sábado, 31 de dezembro de 2016

Vigiar é Preciso

“O preço da liberdade é a eterna vigilância.”
[Thomas Jefferson]

  Esse pensamento é antigo, Jefferson foi apenas um dos que o popularizou.
  É uma daquelas frases que nos levam a um delicioso paradoxo mental.
  Associar o conceito de liberdade com o conceito de vigilância parece que não tem nada a ver.
  Vigiar quem, o quê?
  Ser vigiado inibe a liberdade, esse é o paradoxo.

  Paradoxo Proposição ou argumento que contraria os princípios básicos e gerais que costumam orientar o pensamento humano, ou desafia a opinião, a crença da maioria.
   “Aparente” falta de nexo ou de lógica; contradição.

  Vamos para uma filosofia mais complexa.

  Precisamos vigiar uns aos outros porque somos fracos não resistimos as tentações...

  Vigiar uns aos outros vai contra a noção de liberdade, entretanto lembremos que a liberdade não tem como ser total.
  Liberdade plena não existe.
  
  Imagine que você trabalhe na casa da moeda e lide com milhões de células todos os dias.
  O controle é mínimo, se você pegar até mil reais todo dia ninguém vai perceber.
  Quantos de nós resistiríamos a tentação de uma vez ou outra pegar alguns trocados?

  Tá você é honesto normalmente não mexe em nada que não é seu, mas a grande maioria de nós em dado momento passa por grandes dificuldades, todo aquele dinheiro é uma grande tentação, não vai ter nenhuma consequência se você pegar algum nem que seja para devolver depois.

  Sei, sei ainda assim muitos não pegariam, mas concordamos que outros tantos não resistiriam a tentação.
  Eu me considero honesto, não mexo em nada que não é meu, mas também detesto fazer papel de otário.
  Se vejo todo mundo se dando bem sem nenhuma consequência começo a me questionar se não deveria fazer o mesmo.

  Foi o que aconteceu ao começar prestar concurso público.
  Não acho que deveria ter uma grande diferenciação entre funcionários do setor público e do privado, mas se funcionários públicos são injustamente privilegiados e a maioria da população apoia isso ... quis ser funcionário público também.

  No entanto sou uma pessoa com rígidos padrões éticos, não consigo me ver praticando grandes deslizes mesmo que a maioria a minha volta faça.
  Não me vejo roubando, assassinando, estuprando, participando de esquemas de corrupção...

  Chegamos à conclusão que para evitar que funcionários caiam em tentação é importante que as empresas façam uma boa seleção de pessoas e mantenha um ótimo esquema de segurança.

  Se uma empresa pesquisa seus antecedentes criminais é uma vigilância.
  Se ela mantem câmeras e seguranças é uma vigilância.

  Muitos grupos ideológicos pregam uma utópica liberdade plena.
  Em muitas de nossas universidades não são permitidas nem a polícia militar, segundo esses “pensadores”, um símbolo da opressão.
  Sei lá, para eu a presença da PM garante a liberdade das pessoas ir e vir sem serem assaltadas, estupradas, sequestradas...

  Ignorar a existência de humanos de péssima índole não irá fazer com que eles deixem de existir.

  Se acabamos com a polícia, damos “liberdade” ao assaltante de agir.
  Acontece que o assaltante acaba com nossa “liberdade” de ir e vir.

  Note que nós enquanto sociedade temos que fazer escolhas entre liberdades.

  O polícia ajuda na liberdade da maioria coibindo a liberdade de alguns.
  Fica a pergunta:

  Os professores e alunos universitários acreditam que pode existir liberdade plena para todos?

  Certa vez me deram uma resposta muito “bonita” para esse questionamento.

  “Eu acredito que pode ter educação plena para todos.”

  Tive que fazer outra pergunta.

  Se a educação é suficiente para evitar crimes então não deveria haver crimes cometidos por universitários, como consumo de drogas em lugares indevidos.
  Como você explica isso?

  Citei alguns crimes cometidos por gente “formada” que me vieram a memória, não lembro que casos apontei, mas eles estão por toda parte

Médico acusado de matar mulher a tiros é condenado a 16 anos de prisão.
 Crime foi em 2000, em Fernandópolis; processo é um dos mais longos do país.
 Apesar da sentença, Semeghini vai continuar em liberdade.”


  Médico é preso suspeito de estupro contra cinco pacientes em MG
Jovem o denunciou nesta semana; laudo do IML comprovou o crime.
  Ricardo Aranha já era suspeito desde 2014, quando mãe e filha o acusaram.”


  “Cinco servidores são afastados após fraude no ponto eletrônico em Ferraz de Vasconcelos
  Médica foi presa quando registrava o ponto de colegas com dedos de silicone.”

  Geralmente uma pessoa com boa formação tem salários maiores.
  Um cara com bom rendimento no final do mês não vai sair por aí assaltando a mão armada.
  Entretanto os crimes do “colarinho branco” são basicamente cometidos por gente com formação superior.
 
  Escolhi exemplos com médicos porque são faculdades bem concorridas, são pessoas que estudaram bastante.
  É uma profissão onde a formação ética faz parte do curso.
  Se não podemos deixar de vigiar nem médicos o que dirá de outros profissionais.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Não se esqueça que essa sequência é sobre anarquismo.

  Anarquistas defendem que não precisamos de Governo, mais uma vez fica demonstrado que precisamos.
  Alguém, alguma entidade tem que fazer valer a lei.
  Eu analiso situações “singelas” e espero que você amplie para as mais graves/complexas.

  Se é proibido estacionar em um local tem algum motivo.
  Mas boa parte da população só não para ali por receio da multa.
  Para manter a ordem você não pode estacionar em lugar proibido e mais que isso, não deve deixar que ninguém estacione.
  Todos sabemos da existência de pessoas muito “folgadas”, se ela saudável estacionar em uma vaga para deficientes e você for falar ainda pode ouvir desaforos.
  A melhor solução é denunciar o delito a polícia de trânsito (governo).

  Veja que em uma situação singela você tem que se vigiar, vigiar a outros e ter uma instancia superior que possa efetivamente obrigar alguém a fazer o que é certo ou acordado socialmente com todos.

__________________________________________
  O crime chocante que está nas manchetes no momento que público esse texto é:

  “POLÍCIA IDENTIFICA SUSPEITOS DE AGREDIREM AMBULANTE ATÉ A MORTE NO METRÔ DE SP.”

  Até agora o que foi apurado é que dois homens estavam urinando em local proibido.
  Um cidadão reclamou e foi perseguido por eles.

  Agora brotam absurdos...

a)  O cidadão é travesti então querem martelar na nossa cabeça que foi mais um caso de homofobia.
  Acontece que o camelô morto não era gay, foi um caso de camelôfobia!?

b)  Reclamaram da falta de segurança no metro, como se fosse fácil e barato colocar agentes a cada 100 metros.
  Advogados já querem processar o Estado e a população apoia, o dinheiro da indenização vai sair dos impostos, se a população se sente culpada pelo ato de dois imbecis porque não faz uma vaquinha para enricar a viúva do camelô!?
  Fora os custos judiciais se o Estado perder a causa TODOS pagaremos.
  Eu, um pacato morador da cidade de Campinas, tenho que através dos impostos pagar por um crime praticado no metrô de São Paulo Capital!!

c)  Qual foi o último ambulante espancado e morto no metro de SP?
  Quero dizer que foi um caso isolado.
  Ao invés de focarmos nos dois cidadãos imbecis, tranca-los na cadeia e jogar fora as chaves, ficamos culpando toda sociedade, exaltando gays, santificando vendedores informais (sonegadores de impostos).
  Só falta dizerem que os caras urinaram na rua porque não foram educados direito ... mais um processo contra o Estado que falhou na educação deles!?
  Mais uma culpa que eu enquanto sociedade tenho que assumir?

  Desculpem o desabafo, é tão difícil entender a falta de lógica/bom senso das pessoas 😩.

  Precisamos vigiar melhor o tamanho da nossa imbecilidade.


_________________________________________ 
 
  Anarquistas defendem que podemos viver em paz, em ordem, abrindo mão de qualquer governo, basta educação...

  “Educai as crianças e não será preciso punir os homens.”
[Pitágoras]

  Humm ... tem certeza disso?

  Para encerrar a sequência vou escrever sobre vereadores.
  To be continued...





Anterior          COMENTAR        Próximo

sábado, 24 de dezembro de 2016

Forças Armadas Porquê?

  Um comentarista anarquista disse que podemos começar acabando com o exército (Forças armadas), economizaríamos muito dinheiro e ainda ganharíamos o prêmio Nobel da Paz. (Segundo ele.)

  Vamos meditar sobre isso.
   Existe um ditado que diz:

 “O preço da liberdade é a vigilância eterna.”
[Thomas Jefferson]

  Esse pensamento é antigo, Jefferson foi apenas um dos que o popularizou.
  É uma daquelas frases que nos levam a um delicioso paradoxo mental.
  Associar o conceito de liberdade com o conceito de vigilância parece que não tem nada a ver.
  Vigiar quem, o quê?
  Ser vigiado inibe a liberdade, esse é o paradoxo.

  No caso das nações é vigiar o país vizinho caso ele represente uma ameaça.

  QUER VIVER EM PAZ ESTEJA PREPARADO PARA GUERRA.

   Não acho que a humanidade esteja em um grau evolutivo a ponto das nações abolirem seus exércitos.
  Para eu é muito claro o caminho a seguir, Liberalismo Econômico e Democracia.
  Mas infelizmente isso não é um consenso na humanidade.

  Fica mais fácil entender isso se olharmos para os Estados Unidos.
  Até 1940 o gasto dos americanos com armamentos era baixo.
  Hitler acreditava que depois de dominada a Europa as Américas seriam facilmente subjugadas.
  A nação mais próspera era os Estados Unidos, considerado pelos nazista um oponente fraco, seu exército era inferior ao de Portugal.
  Os americanos se armaram com uma velocidade surpreendente, não deixaram nem que Hitler tivesse sucesso na Europa.

  Pessoas iguais a Hitler não existem mais em tempos atuais?

  Claro que existem.
  Se o estado islâmico não fosse duramente combatido já ocuparia boa parte do oriente médio sem dúvida.
  Saddam invadiu o Kuwait, quem acredita que ele sairia de lá só pelo diálogo.
  Ditadores nascem as pencas, nascemos ditadores.

  Os povos mais democráticos tem um poder bélico tão grande que impede o avanço de ditaduras pelo uso da força.
  Conhecendo a Coréia do Norte como conhecemos, quem acredita que que ela não invadiria a Coréia do Sul se pudesse.
  Pela vontade de Kim Jong-un ele seria o líder supremo da China.
  E o que dizer de Puttin, só não domina a Europa porque não pode.

  Não existe essa alternativa maravilhosa do “Ocidente” desistir de seus exércitos e apostar tudo no diálogo.

  Como encaixamos o Brasil nisso tudo?
  Temos um território imenso, precisamos das forças armadas para VIGIA-LO e protege-lo.
  Precisamos de armamentos suficientes para intimidar qualquer agressão de países no mesmo grau que o nosso.

  E potências superiores?
  Podemos participar de pactos/alianças com outros países simpáticos a nós, mas claro que temos que pagar nossa cota, ter um exército e armamentos no caso de uma ação conjunta.
  Guerra custa caro.
  A proposta de não ter exército é interessante teoricamente/financeiramente, mas e na pratica?
  Nós não iremos gastar absolutamente nada com militares e qualquer problema chamamos soldados cubanos para nos defender .
  Os Estados Unidos tem alguma obrigação de nos defender de alguma coisa ou nossa vizinha argentina gentilmente irá nos ajudar!?

  Precisamos ter exército, marinha e aeronáutica com profissionais bem treinados e equipados.
  Se não precisarmos usar … melhor.

  O preço da liberdade é a eterna vigilância de nosso exército em nossas fronteiras.

  Claro, como estamos em tempo de paz e não vislumbramos nenhuma ameaça, não tem porque gastar os tubos com armamentos e contingente enorme de soldados.
  Precisamos apenas ter forças armadas respeitáveis e com rápida capacidade de ampliação caso seja necessário.
  PRECISAMOS DE GOVERNO (contrariando o ideal anarquista) para comandar e organizar nossas forças armadas.
  Privatizar toda segurança militar e/ou policial é algo que nem dá para imaginar.
  Alguém lembrou no Robocop e da OCP 




  Por que os militares ficaram de fora da Reforma da Previdência?

  “A exclusão dos militares é considerada por analistas uma das distorções da reforma, já que o deficit previdenciário atribuído às Forças Armadas é estimado em 44,8% do rombo, embora seus integrantes representem apenas 30% dos servidores públicos.
  O governo afirma que os militares ficaram de fora da proposta porque não são regidos pelas diretrizes comuns da Previdência, uma vez que não se "aposentam", mas entram para a reserva, e podem, em tese, ser chamados para as atividades a qualquer momento.
  "Os militares são diferentes dos funcionários públicos. Nós e os diplomatas somos funcionários de Estado. Trabalhamos exclusivamente para as Forças Armadas, não temos hora extra, podemos ficar semanas sem aparecer em casa sem ganhar nada a mais por isso"

  A decisão do governo de excluir os militares da reforma da Previdência pode ser para evitar um mal-estar com a categoria, o que poderia ser potencialmente prejudicial ao presidente Michel Temer diante de tantos brasileiros desejosos de uma intervenção militar.


Sou contra o serviço militar obrigatório.

 “Hoje em dia na pratica um homem só consegue trabalhar registrado depois dos 18 anos.
  É muito difícil uma Empresa contratar um indivíduo antes de estar quite com o serviço militar.
  Se a empresa contrata logo aos 16 anos [idade mínima permitida por lei] pega uma pessoa que nunca trabalhou, é inexperiente em tudo até em termos de comportamento em um ambiente de trabalho, logo, tem que passar por um paciencioso treinamento.
  Depois de 1 ano quando o indivíduo está mais adaptado e produtivo já é hora do alistamento militar onde ele pode ficar afastado por 1 ano sem perder seu vínculo com a empresa... é muita dor de cabeça, não compensa, é melhor contratar uma mulher ou alguém que já passou da fase do exército.
 Assim, a atual legislação causa uma grande discriminação contra os homens jovens.”


 “O serviço militar foi traumatizante para mim.
  Tantos colegas foram dispensados e eu precisando trabalhar para o sustento da minha família não consegui escapar.
  Só faltou eu falar que era gay para ser dispensado.”


  A princípio NÃO vejo com bons olhos nenhuma diferenciação entre trabalhadores, quanto ao regime de Previdência.

  Nenhuma categoria me convenceu dessa necessidade.
  Em tempos de guerra todo homem em condições de lutar pode ser recrutado pelo exército, historicamente vemos que se torna quase uma obrigação social.
  Em tempo de paz é raríssimo algum militar ser chamado da reserva, logo, esse papinho dos militares ficarem servindo a nação na reserva é um tremendo 171 😄
  Por eu ter servido o exército fiquei na reserva, mas como não segui a carreira profissionalmente não ganhei nada por ter ficado a disposição da pátria. (Todo mundo odeia o William)

  Quando alguém escolhe seguir uma profissão sabe dos riscos.

  Policiais por exemplo.
  Depois de uma certa idade fica difícil fazer parte de uma tropa de elite, mas porque não podem fazer serviços administrativos!?
  Porque não podem ministrar treinamento aos mais novos?
  Porque não podem trabalhar na corregedoria?
  Porque não podem fazer rondas em carros e motos?
  Porque não podem monitorar câmeras?

  Enfim, querem nos convencer que depois dos 50 anos, um homem ou mulher não são mais uteis para força policial ... acredite quem quiser.
  Eu NÃO acredito.

  Quem conseguir defender que alguma profissão “merece” uma diferenciação previdenciária em relação a todas as outras, por favor, faça isso.

  Não entendo porque professores “merecem” contribuir 5 anos menos que os demais trabalhadores.
  Não entendo porque ocupantes de alguns cargos políticos se aposentam com 8 anos de contribuição.
  Não entendo porque juízes tem aposentadoria integral compulsória depois de deslizes criminosos...

  Muitos dizem que sou prepotente, arrogante, que quero dar uma de sabe tudo ... é paradoxal que na prática eu não entenda tanta coisa ... só sei que nada sei ... 😩 

[To be continued ...]

“Eu quero ficar perto
De tudo o que acho certo
Até o dia em que eu mudar de opinião
A minha experiência
Meu pacto com a ciência
Meu conhecimento é minha distração”





Anterior          COMENTAR        Próximo 

sábado, 17 de dezembro de 2016

Anarcocapitalismo

Porque precisamos de Estado?

  “ANARCOCAPITALISMO também é chamado de anarquismo de propriedade privada ou anarquismo de livre mercado.
  É uma versão radical do liberalismo clássico associada com o anarquismo individualista.
 Essa ideologia defende que quaisquer formas de governo estatais são desnecessárias e prejudiciais à liberdade e ao bem estar humano.
  Pregam a eliminação completa do Estado em favor da soberania individual em um livre mercado.”
__________________________________________________
“(William) Um socialdemocrata nunca vai entender que quem regula o mercado é o consumidor”
 [Comentarista Anarquista no G+]                   
_________________________________________________
 
  Podemos dizer que sou um “Capitalista, Conservador, Clássico.”
  O termo “social” nas teorias econômicas sempre está ligado ao Socialismo.
 Embora eu não seja um “socialdemocrata” respondi a provocação do anarquista:

  Um anarcocapitalista nunca vai entender que quem chega ao topo não quer sair dele.

  Ele pode ter chegado lá pela competência, mas se um rival lhe ameaçar pode permanecer lá pela FORÇA que acumulou.

  Exemplos práticos:

  Sabemos que faz tempo que a Microsoft não prima pela competência em relação a outros concorrentes, mas por volta de 1998 tinha capital suficiente para sufocar todo e qualquer concorrente.
  Não fez isso porque as leis não permitiram.

  “EUA PROCESSAM MICROSOFT POR MONOPÓLIO.
   Departamento de Justiça e 20 Estados norte-americanos acusam empresa de ☛ "operações anticompetitivas"

  Antes da Microsoft a grande gigante dos computadores era a IBM que se não houvesse leis poderia facilmente ter acabado com a Microsoft em seu início.
  É do jogo as empresas tentarem serem líderes em seus segmentos, mas alguém tem que julgar até onde vai a competência administrativa e de inovação e começa o uso da força financeira.
  Precisamos do Estado/Governo para promover a Justiça.

  “GOOGLE É INVESTIGADO POR USAR MONOPÓLIO PARA PREJUDICAR A MICROSOFT E OUTROS CONCORRENTES.”

  “APPLE É PROCESSADA POR PROPAGANDA ENGANOSA NO IPHONE 7 E SUA RESISTÊNCIA À ÁGUA.”

  Qualquer grande empresário quer o monopólio em sua área de atuação.
  Além do mais não temos como evitar que psicopatas cheguem ao poder, eles nem sempre são facilmente identificáveis

  Estou colocando exemplos na área de informática, por ser mais fácil de visualizar, principalmente para nova geração, mas isso ocorre em qualquer setor.
  Aqui no Brasil conhecemos a briga das mais diversas facções criminosas pelo controle de “comunidades”.

  O que é o Socialismo/Comunismo senão o monopólio do Estado sobre os meios de produção (E comportamento social)?

  Eu não quero o monopólio do Governo, mas também não quero a extinção do Governo, uns 25% de intervenção estatal acho de bom tamanho.
  Governos garantem que ninguém fique acima da lei.

  E para os governantes não ficarem acima da lei?

  A humanidade desenvolveu 3 poderes harmônicos, mas independente justamente para nem governantes ficarem acima das leis.
  Executivo, Legislativo e Judiciário “se vigiam.”

  Por isso temos um Marcelo Odebrecht preso e um Eduardo Cunha também.

  Eu coloco na equação um quarto poder, a “Mídia Livre.”
  Ficamos assim:

Mídia Livre Acesso a informações, debate público.

Legislativo Elaboração de Leis

Judiciário   Julga segundo as Leis

Executivo   ► Aplica as Leis

  Já meditei profundamente sobre isso e o arranjo é muito bom, eficiente.

a) De posse de informações debatemos e chegamos a nossas conclusões/opiniões.

b) Elegemos vereadores, deputados, senadores (legislativo) de acordo com nossa vontade.

c) Elegemos prefeitos, governadores, presidentes (executivo) de acordo como nossa vontade.

  Falta algum tipo de votação no poder judiciário.
  Nos Estados Unidos eles elegem o Xerife.
  Ainda preciso meditar sobre isso.
  O problema em minha meditação é o excesso de polícia que temos aqui.
  Civil, militar, municipal, federal, do senado, do exército...

  Deveríamos eleger um Chefe de Polícia, mas qual polícia!?

  Deveríamos eleger os Ministros do Supremo ... alguns lá tem um currículo lamentável , se não é pela capacidade profissional nem pela vontade da maioria ... alguma coisa deveria ser feita.

  Um comentarista com tendência anarquista disse que podemos começar acabando com o exército (forças armadas), economizaríamos muito dinheiro e ainda ganharíamos o prêmio Nobel da Paz. (Segundo ele)

  Vamos meditar sobre isso ... no próximo texto
  I’ll be back




   REPÚBLICA é a forma de governo na qual o chefe do Estado é eleito pelo povo ou seus representantes, tendo a sua chefia uma duração limitada.
   A eleição do chefe de Estado, por regra chamado presidente da república, é normalmente realizada através do voto livre e secreto.

  



Anterior          COMENTAR        Próximo




PORQUE PRECISAMOS DE ESTADO?
.
  “ANARCOCAPITALISMO também é chamado de anarquismo de propriedade privada ou anarquismo de livre mercado.
  É uma versão radical do liberalismo clássico associada com o anarquismo individualista.
 Essa ideologia defende que quaisquer formas de governo estatais são desnecessárias e prejudiciais à liberdade e ao bem estar humano.
  Pregam a eliminação completa do Estado em favor da soberania individual em um livre mercado.”
_________________________________________________________
“(William) Um socialdemocrata nunca vai entender que quem regula o mercado é o consumidor”
 [Comentarista Anarquista no G+]                  
____________________________________________________________

  Podemos dizer que sou um “Capitalista, Conservador, Clássico.”
  O termo “social” nas teorias econômicas sempre está ligado ao Socialismo.
 Embora eu não seja um “socialdemocrata” respondi a provocação do anarquista:
.
  Um anarcocapitalista nunca vai entender que quem chega ao topo não quer sair dele.
.
  Ele pode ter chegado lá pela competência, mas se um rival lhe ameaçar pode permanecer lá pela FORÇA que acumulou.
.
  Exemplos práticos:

___________                        
#Capitalismo







sábado, 10 de dezembro de 2016

Mídia Isentona

“GOVERNO TEMER É PÉSSIMO EM COMUNICAÇÃO.”

“COMUNICAÇÃO DE TEMER É UM DESASTRE.”

“GOVERNO FALHA EM COMUNICAÇÃO ATÉ QUANDO NÃO HÁ MOTIVO.”

  [Essas são algumas manchetes de portais de notícias.]


 Quando FHC, Lula, Dilma falavam em rede nacional você tinha o hábito de ouvir?
 Você costuma ouvir no rádio a Hora do Brasil?

  Eu não.

  Atualmente meu maior canal de informação é a Internet, mas já foi jornais, revistas, TV aberta.
  Faz tempo que não entendo quando os Dinossauros da Mídia atribuem a falha de algum projeto do Governo a falta de comunicação.

   O projeto era bom, entretanto foi mal comunicado!?
  Mas se o projeto era bom porque a mídia não cuidou de divulga-lo!?

  Percebem como nós latinos nos colocamos totalmente nas mãos de algum Estado?
  Globo, Band, Record, SBT, Folha, Estadão … são empresas brasileiras com jornalistas brasileiros.
  Se um projeto é bom cabe a “imprensa” comunica-lo aos seus leitores.

  Porque essa dependência total de um comunicado do Presidente o qual poucas pessoas prestam atenção?

  Se alguns jornalistas veem falha no projeto apontem essas falhas.
  Acredito que todos nós queremos o bem da nação.
  Isso não pode ser colocado apenas na responsabilidade do Presidente e seus ministros.

   Aqui no Blog eu faço questão de analisar a informação e me posicionar.
  Apresento números, apresento a lógica da argumentação, faço sugestões.

  Seria interessante que aqui no Brasil a grande mídia se posicionasse mais contra ou a favor alguma coisa, evitasse essa tal “isenção” esse ficar encima do muro.

  Se a Folha é contra uma medida (PEC 241 por exemplo) exponha seus motivos, explique a seus leitores.
  Se o Estadão é a favor da PEC 241 exponha seus motivos explique a seus leitores.
  Se a medida é boa, mas tem seus pontos que o jornal considera negativo diga qual e porquê.

  Sua parte leitor, é analisar os fatos/argumentações e chegar a sua própria conclusão.

  O que devemos condenar no jornalismo é a mentira, a informação “sabidamente” falsa.
  Sim, porque o repórter pode ser ludibriado por alguém.
  Se o repórter publicou uma pesquisa que parecia idônea, mas depois descobrimos falha ou enganosa, devemos ficar indignados com os responsáveis pela pesquisa.

  Se alguém dá uma informação falsa é esse alguém que tem que ser questionado NÃO o repórter.
  Um travesti diz que saiu com um “famoso” e apresenta fotos.
  O repórter está divulgando uma informação a princípio verdadeira, nem importa se é relevante ou não.
  Depois a perícia descobre que a foto foi montada.
  É jornalisticamente ético o repórter fazer uma divulgação ainda maior sobre esse novo fato.
  Colocar o repórter no mesmo nível de quem deu a informação falsa ... não dá.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

  Reforma do ensino médio
  O que lemos na mídia?

 “ALUNOS OCUPAM 400 ESCOLAS EM PROTESTO CONTRA A REFORMA DO ENSINO MÉDIO”

 “BRASIL OCUPA AS ÚLTIMAS COLOCAÇÕES EM TESTES INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO.”

 “ESPECIALISTAS DIZEM QUE É PRECISO VALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES.”

  Se você ler as matérias abaixo desse tipo de manchete dificilmente encontrará algum posicionamento, é nossa mídia isentona.

  Você sabe se a “Globo” é a favor ou contra a reforma do ensino médio?

  A “Band” defende a obrigatoriedade da educação física no ensino médio ou é contra?

  O “SBT” acredita que educação artística tem que ser obrigatória no currículo?

  A “Record” reconhece a competência de nossos professores só falta pagarmos mais a eles?

  Quando falo dessas empresas obviamente falo de seus profissionais, sua linha editorial.

  Nos Estados Unidos a mídia é tão independente que tem liberdade para ser “partidária”, defender ou ser contra alguma proposta, atividade ou declaração.
  Pode até abertamente apoiar um candidato e ser contra outro, algo que aqui no Brasil é uma heresia jornalística.
  Nem piada pode fazer com um candidato em período de eleição.

  No Brasil o dogma politicamente correto da mídia é a “ISENÇÃO”.
  (Claro que detectamos manipulação sutil ou escancarada)

   Essa “isenção” é sinônimo de informação crua sem muita explicação.
  É se ater ao fato jornalístico sem demonstrar um posicionamento.

  Tem uma manchete:

  “GOVERNO QUER IDADE MÍNIMA DE 70 ANOS PARA APOSENTADORIA.”

  Lendo a matéria você descobre que alguém cogitou essa hipótese, mas não é um consenso no Governo.
  De qualquer forma o que fica na cabeça do cidadão é a manchete.
 
  Sim, existe programas de analises políticas e econômicas, mas são linguagens eruditas que alcançam a poucos.

  Sabemos que mesmo em países desenvolvidos boa parte do eleitorado não tem formação universitária.

  Estados Unidos 57% da população não conclui alguma faculdade.
  Brasil 89% não conclui alguma faculdade.
  China 95% não conclui alguma faculdade.

  É verdade que a China tem uma proporção ainda menor que a nossa. Mas ali o importante é que a fatia é tirada do total de 1,34 bilhão de pessoas.

 É recomendável que pelo menos 31% da população conclua o ensino superior.

  O excesso de formados NÃO é muito bom (segundo “minha” opinião) o país fica dependente de imigrantes para serviços mais braçais e/ou fica com uma população grande de “subempregados”, o cara se forma em engenharia e ganha a vida dirigindo um UBER...
  A moça se forma em advocacia e ganha a vida como vendedora de roupas...
 
  No Brasil a situação fica mais surreal devido a precaria qualidade de ensino mesmo em nossas universidades.
  Universitários apresentam desconhecimento de questões básicas históricas ou cientificas.
  As “deduções” chegam a ser risíveis. (ou “choráveis”)

  Uma “pérola” que escuto muito é:

  “Se o cidadão contribui para a Previdência por 30 anos, quando se aposenta tem direito a receber pelo menos por 30 anos, estão nos roubando!”

  Escuto gente de nível universitário falando isso com uma convicção impressionante.
  Não tem o mínimo de conhecimento da legislação trabalhista, não entende o detalhamento do seu próprio holerite.

  Vamos lá, mais uma vez...

  Se olhar para seu extrato de pagamento verá que são descontados para Previdência 10% do seu salário.
  Se você ganha 1000 reais, paga 100 reais a Previdência. [Simplificando só para facilitar a visualização, não escrevo para acadêmicos.]

  Se por 30 anos você pagou 100 reais mensais a Previdência que matemática é essa em que a Previdência pode te pagar 1000 reais mensais por 30 anos!?
  De onde sairá os 900 reais restantes!?
  Se você pagou 100 reais por mês tem direito a receber 100 reais por mês, essa é a matemática que o mundo civilizado conhece.

  Se você prometer morrer no máximo em 15 anos a Previdência pode te pagar 200 reais por mês ... 😄

  Imagine a Mídia explicando essas contas básicas a população.

  Outra coisa que dizem é que a Governo arrecada outro impostos, não precisa apenas da contribuição do trabalhador para pagar benefícios e aposentadorias.
  Tem o ICMS, IPTU, IPI, IR ...

  Por má fé ou ignorância não entendem que os gastos do Governo não são só com Previdência.
  Educação, Segurança, Infra Estrutura também precisam do dinheiro dos impostos.
  Você acha que as viaturas da polícia e corpo de bombeiros são movidas pelo poder do Espirito Santo de Deus?
  Você acredita que os professores são voluntários?
  E os profissionais da saúde e toda estrutura hospitalar, você acha que são obras do Acaso mantidas pela Natureza?
  Em média um dia de internação na UTI custa uns 3 mil reais, se você ou algum filho precisou desse serviço por 10 dias lá se foram 30 mil reais.

  No Brasil precisamos urgentemente que mais pessoas assumam suas responsabilidades individuais inclusive sobre a COMUNICAÇÃO.
  Se você entendeu EXPLIQUE.

  Esperar tudo de algum Governo é infantilidade política demais...

  "O governo não é uma razão, também não é eloquência, é força.
   Opera como o fogo; é um servente perigoso e um amo temível; em nenhum momento se deve permitir que mãos irresponsáveis o controlem."

----------------------------------------------------------------------------------------------


  Uma “pérola” que escuto muito é:
.
 👨 “Se o cidadão contribui para a Previdência por 30 anos, quando se aposenta tem direito a receber pelo menos por 30 anos, estão nos roubando!”
.
  Escuto gente de nível universitário falando isso com uma convicção impressionante.
  Não tem o mínimo de conhecimento da legislação trabalhista, não entende o detalhamento do seu próprio holerite.

  Vamos lá, mais uma vez...

  Se olhar para seu extrato de pagamento verá que são descontados para Previdência 10% do seu salário.
  Se você ganha 1000 reais, paga 100 reais a Previdência. [Simplificando só para facilitar a visualização, não escrevo para acadêmicos.]

  Se por 30 anos você pagou 100 reais mensais a Previdência que matemática é essa em que a Previdência pode te pagar 1000 reais mensais por 30 anos!?
  De onde sairá os 900 reais restantes!?
  Se você pagou 100 reais por mês tem direito a receber 100 reais por mês, essa é a matemática que o mundo civilizado conhece.

  Se você prometer morrer no máximo em 15 anos a Previdência pode te pagar 200 reais por mês ... 😄

  Imagine a Mídia explicando essas contas básicas a população.


_____________________

Anterior          COMENTAR        Próximo

sábado, 3 de dezembro de 2016

Dedução Lógica

  “População latina nos EUA chegou a 55,4 milhões em 2014.
  A Califórnia viu sua população hispânica, já quase majoritária no estado, passar para 14,98 milhões.”

  O número de latinos tem crescido nos Estados Unidos a ponto de poder influenciar resultados políticos.
  Entretanto atentem para o fato que os Estados Unidos são uma potência há décadas.

  O que vocês achariam se eu afirmasse que os Estados Unidos são potência devido ao crescimento dos latinos?

  O FATO dos Latinos Americanos NÃO terem construído em seus países de origem nações de primeiro mundo diz muito sobre sua capacidade de organização.
  Podemos destacar talvez o Chile que tem bons números para apresentar é uma democracia de boa qualidade, mas não chega a ser um Canadá.
  Dessa forma é mais fácil projetar (deduzir) que o crescimento da população latina nos Estados Unidos a ponto de influenciar os rumos da política é preocupante.
  Uma Cultura pouco eficiente que passa a ditar os rumos de uma Cultura eficiente.

  Logo, dizer que Latinos são responsáveis pelo desenvolvimento dos Estados Unidos é uma afirmação/dedução ILÓGICA.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  O que vocês achariam de quem afirmasse que os “Países Desenvolvidos” são fruto do crescimento do ateísmo?

  É isso que os ateus “pregam”.
  Escolhem um país desenvolvido e comemoram cada crescimento percentual do ateísmo.
  Sugerem que o motivo do desenvolvimento é a presença dos ateus.
  Como o crescimento é baixo (quando acontece) eles colocam na estatística os agnósticos e sem religião.

  Quais nações podemos pegar como exemplo do sucesso administrativo de uma “maioria ateia”?
  Tirando a China, mesmo revirando a história, sobra pouco ... para ser gentil.
  A China com sua enorme população é uma potência econômica, mas se dividirmos seu PIB pela população a renda per capita é menor que no Brasil.

  Brasil 8,5 Dólares – China 7,9 Dólares

  [Esse é o dado internacional mais favorável a China fornecido pelo FMI em pesquisa referente a 2015 com o Brasil já em recessão.]


  Vejam essa pesquisa feita em 2007.

 “A maioria dos americanos relatam que a religião desempenha um papel "muito importante" em suas vidas, uma proporção única entre as nações desenvolvidas.
  A maioria dos americanos (73% a 80%) se identificam como cristãos e cerca de 15 a 20% não têm nenhuma afiliação religiosa.
  Ateus equivalem a 1,6%.”

 Vamos supor que em 10 anos o número de ateus tenha crescido 100%, ainda assim não chega a 4%, um índice muito pequeno para influenciar os rumos dos Estados Unidos.

  Fica comprovado cientificamente que uma alta taxa de religiosidade não impede o desenvolvimento de um povo.

  Acreditar que um Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Holanda … são desenvolvidos pela presença dos latinos é uma dedução tão ilógica quanto acreditar que são desenvolvidos pelo crescimento dos ateus.
  Apostar que o mundo será melhor quando ateus forem maioria é mais um desejo/esperança dos ateus que uma projeção factível, uma dedução lógica.

 Qual é minha aposta?

  Com os debates intensos na Internet acredito que os latinos ficarão mais conscientes de suas deficiências culturais.
  Estamos muito mais perto disso que islâmicos e africanos.
  Vejo uma América Latina virando para “Direita” e combatendo mais a corrupção e o “populismo” (irresponsabilidade fiscal).
  Nós latinos somos muito passionais é pouco provável que o ateísmo se destaque ao sul do equador.
  O que acontecerá é um aumento significativo de pessoas que não frequentam assiduamente nenhuma religião.
  O aumento dos debates expõe nossas crianças a uma leitura mais racional, menos dogmática da Bíblia e qualquer outro livro sagrado.
  O resultado é uma Fé que pode ser intensa sem necessariamente seguir alguma doutrina.
  Ou uma Fé Light/Agnóstica

“Não acredito em espíritos, mas que eles existem, existem.”


  Ao adquirir pouco conhecimento nós latinos nos afastaremos das igrejas, ao adquirir muito conhecimento ficaremos mais espiritualistas.
  É o mesmo padrão para o mundo.


    Vem comigo, podemos ser iguais ou melhores que os anglo saxões.
    EU ACREDITO!




DEDUÇÃO LÓGICA consiste em através de informações verídicas (fatos) formular argumentos sustentados por essa informações.

ARGUMENTOS são ideias lógicas relacionadas entre si e com o propósito de esclarecer e resolver determinada situação ou dúvida.
  Os argumentos são normalmente baseados em premissas que ajudam a construir uma conclusão.

PREMISSA significa um ponto de partida para a organização de uma argumentação e de um raciocínio.
  Premissa significa também proposição, ou seja; as informações, dados ou conteúdo que servem como base para um raciocínio, para estudar argumentos que levará a uma conclusão.

Informação 1 
  A expressão PAÍS DESENVOLVIDO é utilizada para descrever os países que têm alto nível de desenvolvimento econômico e social, tomando como base alguns critérios.
  Quais critérios devem ser utilizados e quais países podem ser classificados como "desenvolvidos" são questões controversas e há um debate feroz sobre isso.
  Critérios econômicos têm vindo a dominar as discussões.
  Um dos critérios utilizados é a renda per capita e o valor do produto interno bruto per capita de cada país.
  Outro critério econômico é a industrialização.
  Os países onde os setores terciário e quaternário da indústria predominam na economia são considerados desenvolvidos.
  Mais recentemente, uma outra medida, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), começou a ser utilizado.
  O IDH mede três dimensões: riqueza, educação e esperança média de vida e é uma maneira padronizada de avaliação e medida do bem-estar de uma determinada população.
  Os países desenvolvidos geralmente são os que apresentam IDH elevado.
  Países que não entram em tais definições são classificados como países em desenvolvimento ou subdesenvolvidos.

 Informação 2
 Uma pesquisa realizada em 57 países sobre as crenças religiosas mostra que o número de pessoas que se consideram religiosas diminuiu quase dez pontos percentuais.
  Em 2005, 77% das pessoas nesses países eram religiosos, em 2011 esse número representou 68%, enquanto o número de ateus subiu de 3% para 13% durante o mesmo período, conforme relatado pelo Instituto Gallup Internacional.

  Podemos deduzir que o desenvolvimento dos países foi pela ação de ateus?

  NÃO, eles são minoria em todos.
  É claro que uma minoria pode fazer a diferença, mas analisando a história de países como Inglaterra, Holanda, Austrália ... não identificamos uma entidade, grupo, movimento, individuo ligado diretamente ao ateísmo que tenha contribuído significativamente para o progresso dessas nações.

  Podemos deduzir que uma maioria ateia garantirá que países permaneçam desenvolvidos? 

  Onde ateus foram maioria os resultados não foram bons.

  ATEÍSMO DE ESTADO É A PROMOÇÃO OFICIAL DO ATEÍSMO POR UM GOVERNO.

  A rejeição de todas as formas de religião por um Estado em favor do ateísmo, vem habitualmente acompanhada pela supressão da liberdade de expressão e religiosa.
   Normalmente apenas os governos autointitulados comunistas procuraram promover o ateísmo como uma lei pública, de acordo com a doutrina do materialismo dialético marxista.
   Estados ateus foram implementados nos países comunistas da antiga União Soviética, China comunista, Albânia comunista, Afeganistão comunista, Coreia do Norte e Mongólia comunista.
  O ateísmo nestes países inclui uma oposição ativa contra a religião, e perseguição de instituições religiosas, líderes e fiéis.
  A União Soviética teve êxito social em proclamar o ateísmo e discriminar igrejas, essa atitude foi especialmente observada sob Stalin.
   A União Soviética tentou impor o ateísmo em vastas áreas da sua influência, incluindo locais como a Ásia Central.
   A Albânia comunista chegou a proibir oficialmente a prática de qualquer religião.

  Acreditar que o ateísmo dessa vez vai dar certo é um ato de “Fé”.
😄


  [Fé no sentido de uma “expectativa positiva” sem fatos ou argumentos que a sustentem, pode acontecer, mas é muito difícil, os religiosos definiriam como “milagre”.]


Anterior          COMENTAR        Próximo