sua mão de obra barata ajudou a produção, mas não era indispensável.
  Se os aparelhos fossem produzidos nas repúblicas das bananas ou no leste europeu talvez o preço final fosse uns 15% maior, nada que inviabilizasse o sucesso desses excelentes produtos celular, tablet, note book, PC.

   O contato comercial/industrial da China com EUA foi bom para os americanos, mas ótimo para os chineses e útil para o mundo todo.
  Essa é a HISTÓRIA.

   Socialistas “criam estórias” e quem não pesquisa acredita e VOTA neles....





História: é uma palavra com origem no antigo termo grego "historie", que significa "conhecimento através da investigação". A História é uma ciência que investiga o passado da humanidade e o seu processo de evolução, tendo como referência um lugar, uma época, um povo ou um indivíduo específico. [Significados]


Anterior          <>        Próximo 

domingo, 4 de outubro de 2015

Seguro Desemprego

  Embora previsto na Constituição de 1946, o Seguro Desemprego foi introduzido no Brasil no ano de 1986, por intermédio do Decreto-Lei n.º 2.284, de 10 de março de 1986 e regulamentado pelo Decreto n.º 92.608, de 30 abril de 1986.



  Acho importante trazer as pessoas esse tipo de informação com data e número do decreto.
  Quem estava no governo em 1986?
  Era José Sarney.

  Quando debato com algumas pessoas noto que elas defendem com convicção que antes de 2003 absolutamente nada de bom ou importante foi feito em nome do social.

  Foram 500 anos de diabólicos governos de “direita” oprimindo os “trabalhadores.”

  Para começar nunca houve no Brasil um governo de direita no sentido de liberalismo econômico.
  Tanto no período monárquico quanto republicano nossos governos foram todos fortemente intervencionistas, muito mais do que é recomendável em um Liberalismo eficiente.
  É claro que esse intervencionismo tinha boas intenções.
  Sempre que surgia alguma novidade nos países mais desenvolvidos que tornasse a sociedade mais justa o governante tentava aplicar aqui.

  Esse governo ou elite dominante que há 500 anos só quer ferrar os mais pobres é LENDA.

  Tirando a escravidão dos negros [O Brasil foi um dos últimos países a abolir] as demais conquistas trabalhistas ocorridas no mundo não demoraram muito a chegar até nós.
  É interessante que mesmo a escravidão demorando mais para acabar aqui notamos que ela não produziu uma forte segregação racial como em outros países.
  Casamento entre “cores” era uma aberração em muitos países, aqui por volta de 1930 já não era um grande problema.
  Em muitas nações negros não estudavam na mesma escola que brancos, mas aqui no Brasil se isso ocorreu foi antes de 1900 após essa data não sei de relatos desse tipo.
  Quero dizer que aqui brancos, negros e índios colocaram a suruba racial em primeiro lugar...
😆

  Quando um homem branco se apaixona por uma negra todos os preconceitos raciais caem por terra é a força do amor... que fofo.
  Quando uma mulher branca se apaixona por um homem negro nem a família consegue impedir o romance e não tem uma política de Estado proibindo ou dificultando esse relacionamento.

  Aqui no Brasil nós levamos aquele pensamento “faça amor” não faça a guerra muito a sério.

  Aconteceu a mesma coisa com índios, japoneses, árabes... a miscigenação aqui foi e é intensa.
  O sexo e o amor, aqui nos trópicos, teve essa parte boa de aparar um monte de arestas raciais e ideológicas.
  Aqui não temos nem guerra religiosa.
  Católicos acreditam que evangélicos vão para o inferno por estarem fora do catolicismo.
  Evangélicos acreditam que católicos são adoradores de imagens e são eles que irão para o inferno.
  Mas você vê essa rivalidade nos casais?
  Quando eu era crentinho ... nunca evitei sair com uma catoliquinha. 
[Nessa fase não pegava ninguém porque era muito tímido, “respeitador”]

  Um relacionamento não rolar por causa de religião era raríssimo no Brasil e é até hoje.
  Voltando a razão desse texto...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Tanto governos anteriores se preocuparam com o “social” que coisas como Seguro Desemprego tem desde 1986 não foi invenção ou conquista do PT.

  “A Carteira Profissional, que originou a atual Carteira de trabalho e Previdência Social, foi criada no governo Getúlio Vargas, em março de 1932.
  Trata-se de um documento que registra o histórico profissional e garante direitos como salário, férias, 13º salário, seguro-desemprego, aposentadoria, FGTS.”
[Diego Meneghetti]

  Getúlio Vargas tanto NÃO era Comunista/Socialista que colocou o Partido Comunista na ilegalidade, ele proibiu ser comunista no Brasil, isso aconteceu em 1935.
  Getúlio Vargas também não era Liberal/Direita, ele era o Estado e intervinha com mão de ferro na economia.
  Getúlio Vargas foi um populista com pretensão a Ditador.
  O Governo de Getúlio foi algo que pode ser mais caracterizado como Fascismo.
  Um homem passa a ser o Estado.
  Como Peron na Argentina ou Hugo Chávez na Venezuela.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Na Constituição de 1988 nos preocupamos tanto com o “social” que promovemos benefícios sem ter de onde tirar dinheiro e assim fomos nos endividando cada vez mais mesmo aumentando fortemente a carga de impostos e taxas.

   Vejam o caso recente do seguro desemprego, ele estava dando mais despesa que o Bolsa Família.

  “As despesas com o seguro-desemprego saíram de R$ 6,6 bilhões em 2003 para R$ 31,9 bilhões em 2013, aumento de 383,3 % no período. O universo de beneficiários subiu 74,5%, de 5,1 milhões para 8,9 milhões de trabalhadores.” [Ministério do Trabalho]

  Aqui você entende os números mágicos da nossa taxa de desemprego.
  Só é considerado desempregado quem está procurando emprego, quem vive de Bolsa Família ou está recebendo Seguro Desemprego não está procurando emprego ... pelo menos de carteira assinada.
  Muitas pessoas ficavam apenas 6 meses no emprego e aí forçavam uma demissão para ficar 4 meses de “férias.”
  Por 4 meses não procuravam emprego.

  É evidente que agindo dessa maneira os indivíduos não criam grandes vínculos profissionais e dificilmente serão profissionais de sucesso e bem remunerados, mas muitos indivíduos são imediatistas, para eles importa viver o momento, ter algum dinheiro para a balada.
  Cerca de 8 meses trabalhando sem muita responsabilidade e depois 4 meses de férias.

  Agora por absoluta necessidade o Governo mudou as regras do jogo dificultando um pouco mais a concessão desse benefício.

  O Governo está sendo ruim, não gosta do trabalhador?

  Oras, se não há dinheiro ... não há dinheiro não tem mágica há fazer.

  O Socialismo e o Populismo duram enquanto durar o dinheiro e for possível o endividamento.

  Para chegar ao poder você tem que prometer uma grande festa e para se manter tem que continuar com a festa da gastança, por motivos óbvios uma hora o pão e circo não podem ser mais mantidos.
  Uma boa solução para diminuir esse círculo vicioso nefasto é um melhor conhecimento econômico por todos os cidadãos.
  Isso sempre foi muito difícil, mas a Internet está democratizando informações de uma forma jamais vista.
  Quem sabe as pessoas agora muito mais informadas, façam melhores escolhas...

  Mesmo que ainda houvesse dinheiro para tantos programas sociais eu sou a favor de medidas restritivas para qualquer benefício.
  Precisamos separar o joio do trigo.
  Empregado/funcionário no meu entendimento não são sinônimos de trabalhador.
  Se alguém consegue um emprego, uma função, e não trabalha com profissionalismo primeiro tem que ser muito bem orientado se feito isso as falhas continuam é melhor acontecer o desligamento.
  O indivíduo deve procurar algo mais de acordo com seu perfil.
  Se notamos que a falha de adaptação é proposital para burlar o sistema o benefício deve ser negado.
  O que eu já vi de “171” e corpo mole do funcionário prejudicando a empresa, os colegas e por tabela o cliente, foram incontáveis vezes.

  A maioria dos brasileiros infelizmente tem esse dogma que empregado é sempre a vítima em qualquer situação.
 
Dogma = Verdade absoluta que nunca deve ser questionada. “É assim, porque é assim e não se fala mais nisso.”





A Festa:

   É justo que a família do preso receba o auxílio-reclusão?

  Observem que é um benefício muito especial o qual nenhum outro trabalhador tem direito.
  Sabiam que não tem nem carência?
  Se você estiver no seu primeiro emprego trabalhando há 1 mês sua esposa já tem direito ao benefício.
  Matar, roubar ou traficar é algum benefício que o marginal faz a Sociedade!?
  Recebe o benefício por bons trabalhos prestados a comunidade!!!!
  O auxilio reclusão não tem carência e nem tempo para acabar, enquanto a família estiver dentro das exigências o benefício será pago, 1, 2, 3... 10 anos.

  Lembrem-se que o seguro desemprego são no máximo 5 parcelas. [Terapiada Lógica]


Anterior          <>        Próximo