sábado, 25 de fevereiro de 2017

Traços Culturais

  Por que a Rússia acredita que a violência doméstica não deve ser considerada crime?”

  Se o presidente Vladimir Putin assinar a mudança na lei, réus primários que baterem em membros da família, mas não forte o suficiente para que a vítima seja hospitalizada, NÃO serão sentenciados à prisão.

  A penalidade máxima será uma multa ou até uma noite na prisão sob custódia policial.
  A emenda tramitou no parlamento em meio a discussões sobre como proteger a família de interferência. ​​

 "Para nós, é extremamente importante proteger a família como uma instituição", explicou Olga Batalina, uma das autoras da emenda.

  A proposta dela reverte uma mudança aprovada em julho passado, quando bater em parentes foi definido como uma ofensa criminal.

   Celebrada por ativistas de direitos das mulheres, a mudança gerou alvoroço entre a cada vez mais conservadora classe política russa.

  Combate aos valores ocidentais
  Reverter essa mudança é parte de uma contraposição mais ampla na Rússia aos valores ocidentais, que muitos veem como estranhos ao país.

"Estamos falando de conflitos de famílias. Você não deveria olhar para esse problema de um ponto de vista liberal", argumentou o deputado ultraconservador Vitaly Milonov.

"Isso é como ter três numa cama. Você está dormindo com sua mulher - e uma organização de direitos humanos."


▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Essa reportagem me chamou atenção por dois motivos.

1 -  O termo “Conservador” é usado pela mídia para classificar coisas terríveis.  

  Ser conservador (segundo a reportagem) é defender o direito do homem espancar esposa e filhos e algum parente ali agregado.
  A matéria poderia fazer uma   crítica a CULTURA russa, porque é disso que se trata, mas prefere creditar o espancamento de mulheres ao conservadorismo ou ultra conservadorismo.

  O que é Cultura?
  Cultura significa cultivar.
  Genericamente a cultura é todo aquele complexo que inclui o conhecimento, a arte, as crenças, a lei, a moral, os costumes e todos os hábitos e aptidões adquiridos pelo homem não somente em família, como também por fazer parte de uma sociedade como membro dela que é.

  Realmente podemos ligar o conservadorismo a uma valorização da família, mas não sei como encaixar isso ao direito de espancar familiares.

  Mas vamos ao segundo motivo que me provocou a fazer um texto para essa reportagem até porque a segunda provocação está muito ligada à primeira.

2 -  CONSERVADOR passou a ser um termo que engloba tudo de mal, retrogrado, atrasado na Sociedade 😱!
     É associado pela mídia diretamente a outros dois termos que também são “responsáveis de todo mal” ... Capitalismo e Direita.

  A *mídia nos passa isso.

  Tudo que for terrível ou parecer terrível é obra da Direita Capitalista Conservadora.

  Tudo que for bom ou parecer bom é obra da Esquerda Socialista Progressista.


  Por favor, aqui pensamos em 3D, não vá na direção linear contrária que a Direita é tudo de bom.

  Estou tentando lhe mostrar que traços culturais não cabem em um rótulo.

  O que dizer da Rússia?
  Ela permaneceu uma nação Comunista Socialista de 1917 até 1989.
  Até hoje prática um Capitalismo e Democracia de má qualidade.
  Há uma grande intervenção estatal em todos os setores e Putin “acompanha” os meios de comunicação bem de perto.

  A situação das esposas na Rússia era melhor antes de 1989?

  A situação atual das esposas e fruto de um movimento conservador de direita!?

  De repente na Rússia que há um século é dominada pela esquerda progressista abriu uma brecha para o conservadorismo especialmente para maridos subjugarem “familiares mais fracos”!?
 [A lei não se limita a esposas]

  Você acha essa matéria da BBC pra lá de estranha?

  Eu já achei mais, hoje em dia está dentro do esperado.

  Boa parte de nossos “intelectuais da grande mídia” (ao que parece a maioria) estão comprometidos em defender o progressismo e socialismo.

  Ainda bem que temos a Internet para fazer um contra ponto.
  Eles são grandes mas nos conservadores de direita somos muitos e sabemos nos defender.

  Eu trato todas as mulheres com respeito.
  Respeito ainda mais a mulher que vive comigo por ser minha esposa e mãe das minhas filhas.
  Eu não agrido minha esposa e não permito que nenhum homem agrida.

  Sou forte, sou Conservador, minha força é para proteger minha família NÃO para aterroriza-la.

  Em quem os russos votam, como eles votam, que tradições defendem ... é um problema da CULTURA deles.

  Depois de quase 100 anos de socialismo a Rússia deveria ser o paraíso na Terra em todos os sentidos ou pelo menos em todas as bandeiras que os progressistas tão orgulhosamente agitam.

  Você é Progressista ou Conservador?

 
 




*Quando ler “mídia” em meus textos não pense em uma “entidade” única toda poderosa, isso é muito infantil.
  A mídia é muito diversificada defende e ataca todas as bandeiras.
  Na pratica eu mesmo ao manter Blogs faço parte da mídia.

  “Mídia consiste no conjunto dos diversos meios de comunicação, com a finalidade de transmitir informações e conteúdos variados.
  O universo midiático abrange uma série de diferentes plataformas que agem como meios para disseminar as informações, como os jornais, revistas, a televisão, o rádio e a internet, por exemplo.”

  No caso especifico desse texto estou analisando a mídia BBC, sem dúvida muito influente por seu longo alcance.



Anterior          COMENTAR        Próximo


sábado, 18 de fevereiro de 2017

Museu do Ex-Presidente

  “Não encontre defeitos, encontre soluções. 
   Qualquer um sabe queixar-se.”
     [Henry Ford]


Adquira conhecimento:

1 – “Tribunal de Contas da União determinou que sejam incorporados ao patrimônio da União todos os documentos e presentes recebidos pelos ex-presidentes da República Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.
   Ficam excluídos apenas os itens de natureza personalíssima ou de consumo próprio.”


2 - “Empresas podem apoiar ex-presidentes.
  Feita a mudança, o ex-mandatário passa a ser o responsável pelo acervo e a ter a obrigação de preservá-lo.
  Apesar de ser particular, o acervo de um ex-presidente é declarado de interesse público e componente do patrimônio cultural brasileiro, inclusive a parte acumulada antes de ele ocupar a presidência.
  Caso ele decida vender o acervo, a União tem direito de preferência.

  De acordo com a legislação, uma comissão destinada a preservar a memória dos presidentes acompanha a manutenção dos acervos dos ex-mandatários.
  Ela é formada por representantes do Arquivo Nacional, do Iphan (Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e do Departamento de Documentação da Secretaria-Geral da Presidência, entre outros.

  A lei afirma que uma das funções da comissão é "estimular a iniciativa privada a colaborar com os mantenedores de acervos, para a preservação, divulgação e acesso público".
  Entretanto, o ex-presidente não é obrigado a expor o acervo.

  Conforme a legislação, Lula e Fernando Henrique criaram institutos para cuidar das memórias de seus mandatos, entre outros objetivos, e contam com o recebimento de doações em dinheiro para mantê-los.
  Também existe o Instituto Itamar Franco, em Juiz de Fora (MG)”

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 O que fazer com os presentes recebidos pelos presidentes e presidentas?

  Precisam ser guardados por amigos empreiteiros?

  Se você é ex-presidente(a) e não tem onde deixar seus cacarecos seu​​s problemas acabaransese.  
😄 

  Brasília tem tantas obras faraônicas desnecessárias.
  Que tal uma obra necessária (não precisa ser faraônica)?

   Podemos construir o MUSEU DOS EX PRESIDENTES o acervo seria mantido lá.

  O excesso de cacarecos poderia ir a leilão.
  Qual petista não gostaria de ter em casa uma cueca usada pelo Lula.
  Com sorte pode ter até um pentelho  😄

  O museu será ponto turístico com praça de alimentação e atrações artísticas, um lugar acolhedor designe arrojado, algo bonito, de bom gosto.

  Nós da Direita gostamos de unir o útil ao agradável.

  PRESERVAR A HISTÓRIA É ÚTIL, GANHAR DINHEIRO É AGRADÁVEL.

  Dirigido com competência o museu poderia dar lucro, mas nada de Estado, seria uma concessão a iniciativa privada.
  Administradores profissionais, nada de apadrinhados políticos ou cabide de empregos.





Anterior          COMENTAR        Próximo

sábado, 11 de fevereiro de 2017

O Vitimismo

  Mulheres lutaram muito para trabalhar fora, para terem o seu próprio dinheiro e com isso mais autonomia.”
 [Comentarista no G+]

  

  Essa “historinha” que mulheres “lutaram” para trabalhar dá filmes e peças teatrais interessantes.
  Roteiristas criam enredos pontuais sem se preocupar muito com o todo.
  O escritor pode criar uma personagem ou mesmo narrar uma história real onde a mulher queira trabalhar e para isso enfrente o marido ou a sociedade a sua volta.

  A vida não é um filme onde o roteirista defende unilateralmente suas crenças e/ou ideologias.

  Vamos analisar a vida como ela é?

a)  Com relação ao marido lembremos sempre que é “1” individuo, por melhor ou pior que ele seja não pode ser a medida de todos os maridos ou de “1 milhão” de maridos.
  Não esqueçamos também que foi o homem que a mulher escolheu para casar.
  Algumas Culturas tem a pratica do casamento “arranjado”, mas no Ocidente em geral a mulher é cortejada por um homem e tem liberdade para aceita-lo ou rejeita-lo.
  Se a moça casou com alguém ciumento e possessivo não pode se eximir de responsabilidade e culpar todo o universo masculino por isso.

b)  Com relação a Sociedade ... mulheres são pelo menos 50% da população.
  Em nenhuma época podemos afirmar que mulheres foram minorias.
  Mulheres em geral são fisicamente mais fracas que os homens, mas o “amor/desejo” equilibra tudo.
  Não, não estou sendo romântico.
  Quando o homem está apaixonado fica meio que escravizado aos desejos da mulher.
  Se analisarmos a Historia veremos rainhas tão poderosas quanto os reis.
  Veremos que por trás das decisões de muitos homens poderosos ou fracos está a vontade de mulheres.
  Veja esse caso Bíblico:

  “Em Mateus 14:1-11 e Marcos 6:17-28, descreve-se uma festa no palácio de Herodes, na qual Salomé, sobrinha e enteada do tetrarca, dança para ele.
  Entusiasmado com o espetáculo Herodes Antipas (provavelmente embriagado) compromete-se a lhe dar a recompensa que ela houver por bem pedir.
  É quando intervém Herodias, mãe de Salomé.
  Ela odeia João Batista (então preso nas masmorras do palácio) porque ele a acusa de adultério, por ter deixado seu esposo, Herodes Filipe, para juntar-se ao irmão dele, Herodes Antipas.
  Herodias instrui a filha para que peça a cabeça do profeta e ela assim o faz.
  Como Herodes havia empenhado a palavra, não resta outro recurso senão atender à exigência da sobrinha, ainda que isso o constranja, pois receia as consequências dessa decisão, haja vista o prestígio de João junto ao povo.”

[Não sou evangélico, gosto de citar casos Bíblicos apenas por ser um livro que a maioria tem em casa, até ateus ]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Mulheres lutaram para ter o “direito” de trabalhar?

  O fato é que foram forçadas pelas circunstâncias a trabalhar.
  Até hoje tem mulher que só quer um marido para encostar, quanto mais rico melhor.
  Se o cidadão não tem algum dinheiro para gastar suas chances com mulheres ficam bastante reduzidas.

  Com a revolução industrial o serviço ficou menos pesado, mais mental e menos físico, claro que o CAPITALIS​​MO estimulou o trabalho de mulheres e crianças.
  Não que isso não ocorresse antes, mas agora apertando botões e alavancas elas poderiam igualar a produtividade dos homens e até passar caso fossem talentosas.
 
  Outra circunstância que colocou a mulher no trabalho “fora de casa” foram as inúmeras guerras, homens morriam feito moscas.

 “A Primeira Guerra Mundial foi uma das guerras mais destrutivas da história moderna.
  MORRERAM QUASE DEZ MILHÕES DE SOLDADOS, um número que excedia, em muito, todas as perdas militares das guerras dos cem anos anteriores.
  CALCULA-SE QUE 21 MILHÕES DE HOMENS FORAM FERIDOS EM COMBATE.
  O grande número de perdas foi o resultado, em parte, da introdução de novos tipos de armas, tais como a metralhadora e o uso de gases letais em combate.
  Em 1º de julho de 1916, a data em que houve o maior número de baixas em um único dia, o exército britânico, apenas na área do rio Somme, perdeu cerca de 57.000 soldados.
  A Alemanha e a Rússia tiveram o maior número de baixas militares: cerca de 1.773.700 e 1.700.000, respectivamente.
  A França perdeu 16% de suas forças mobilizadas.
  Estudiosos estimam que cerca de 13.000.000 de não combatentes morreram como resultado direto ou indireto das hostilidades.
  A taxa de mortalidade no fim da Guerra aumentou ainda mais quando eclodiu a "Gripe Espanhola", a epidemia mais letal daquela moléstia em toda a história.”


  Sem homens para trabalhar ... a mão de obra disponível para fabricas eram mulheres.

  Desde muito cedo eu fui ajudar minha mãe a fazer faxina na Igreja São José.
  Meu primeiro emprego “independente” foi aos 11 anos em uma banca de feira.
  Meu primeiro registro em carteira foi aos 14 anos.
  Seria bonito eu dizer que “lutei para trabalhar”, ficaria bonito em um filme.
  Na vida como ela é ... as circunstâncias me forçaram a trabalhar.

  Tem até as circunstâncias da cultura social.
  Se minha esposa não trabalha ela é do lar, se eu não trabalho sou vagabundo, explorador de mulher (mesmo que faça todas as tarefas de casa).

  Mas por favor, claro que preconceitos sempre existiram, não estou dizendo que foi tudo “mélzinho na chupeta”.

  Em verdade vos digo que nas minhas meditações detectei mais um grande mal que assola a humanidade, principalmente nos últimos 100 anos.
  O VITIMISMO.
  Por força da “tradição”, algumas historinhas vão se fixando no inconsciente coletivo.
  Escolhemos um lado para culpar, ser “bandido.”
  E o outro lado só pode ser o “mocinho”.

  A vida não é filme você ainda não entendeu!?
 





  Você acha mesmo que a vida da mulher camponesa era melhor?  
  Então me explique porque tantas mulheres trocaram o campo pela cidade?





Anterior          COMENTAR        Próximo 

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Memória e Inteligência

  “Garota cigana Nicole Barr de 12 anos tem QI maior que Einstein e Stephen Hawking.”

  Os resultados não significam necessariamente que ela é mais “esperta” que Einstein ou Hawking.
  Durante a última década, os neurocientistas têm demonstrado que os teste de QI, ou quociente de inteligência, realmente não definem o quadro completo sobre a inteligência.
  Embora os testes possam medir adequadamente a capacidade de memória, habilidade matemática, raciocínio verbal e lógica, a pesquisa mostrou que eles são fundamentalmente falhos quando se trata de prever a inteligência geral, que envolve a sincronização de várias regiões do cérebro ao mesmo tempo.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Acredito que esses testes subestimam a MEMÓRIA.

  Ou não tem uma ferramenta/sistema para medi-la eficientemente.

  Alguém de boa memória pode passar por inteligentíssimo.
  Enquanto alguém com pouca memória pode ser considerado burro.

  É comum eu decepcionar as pessoas por vários motivos.
  (Meu erro foi ter nascido 😄)
  Uma decepção muito comum é me perguntarem coisas e eu dizer simplesmente não sei.
  Por vezes escuto.

  “Como você não sabe!?
   Você sabe tudo.”

  Ninguém sabe tudo.
  Eu já li muito, mas lembro pouco.

  De que me adianta?
  Minha memória não guarda detalhes, ela guarda planos gerais.
  Eu não sei exatamente (não lembro) o que é uma coisa, mas sei onde procurar.
  Isso era muito mais útil antes dos sites de busca, mas mesmo hoje tem grande serventia.
  As informações na rede são infinitas, quem consegue separar o essencial do supérfluo tem resultados mais rápidos, respostas mais eficientes.
  Eu tenho essa habilidade.

  Há pessoas que tem boa memória, mas nem sabem disso.
  A memória guarda planos gerais e detalhes, mas só coisas do “interesse do indivíduo.”
  Em testes mais simples essa pessoa pode até passar como alguém de memória fraca, acontece que o teste não lhe desperta grande interesse.
  Decorar uma sequência de números, rostos ou cartas é entediante.
  Se é uma série televisiva que ela goste a MEMÓRIA está ali afiadíssima.

  Os testes de QI foram uma grande novidade, mas faz tempo que as pessoas sabem da sua existência e se preparam para ele.
  Quem tem boa memória mesmo sem querer lembra algumas respostas.

  Veja essa charada:

  Qual meio de transporte só se desloca em linha reta?

  Uma pessoa há muitos anos me fez essa pergunta e não consegui acertar.
  Pensei em “todos os meios de transportes” que consegui lembrar e nada.
  Foguete, pode fazer curva.
  Trem, claro que faz curva, ele anda em uma linha, mas ela não precisa ser sempre reta.
  Teleférico, não é usual, mas pode fazer curva de acordo com a colocação dos postes de sustentação.
  Quando desisti do enigma ela me disse elevador.

  É, elevador.

  Até aquele momento nunca tinha considerado o elevador um meio de transporte, mas é evidente que ele se encaixa nessa categoria.
  Qual a função essencial do elevador?
  Prender pessoas?
  Assa-las em incêndios?
  Não abestado!
  É transportar objetos e pessoas.

  Imagine essa pergunta caindo em um teste de seleção para emprego ou inteligência.
  Eu resolveria rapidamente com base em minha memória não na dedução lógica.
  O fato é que eu daria a resposta certa, meu avaliador não conseguiria diferenciar se eu resolvi pela inteligência ou pela memória a não ser que eu dissesse a ele.

  Tem outra situação fascinante.

  Resolver o enigma sem eu saber que já sabia.

  A charada do elevador foi algo que ocorreu há tanto tempo, ficou lá no fundo da minha mente e emergiu quando solicitado.
  Em hipnose acontece um processo semelhante.
  Sua mente entra em um estado que traz à tona memórias profundas as quais conscientemente você nem sabe que tem.
  Fica fácil perceber isso com relação às piadas.
  Sabe aquela piada que sumiu da sua mente, se alguém pedisse para você contar piadas não contaria ela porque não lembra.
  Mas quando alguém começa contar você sabe que já ouviu.
  Até ri de novo.
  Um estímulo trouxe a piada de volta a superfície da sua mente.

  Fica claro que:

  A memória pode imitar tão bem a inteligência que é difícil separar uma da outra.
[William Robson]

  Mesmo em processos de criação nada é conclusivo.

  De repente você viu alguém fazendo algo novo, gostou e memorizou aquele procedimento.
  Começou a fazer, outras pessoas gostaram e te consideraram genial, muito criativo.
  Gostamos de ser admirados … aceitamos o crédito.
  O fato é que fomos observadores, não criamos o processo.

  Recentemente comecei a escrever um aviso no verso de um cartão de controle do hospital.
  Muitas pessoas estão gostando (outras sempre torcem o nariz para qualquer inovação).
  As que gostam elogiam minha “criatividade.”
  Em verdade vos digo que não criei, apenas observei.
  Uma acompanhante fez uso indevido do cartão.
  Minha colega Cidinha além de alerta-la para o uso indevido escreveu no verso do cartão que ele só poderia ser usado por acompanhantes.
  Achei muito legal e imitei.


  Na minha vida já desenvolvi vários procedimentos, mas raramente recebo os créditos, para falar a verdade não ligo muito para isso.
  Se as pessoas copiam e ficam mais eficientes me basta.
  Por esses dias a equipe estava desconfortável com uma situação e eu providenciei algumas mudanças.
  Basicamente mudei algumas sinalizações de orientação ao público e abri uma porta que não é costume abrir nos finais de semana.
  Minha colega Dirce me disse que as mudanças foram boas.
  Eu disse que fiz as mudanças pensando em mim, mas se ela gostou estava tudo bem  😄.

  A vaidade da admiração é bem pouca em mim.
  Eu gosto de dinheiro; elogios ... qual a utilidade disso!?

  Sou egoísta, faço as coisas pelo prazer da eficiência ou para meu próprio conforto.

  Se algo que eu desenvolvo vai prejudicar alguém fico meditando sobre o projeto até que isso NÃO ocorra, se não for possível eu aborto o projeto.
  Logo, quando desenvolvo um projeto, uma atividade, minha preocupação com as outras pessoas se limita em não prejudica-las.
  O centro das minhas atenções SOU EU.
  MEU prazer pela eficiência.
  MEU prazer pelo conforto.

  [Isso é preparação para outro texto.]

  Algumas ideias mais sofisticadas (produtos e serviços) que poderiam render algum dinheiro eu deixei até agora em “modo de proteção”.
  Mas parece que minha “sina” não é ter dinheiro.
  Não é eficiente levar tantos projetos para o crematório com meu corpo, quem sabe sejam uteis a alguém com “mais sorte”.

  Isso começou a ocorrer quando decidi escrever blogs.
  Escrevi um livro, fiz de tudo para publica-lo e tentar ganhar algum dinheiro, mais uma vez não consegui.

  Mas porque cremar minha Filosofia comigo?

  Pode ajudar muitas pessoas, dificilmente vai prejudicar alguém.
  Meu egoísmo pode ser cremado comigo...
  Enfim.

Boa sorte Nicole Barr!



  Mais que boa memória desejo que seja inteligente.
  Mais que inteligente desejo que seja sábia, uma grande cientista e filósofa.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Interessante:

  “Se os americanos de hoje fizessem os testes do século passado, teriam uma média extraordinariamente alta de QI com uma pontuação de 130.”






Anterior         COMENTAR        Próximo