sábado, 24 de outubro de 2015

Pega no meu Pênis

 “Abraão disse ao servo mais antigo de sua casa, que administrava todos os seus bens: “Mete tua mão debaixo de minha coxa. (Gênesis 24, 2)

  Pôs, então, o servo sua mão debaixo da coxa de Abraão, seu senhor, e fez-lhe o juramento que ele pedia.” (Gênesis 24, 9)

  Estava em um debate e o indivíduo escreveu o seguinte:

  “Para poder responder a essas perguntas com precisão, devemos primeiramente abandonar o sentido que a palavra mito assumiu nos dias de hoje,” [Comentarista no Face]
▬▬▬▬▬
  Não sei porque me convidam a fazer isso?

  “Mito são narrativas utilizadas pelos povos gregos antigos para explicar fatos da realidade e fenômenos da natureza, as origens do mundo e do homem, que não eram compreendidos por eles.
  Os mitos se utilizam de muita simbologia, personagens sobrenaturais, deuses e heróis.
  Todos estes componentes são misturados a fatos reais, características humanas e pessoas que realmente existiram.” [Significados]

  Sei da importância de conhecer a história da palavra, mas vivemos hoje e não em algum século antes de cristo.
  Há séculos atrás se eu dissesse:

  “José da Silva é coitado.”

  Entenderiam que alguém estava sodomizando o José.
  Hoje em dia se eu falo a mesma frase significa que Jose é humilde ou coisa paralela, mas nunca pensariam que alguém estivesse o estuprando.

   O importante para nós é a conotação que a palavra mito tem hoje.
   A um filosofo/cientista cabe separar o fato da crença.

  Mito para eu é algo que muitos tem como verdade, mas carece de comprovação.

  Jesus é um mito?
  Claro que sim!
  Não há nada que comprove sua existência tal qual é “narrada” na bíblia.
  Algo importante aconteceu, mas nos faltam fontes confiáveis de pesquisas.
  Jesus permanecerá um mito até que volte por entre as nuvens ou dê provas cabais de sua existência e nos conte o que ocorreu de fato naqueles dias.

  Maomé tem histórias místicas, mas sua existência não é um mito, sabemos que Maomé existiu de fato, há dados comprovando isso, ele formou um império.

  Muitos pensamento creditados a Sócrates, podem não ser dele.
  Sócrates nunca escreveu nada, Platão o biografou.
  Mas a existência de Sócrates não é mito, por várias fontes confiáveis sabemos de sua existência.

  Precisamos separar FATOS de BOATOS.
  Isso é o mais pragmático/eficiente em nossas vidas, uma vez que o passado não volta mais.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Devemos desprezar os ensinamentos creditados a Jesus por ele ser um mito?

  Claro que não!

  Idéias são idéias não importa de onde elas venham.
  Você lê uma frase bonita a qual percebe um sentido profundo, devido o autor ser desconhecido a frase deixa de ser bonita ou profunda!?
  Se for de Einstein você gosta mais ainda, se for do José da Silva deleta da sua mente?

  Eu já ouvi muitos pensamentos provocativos em filmes de todo tipo.
  Você entende que o autor é desconhecido ... pelo menos do grande público?
  Uma frase/pensamento de House ou Spock ... não são dos personagens ou atores que os interpretam.
  Algum roteirista que você nem sabe quem é cunhou a frase.

  Aprenda a meditar sobre um pensamento sem se importar com quem o proferiu é o que sempre faço.

  Depois é interessante se possível conhecer a biografia do autor, tentar entender em que contexto formulou o pensamento.
  Nesse tipo de viagem, para quem gosta, passa ser interessante conhecer a origem das palavras e o que ela significava caso o autor seja de uma época muito antiga ou de um povo com outra cultura.

  É, minha imersão filosófica foi profunda, mas eu gosto disso, cada pessoa tem um gosto.

  Veja um exemplo interessante.

  E, aproximando-se do seu termo os dias de Israel, chamou o seu filho José e disse-lhe:
  “Se achei graça diante de teus olhos, mete, rogo-te, tua mão debaixo de minha coxa e promete-me, com toda a bondade e fidelidade, que não me enterrarás no Egito.” (Gênesis 47, 29)

  Em algumas passagens bíblicas está escrito para alguém levar a mão à coxa.
  Isso foi uma suavização da escritura.
  Em verdade vos digo que eles levavam a mão ao pênis.
  Porque?
  O pênis era um órgão “sagrado” em muita culturas na época em que foi escrito o Velho Testamento, na cabeça deles era o responsável por gerar a vida, uma vara mágica.

  O que importa isso?
  Nada, pesquisei só porque fiquei intrigado com o hábito deles de levarem a mão à coxa.
  Lembre-se que quando pesquisei isso não tinha Internet.
  Eu tinha que ficar revirando livros na biblioteca atrás de outras referências.
  Assim eu fui lendo, lendo, lendo...
  Evidente que prefiro hoje quando com poucos cliques esclareço uma dúvida/curiosidade.

  Com a pesquisa entendi que muitos pegaram no bilau de Abraão.
  O que isso acrescentou ao meu entendimento do Velho Testamento?
  Nada.
  Geralmente é assim.

  A filosofia se apresenta chata para muitos por causa dessa fixação de muitos professores em se prenderem em detalhes do passado.

  A vida é aqui e agora.
  Aqui no Blog, sem ignorar o passado, eu falo de uma filosofia que lhe seja útil no presente.
  A imersão filosófica é para quem tem esse dom, vibra nessa frequência.
  Pense em um smartphone.
  O indivíduo que tem o dom de entender circuitos eletrônicos entende muito bem aquela linguagem complexa eletrônica, sabe para que serve a maioria dos componentes (ninguém sabe tudo).
  Eu não tenho esse dom da eletrônica e qualquer explicação dele é chata e sairá da minha mente em poucos minutos.
  No entanto eu tenho smartphone e é muito útil em minha vida.
  Ainda bem que os indivíduos da eletrônica desenvolveram esse ótimo produto que fica cada dia mais eficiente.
  Eu não preciso de uma imersão na eletrônica para que os eletrônicos tornem minha vida muito mais eficiente.

  Você não precisa de uma imersão na Filosofia para que ela torne sua vida muito mais eficiente.
 
  Agora que eu lhe passei esse importante conhecimento, jure que não irá esquecer, seja um bom evangélico enfie a mão dentro da minha calça e pegue no meu pau ...HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAH!


                                                                       Geesuis!

   Priapo é o deus grego da fertilidade, filho de Dionísio e Afrodite.
   Sua imagem é apresentada como um homem idoso, mostrando um grande órgão genital (ereto).
   Priapo era considerado como protetor de rebanhos, produtos hortícolas, uvas e abelhas.

  Abraão era fiel a Deus, mas mantinha Priapo por perto?

  Decifra-me ou te Devoro!

Anterior          <>        Próximo