sábado, 29 de outubro de 2016

Populismo Fiscal, Deficiência Mental

  Comissão aprova projeto que permite deduzir academia e nutricionista do Imposto de Renda.
  A mudança foi proposta pelo ex-senador EDUARDO LOPES (PRB-RJ), e agora segue para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde receberá decisão terminativa (com valor de decisão do Senado).
  A emenda de ROMÁRIO estende a possibilidade de desconto a todas as pessoas que pagam profissional de educação física, clínicas ou academias de atividades físicas, sem necessidade de comprovar indicação médica.

  Nesse momento de grandes mudanças esse texto pretende mostrar a você a qualidade duvidosa dos políticos que elegemos e que boas intenções não justificam uma lei.

  BOAS INTENÇÕES PODEM TRANSFORMAR NOSSAS VIDAS EM UM INFERNO.

  É interessante que antes de prosseguir a leitura você se posicione contra ou a favor poder abater gastos com atividades físicas do Imposto de Renda.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 “Me desculpe (William) mas para mim qualquer redução em qualquer carga tributária em nosso país deve ser celebrada.”
[Comentarista no Face]
▬▬▬▬▬▬
  Como se não bastasse os empréstimos “seletivos/amigos” do BNDES; a diminuição dos impostos da indústria automotiva que já tem uma margem de lucro maior no Brasil; a isenção de igrejas ... agora me aparece mais essa, redução de impostos para frequentadores de academia!

  Não tenho o que celebrar.
  Lamento profundamente.
  Nosso Governo e todos seus representantes interferem na economia das maneiras mais atrapalhadas possíveis e imagináveis.
  Romário dispensa apresentação, foi um grande jogador de futebol e os cariocas decidiram que isso o qualifica para a Congresso Nacional.
  Eduardo Lopes foi ministro da Pesca no Governo Dilma, outro parlamentar eleito pelos cariocas.
  Essa lei tem um apelo emocional muito grande e um efeito racional catastrófico.
____________________________________________________________________
   “Gastos com atividades físicas são medidas preventivas para uma boa saúde, portanto quem faz esse gasto acaba por gerar uma boa economia para os cofres públicos, já que usará pouco postos e hospitais públicos devido a sua boa saúde, então acho justo a dedução. ” 
[Comentarista no G+]
____________________________________________________________________

  É A VELHA HISTÓRIA DO ESTADO PAIZÃO, LATINOS ADORAM ESSA DISTORÇÃO.

  Eu sei que é importante fazer exercícios e faço.
  SOU ADULTO.
  Não preciso de um Estado baba dando incentivos “fiscais”.

  O argumento do comentarista pode ser expandido para inúmeras distorções.
  Sabemos que vinho é bom para o coração, que tal reduzirmos os impostos dos vinhos? Ou deduzir no Imposto de Renda?
  Andar de bicicleta é bom, isentemos de impostos as bicicletas.
  Agulhas contaminadas transmitem HIV, vamos distribuir agulhas aos viciados, paguemos com o dinheiro dos impostos.
  Ler livros é muito importante, vamos reduzir os impostos, ou deduzir do IR como despesas com educação.
  Uma grande indústria “gera muitos empregos”, vamos dar isenção de ICMS por 20 anos.
  E por aí vai...

  “É comum um(a) traficante quando é preso dizer que tem um filho pequeno para sustentar.
  Sim senhoras e senhores, todos nós precisamos nos sustentar, mas por vezes o nobre e necessário fim não justifica o meio empregado.
  Pensem nisto quando o melhor argumento que alguém tiver para justificar uma atividade econômica for a "geração de empregos".”

  Adam Smith já dizia: NÃO EXISTE ALMOÇO GRÁTIS.

  Alguém sempre paga e tenha certeza que não sai do salário dos Governantes.

  Quanto sairá do salário do Romário?
  Nada, enquanto ele for parlamentar o próprio salário é pago pelos impostos.
   Ele fica bonito na cena dando benefícios com o dinheiro dos pagadores de impostos.

  Humm ... você não percebe a distorção dessa lei!?

  Vou “desenhar” vamos a uma ilustração.

  Se você recebeu mais de 28 mil reais durante o ano todo você paga IR (Imposto de Renda)
  28.000 dividido por 12 meses = 2300 por mês.
  [Simplificando ao máximo para que o máximo de pessoas possam entender.]

  Isso quer dizer que se você ganha mais de 2.300 por mês tem descontado em seu salário o IR.

  [Vou colocar números redondos e uma tabela “imaginada”, o importante é você entender a sistemática, dados técnicos mudam a cada ano se estiver interessado pesquise.]

  Até uns 5 mil reais por mês o Governo desconta muito mais imposto do que você deve por lei.
  Então quando você faz a declaração e envia para Receita Federal, eles verificam tudo que COBRARAM A MAIS de você e devolvem a diferença.
  Não, não é palhaçada pelo menos da minha parte...
  Vamos dizer que o Governo descontou do seu salário durante o ano todo 2.200 reais.
  Mas você deveria ter pago “apenas” 1500.
  Quase um ano depois (se tudo der certo) você recebe a restituição de 700 reais, fique tranquilo, tem juros de caderneta de poupança que felicidade hein!

  Se você ganha mais de 5 mil por mês o Governo desconta do seu salário mensal menos do que permite a lei.
  Quando você manda sua declaração, à Receita percebe que descontou de você “apenas” 4 mil reais.
  Mas por lei ela deveria ter descontado 7 mil.
  A Receita te “convida” a pagar os 3 mil.
  Entretanto desses 3 mil você pode deduzir gastos com saúde, educação ... e segundo a proposta dos Senadores Romário e Eduardo Lopes poderá deduzir gastos com atividades físicas.

 Fica claríssimo que é uma proposta MONSTRUOSA.

 Entenda:
  Se eu ganho 2 mil reais por mês e quiser frequentar uma academia de musculação que custe 200 reais por mês:

  Vou ter que pagar 200 reais, 10% do meu salário.

  Se você ganha 10 mil e frequentar a mesma academia, vai pagar 200 reais por mês, 2% do seu salário.
  Com uma monstruosa diferença.
  Você poderá deduzir esse gasto no Imposto de Renda!!!

  A grande maioria da população ganha menos de 5 mil reais por mês, vamos dar incentivos fiscais para fazer exercícios apenas para uma minoria!!!
  [O excesso de exclamações é para não escrever palavrões]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Qualquer tipo de isenção fiscal seja para pessoa física ou jurídica deve ser pensada com extrema cautela.

  A princípio nenhuma isenção deve acontecer, mas se tiver um argumento muito justificado ... toleramos.
  O mesmo serve barra subsídios.

  Não considero a necessidade de fazer exercícios físicos um bom argumento para dedução de impostos.

  O indivíduo tem que ser consciente dos benefícios que exercícios podem lhe trazer.
  Quem tem essa consciência faz exercícios quem não tem não faz.
  Não é a redução de 20% em uma mensalidade que vai fazer um sedentário largar o sedentarismo.

  Eu não pago nada para fazer caminhada.
  Aqui em Campinas há praças com equipamentos gratuitos e é subutilizada.
  Se a pessoa pode fazer exercícios de graça e não faz porque faria pagando?

  No final será só uma perda de receita a mais em favor de um segmento empresarial e estelionatários de todo tipo.
  O indivíduo se matricula na academia, não vai um dia, mas deduz no imposto de renda.

  Enfim, projetos de lei são coisas muito sérias porque podem virar leis.
  Você elege gente com a visão curta, que propõe leis que só aumentam a distorção na economia.
  Um inferno de boas intenções.

  Com se não bastasse, se acha o projeto “bonito” esquece números, projeções, implicações, não pesquisa/debate informações.
  Romário está convicto que apresentou um projeto brilhante...

  “Estamos cercados de convicções fantasiosas apenas porque o cidadão teve preguiça de pesquisar as informações e nós de conferir.”
[William Robson]




Quem paga o SUS?



Anterior          COMENTAR        Próximo