sábado, 19 de março de 2016

Voto Feminino

  “As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras.” 
[Friedrich Nietzsche]

“(William) As conquistas obtidas pelas mulheres nesses últimos anos direito ao voto, direito a aprender ler e escrever, à universidade, direito a trabalhar, divorciar... etc etc etc, foram frutos de quê ??”
  [Comentarista no Face]
▬▬▬▬▬▬▬▬
  Essa provocação é importante porque ela ajuda a desfazer certas convicções que muitos carregam.

Convicção Crença ou opinião firme a respeito de algo, com base em provas ou razões íntimas, ou como resultado da influência ou persuasão de outrem; convencimento.

  Se a convicção é baseada em provas ou pelo menos em fortes evidências apoiadas em dedução logica, não vejo problema.
  Apenas devemos deixar nossas mentes abertas caso qualquer fato ou evidência mude.
  Até alguns séculos atrás tínhamos a convicção que o átomo era indivisível, mas novas teorias e experiências nos convenceram que o átomo podia ser dividido e foi.

  O lado nefasto da convicção pode aparecer quando ela é fruto de razões íntimas, ou da influência ou persuasão de outrem.

  Exemplos de razão intima:
a)   Na infância o garoto foi abusado sexualmente por um padre.
    Ele vira um adulto convicto que todos os padres são pedófilos.

  b) Você ficou sabendo de um caso grave de corrupção e agora está convicto que todo político é corrupto, que a Democracia é impossível,  assim que alguém é eleito para alguma coisa vira automaticamente a escória da humanidade...

  Exemplos de influência ou persuasão de outrem:
a) Geralmente na infância você torce para o time de futebol do seu pai. Eu torcia pela Ponte Preta porque meu pai torcia pela ponte preta.
  Minha tia Dina vibrava muito com os jogos da Ponte e eu cresci acreditando que a Ponte era um dos melhores times de futebol do mundo.
  Claro, na adolescência, eu fui verificando a evidência da falta de títulos.
  Eu podia até gostar da Ponte Preta, mas bons mesmos eram os times da Capital, eles sim tinham muitos títulos.
  Corinthians, São Paulo, Palmeiras e correndo por fora o Santos.
     
b) A mulher é a grande responsável pelas conquistas feministas.
  Nós fomos convencidos a isso por “ideologias românticas” “politicamente corretas”, mas isso não se sustenta analisando os fatos, faltam evidências.

  As mulheres no Ocidente são tratadas com maior igualdade porque homens do Ocidente decidiram isso.

  A prova é que em culturas onde o homem não permitiu igualdade, as mulheres continuam cidadãs de segunda categoria.

  [Antes de você mulher ou você homem simpatizante do movimento feministas, ficarem “p” da vida comigo tentem refutar as evidências.]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  O voto feminino não foi uma luta/conquista das mulheres brasileiras.

  Não sejam radicais, é evidente que muitas brasileiras queriam votar e de certo faziam pressão por isso, mas a maioria era resignada ou não tinha interesse.
  Observe o que acontece no presente.
  Porque mulheres se candidatam menos a cargos políticos?
  Porque mulheres tem menos interesse na política.
  [O que não quer dizer que nenhuma tenha]
 

   O VOTO FEMININO NO BRASIL ENTROU EM “SINTONIA” COM OUTROS PAÍSES DO OCIDENTE, OCORREU NO GOVERNO GETÚLIO VARGAS.

  Na constituição anterior chegou a ser discutido.

  Adquiram conhecimento:

   “Na Constituinte de 1890, a discussão sobre o voto feminino foi intensa.
   O anteprojeto de Constituição, mandado elaborar pelo governo provisório, não concedia o voto à mulher mas, na chamada Comissão dos 21, no Congresso, três deputados propuseram que ele fosse concedido “às mulheres diplomadas com títulos científicos e de professora, desde que não estivessem sob o poder marital nem paterno, bem como às que estivessem na posse de seus bens.”
 
  Adversários do voto feminino declaram que, com ele, se teria decretada “a dissolução da família brasileira” (Moniz Freire. Anais. v. II, p. 233. In: ROURE, Agenor de, ob. cit. p. 233); que a mulher não possuía capacidade, pois não tinha, “no Estado, o mesmo valor que o homem”.
  E se indagava: “A mulher pode prestar o serviço militar, pode ser soldado ou marinheiro?” (Lacerda Coutinho. Anais. v. II, p. 285. In: ROURE, Agenor de. ob. cit., p. 283.) A proposta do voto feminino era “anárquica, desastrada, fatal” (SODRÉ, Lauro. Anais. v. II, p. 246. In: ROURE, Agenor de. ob. cit., p. 280).
[TSE JUS]

  Transportem suas mentes para 1800 onde guerras por territórios eram bem mais comuns.
  O argumento dos oposicionistas ao voto feminino fazia bastante sentido naquela época.
  Na hora de defender a pátria com sangue vai o homem o “sexo forte”, na hora de decidir os rumos da pátria o “sexo frágil” quer igualdade!?

   Minha esposa tem bastante liberdade financeira porque ela GANHA SEU PRÓPRIO DINHEIRO.
   Se só eu trouxesse dinheiro para casa eu controlaria muito mais os gastos dela.
  Tenho certeza que se só minha esposa trouxesse dinheiro para casa ela não liberaria o dinheiro fácil para mim, sem cobrar explicações.

  No caso da defesa do território as mulheres participavam menos porque são menos agressivas e menos forte fisicamente, mas essas são limitações naturais, não impostas por algum homem “machista”.
  As limitações ou dons são fruto do Acaso [Ateus] ou da vontade de Deus [Religiosos].

  Faz algum tempo que a humanidade chegou a um consenso melhor sobre limites territoriais, as guerras de conquistas praticamente acabaram.
  As armas ficaram muito mais letais e leves possibilitando que mulheres e até crianças tivessem uma capacidade de combate muito maior, mais “igual” aos homens.

  Se as guerras diminuíram ... a importância de ser soldado/militar também.
  Se a “importância” da força e agressividade diminuíram a mulher podia ser tratada mais igual aos homens, toda sociedade poderia se beneficiar disso ... foi o que muitos homens ocidentais começaram a conjecturar e defender.

  “No plano estadual, o Rio Grande do Norte iria se antecipar à União, notabilizando-se com o pioneirismo na concessão, por lei, do direito de voto à mulher.
  Tudo se deveu ao esforço de Juvenal Lamartine que, candidato ao governo do estado, incluiu, em sua plataforma, de 9 de abril de 1927, o desejo de contar com o concurso da mulher “não só na escolha daqueles que vêm representar o povo”, como também, “entre os que elaboram e votam a lei que tiver de aplicar.”
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Hoje em dia “movimentos sociais” querem nos convencer a dar cada vez mais direitos as mulheres.

  Eu espero que depois desse texto você defenda a concessão ou não de um direito baseado em provas ou pelo menos em fortes evidências apoiadas em dedução lógica.
  [Isso para qualquer grupo ou individuo, não limite seu pensamento ao movimento feminista]

  A mulher tem direito a se aposentar 5 anos antes dos homens, esse direito está fundamentado em que?

  Eu sou contra o serviço militar obrigatório, mas já que ele é obrigatório porque não é para mulheres!?

  “União gastará R$ 3,8 bilhões com pagamento de pensões vitalícias a filhas de militares este ano
  Há 185.326 beneficiárias na Marinha, no Exército e na Aeronáutica, que equivalem a 27,7% do total de pensionistas.” [Globo]

  Não sei porque feministas não lutam por essa “igualdade de direitos.”
  Se filhos homens não recebem pensões porque mulheres não desistem das delas?
  O pai foi militar e a mulher recebe pensão simplesmente por ser mulher!!

  AS MULHERES SÃO SEXO FRÁGIL SÓ QUANDO INTERESSA A ELAS?

  De qualquer forma fica claro que esse folclore que mulheres foram protagonistas pelo direito ao voto é lenda.
  Alguns homens “mais sábios” [na minha opinião] entenderam que era necessário dar mais direito a mulheres, mas claro que esses direitos tinham que vir junto com responsabilidades.
  De repente tudo de ruim ou questionável em nossa sociedade é atribuída ao homem, como se a mulher não tivesse absolutamente nada a ver com isso.

  Estão defendendo cota para mulheres na política.

  “Senado conclui votação de PEC que prevê cota para mulher no Legislativo
  O plenário do Senado aprovou, em segundo turno, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelece cotas para mulheres nas eleições para deputado federal, distrital, estadual e vereador.
  O texto recebeu 52 votos favoráveis e 5 contrários.” [Globo]

  Agora chegamos ao ponto de “obrigar” alguém exercer um direito.
  Igual a história do “direito ao voto obrigatório”.

  Um vereador em Campinas ganha cerca de 9 mil reais, fora outros benefícios.
  Minha esposa não se interessa por política, visivelmente não tem talento para isso, mas por 9 mil reais ... viva as cotas!
  Se eu fosse ela me filiaria a algum partido, quem sabe sobra uma boquinha dessas.

Vamos fazer piadinhas machistas enquanto podemos ... 
HAHAHAHAHAHAHAH! Logo, logo terá uma lei contra isso.



  Quanto Ganha um Deputado Federal?
  “Entre salários e benefícios, um deputado federal ganha mais de R$ 146 mil mensais.
  Esse valor é uma média dos custos dos 513 deputados federais.
  Há algumas diferenças, como no pagamento de viagens aéreas (de acordo com a distância entre Brasília e a base política do parlamentar).
  Cada deputado federal ganha um salário mensal de pouco mais de R$ 33,7 mil (valor fixado a partir de 1º de fevereiro de 2015). Além dos 12 salários anuais e do 13º, também são pagos o 14º e 15º salários, no início e encerramento de cada sessão legislativa (em fevereiro e dezembro de cada ano).”

  Eu não sou contra político ganhar bem.
  Voto em quem eu acho competente, honesto, que tem vocação.
  Voto em mulheres que aparentemente apresentem essas qualidades.
  Sem dúvida, com a aprovação dessa lei, fica mais fácil uma mulher “só por ser mulher” ser eleita, o que vamos ter de mulher despreparada aproveitando essa boquinha...
  Tudo está tão “politicamente correto” que parece errado.

Anterior          <>        Próximo


Postar um comentário